1 pessoa perguntou:

O que é a dieta do Jejum intermitente?

  • Respondido em 19/04/2017
    Dra. Andreia Guarnieri Nutrologia - CRM 120807/SP
    especialista minha vida
    Olá,


    Jejum se refere aos períodos em que não comemos.
    A palavra intermitente significa algo ou um evento que não ocorre de maneira contínua, ou seja há um intervalo ou interrupção, que no caso do jejum intermitente, refere ás pausas do jejum 
    Na prática a dieta do jejum intermitente consiste em alternar períodos em que se fica sem ingerir qualquer alimento com períodos em que se pode se alimentar. Os períodos de jejum variam de 12 a 23h, as pesquisas cientificas mostram prováveis benefícios do jejum, mas ainda não se está bem claro isto e nem quanto tempo de jejum é o ideal para se promover respostas benéficas.
    Dietas que incluam períodos de jejum ou jejum intermitente estão na moda, mas em algumas culturas, o jejum periódico é tradicional, sendo assim jejuar não é novidade para algumas pessoas, além disso a redução de calorias e privação de alguns alimentos de forma controlada garantem aumento do tempo de vida, segundo pesquisas. Atualmente se busca bases científicas que sustentem esse conhecimento e permitam tratamentos ou orientações adequadas. Segue-se pesquisando como o jejum ou mesmo a redução importante de calorias podem promover o aumento da expectativa de vida e qual a proporção e tempo que devemos ou não jejuar. Yoshinori Ohsumi, ganhador do Nobel de medicina de 2016 trouxe maior conhecimento a respeito dos mecanismos do jejum em base a estudos sobre autofagia. Autofagia é um mecanismo fisiológico do nosso corpo que permite; uma autolimpeza de células malformadas, velhas ou danificadas. A restrição de calorias ou até mesmo o jejum são uma das formas de se induzir a autofagia. Se almeja entender a conexão entre autofagia ativada ou induzida pelo jejum e a longevidade das células e da vida. Conforme pesquisas anteriores, em animais, a redução de calorias ingeridas deve ser da ordem de 20% a 60%, para se promover aumento da longevidade, entenda que aqui não se fala do jejum, mas sim de diminuição prolongada do consumo de nutrientes (basicamente calorias), por outro lado se a privação de nutrientes for excessiva, os efeitos passam a ser negativos, podendo até desencadear um processo contrário, no qual a célula pode começar a degradar componentes em pleno funcionamento. Queremos um equilíbrio no qual o estimulo à autofagia seja controlado e para isso, os cientistas seguem nas pesquisas sobre o jejum. O tempo de jejum considerado até "seguro" ; parece estar entre 12h no máximo 24h, com tendência a ser específico para apenas alguns nutrientes, como por exemplo os carboidratos; vale ressaltar que é essencial que durante o jejum seja mantido o consumo de água e sais minerais e o jejum só deve ser feito por pessoas saudáveis. Gestantes, idosos e crianças estão fora de cogitação neste contexto do jejum.

    PUBLICIDADE