PUBLICIDADE

Descubra as delícias e as armadilhas da culinária mexicana

Temperos típicos são boas opções para dar mais vida para a dieta

O México apresenta cultura rica e diversificada em vários aspectos. Um dos mais interessantes trata-se da culinária. Marcada por sabores muito intensos, devido à variedade dos temperos, a região é uma fábrica de tentações. Quesadillas, guacamoles e tortillas são apenas alguns exemplos das delícias típicas do país, isso sem falar nos drinques, como a famosa tequila.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As maravilhas mexicanas são uma aprovação para qualquer pessoa que busca se manter firme na dieta. Por conter grande quantidade de queijos ricos em gorduras e molhos condimentados, visitas regulares aos restaurantes mexicanos acabam com qualquer dieta. A nutricionista Roberta Stella ressalta que a moderação é sempre uma boa pedida. "Ingerir os alimentos em pequenas quantidades torna possível o programa sem prejudicar o emagrecimento", lembra.

Tempero da culinária mexicana pode entrar na dieta - Foto: Getty Images
Tempero da culinária mexicana pode entrar na dieta - Foto: Getty Images

É bom destacar que a comida típica do México não é vilã, embora ela seja calórica. Nos alimentos servidos em suas refeições podemos encontrar muitas proteínas, vitaminas e minerais. Por isso, é interessante encontrar aliados na hora de ir à mesa. Os temperos, por exemplo, são essenciais para dar mais vida à dieta e não torná-la chata e enjoativa. Nos pratos mexicanos, a pimenta é uma estrela. Além de tornar o prato mais atraente, ela é rica em capsaicina, um antioxidante potente. A especiaria também ajuda a neutralizar os radicais livres, evitando o envelhecimento precoce.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Antes de sentar e se servir, o ideal é saber o que se está comendo, para não cometer excessos e estragar o esforço da dieta. Conheça algumas dicas do que se pode aproveitar da comida mexicana e o que deve ser evitado.

Chilli - São feijões combinados com tipos diferentes de pimentas. São uma boa opção para quem está de dieta e não abre mão de comidas saudáveis. Novamente aqui a moderação é a regra. É necessário antes do consumo analisar o modo de preparo do prato e quais são os acompanhamentos, que, se forem oleosos ou fritos tiram o critério saudável da refeição.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tortilla - Ela é feita de farinha de milho e é reconhecida como a base de outros pratos da culinária do México. Este tipo de farinha é bastante calórica, porque é rica em carboidratos. "Da mesma forma que o chilli, as tortillas merecem uma atenção especial quanto ao modo de preparo e aos acompanhamentos. Fritas, por exemplo, elas dobram o valor calórico", explica Roberta Stella. Mas nem por isso deve-se resistir a esta delícia. Se a torilla for preparada sem manteiga e sem o queijo que costuma ir na cobertura, é uma opção saudável e rica em nutrientes.

Fajita - O prato consiste em um tipo ou mais de carne grelhada servida em uma tortilla de milho ou farinha. Outros acompanhamentos também são servidos com a fajita, como cebola, pimentão, alface e creme azedo. Não é uma boa sugestão para quem pretende emagrecer por ser uma refeição pesada com alimentos em geral muito gordurosos.

Burrito - Este é um clássico da cozinha mexicana. É parecido com a fajita, porém mais leve. É uma tortilla de farinha recheada com carne bovina na maioria das vezes, mas também existem opções com carne suína ou de frango. Não existe outro recheio além da carne, e o burrito é enrolado em forma de trouxinha. Essa é uma opção melhor do que a fajita para quem está lutando contra a balança.

Guacamole - O guacamole é uma ideia boa para acompanhar saladas e aperitivos. Ele é feito à base de abacate e coentro, mas não deve ser ingerido em grandes quantidades. O abacate, que faz parte dos ingredientes, é rico em gordura. Apesar disso, a gordura presente nesta fruta é considerada saudável, porque não está vinculada ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Portanto, vale a pena experimentar, mas sempre com moderação.

Para embarcar nessa viagem de sabores, lembre-se sempre que é possível compor pratos gostosos e saudáveis sem brigar com a balança e utilizando apenas o bom senso.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tempero da culinária mexicana pode entrar na dieta - Foto: Getty Images
Tempero da culinária mexicana pode entrar na dieta - Foto: Getty Images

Comida mexicana na dieta