PUBLICIDADE

Depressão: 10 fatos sobre a doença que nem todo mundo fala

A depressão vai muito além da tristeza profunda, e pode estar associada a várias doenças

A depressão é um distúrbio emocional capaz de produzir a sensação de intensa tristeza, desânimo e apatia. Estes são apenas alguns, dos inúmeros sintomas que a doença traz consigo. Conviver com um quadro depressivo é uma tarefa árdua, pois o mundo adquire uma ótica cinzenta quando nos sentimos constantemente deprimidos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para que você se sinta incentivado a buscar o tratamento e possa conhecer um pouco mais sobre a depressão, listamos 11 fatos sobre a doença que explicam um pouco mais sobre esta condição:

1. A ansiedade pode causar a depressão

Segundo o psiquiatra Persio Ribeiro de Deus, ao vivenciarmos a ansiedade por um longo período de tempo, podemos desenvolver a depressão. Isto acontece porque gastamos muita energia ao estarmos ansiosos, fazendo com que o corpo reaja organicamente. A falta de energia física ou mental traduz-se em depressão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, a ansiedade em altos níveis pode limitar a vida de quem sofre com ela. Passamos a evitar situações que possam desencadear certos sintomas, o que pode levar ao isolamento progressivo. Sentir-se limitado por um problema pode nos deixar deprimidos, agravando ainda mais o quadro.

2. A depressão pode estar associada a transtornos alimentares

A bulimia e a anorexia podem ser potencializadas por distúrbios psicológicos, como a depressão. Estas condições podem ser geradas por problemas de autoestima, e um desejo de se encaixar em padrões socialmente impostos. Segundo especialistas, a depressão constitui o quadro psiquiátrico mais frequentemente associado aos transtornos alimentares.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

3. Chances de ter depressão aumentam após a menopausa

Segundo um estudo feito pela Universidade de Pittsburgh, as oscilações hormonais e alterações de humor advindas da menopausa, podem causar a depressão nas mulheres. Trata-se de um período complexo, que deve ser vivido com cautela e autocuidado. Caso você tenha um histórico de depressão, ou já tenha feito o uso de medicamentos psicotrópicos antes do climatério, a atenção deve ser redobrada.

4. Em geral, homens ignoram os sintomas e demoram para buscar tratamento

Para o psiquiatra Persio Ribeiro de Deus, existem diversas variáveis que tornam os homens relutantes em buscar o tratamento para a depressão. Uma delas é a síndrome do super-herói. Apesar da falta de energia que a doença causa, os homens se forçam a acreditar que conseguem lidar com todas suas adversidades, por medo de serem rotulados como fracos.

Além disso, fatores sócio-culturais como o machismo também contribuem para uma menor incidência de homens em terapia, pois a depressão pode ser lida como um suposto ataque a masculinidade. Além disso, no início de nossa história, a doença era vista como um castigo dos deuses ou dos demônios, o que atribuia uma causa religiosa à depressão, fato que se reverbera até os dias atuais.

5. Atividade física pode atenuar a depressão

Para o educador físico Fábio Miranda, a prática de exercícios pode trazer distração frente aos problemas da vida, e também promover o convívio social. Tudo isto acaba liberando substâncias como a endorfina e a serotonina, hormônios responsáveis por potencializar o humor.

"Praticar esportes ou outras atividades, sejam de curta ou longa duração, causa bem-estar mental e melhora psicológica na maioria das pessoas", afirma o especialista. De 15 a 30 minutos de exercícios em dias alternados já são suficientes para garantir alguma melhora.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

6. Mulheres têm mais chances de desenvolver depressão

Alguns estudiosos dizem que isto ocorre porque, na verdade, as mulheres procuram mais ajuda médica que os homens, o que faz com que o sexo feminino aparente ter a depressão em maior frequência. Porém, as mudanças hormonais relacionadas ao ciclo reprodutivo feminino podem aumentar as chances de desenvolver a doença.

7. Depressão e tristeza são coisas diferentes

Segundo a psiquiatra Evelyn Vinocur, a tristeza tem curta duração, se estendendo por alguns dias. Já a depressão pode durar uma vida inteira. Ter frustrações e sentir-se decepcionado é algo comum. Você deve se atentar caso esta condição se torne uma realidade constante.

8. A depressão pode ser tão grave quanto o Alzheimer

Doenças mentalmente degenerativas como o Alzheimer e o Parkinson produzem uma proteína no cérebro (chamada proteína c-reactiva), que é gerada por conta de inflamações que estas condições causam. E um estudo publicado pelo periódico The Lancet Psychiatry mostrou que a depressão quando não tratada, modifica o cérebro, que começa a produzir esta mesma proteína em grandes quantidades.

9. Depressão aumenta riscos de AVC em mulheres na faixa dos 50 anos

Estudos conduzidos pela School of Population Health, na Austrália, mostraram que mulheres que têm depressão têm o dobro de chances de sofrerem algum acidente vascular encefálico (AVC), em comparação a mulheres da mesma faixa etária que não tinham o distúrbio emocional.

10. O inverno pode estimular a depressão

A ausência de sol em dias nublados faz com que o corpo produza menos vitamina D, responsável pela estimulação de hormônios que combatem a depressão. Além disso, segundo a psiquiatra da Unifesp Fernanda Moreira, a falta de luz faz com que nossa retina não receba raios UVB. Isso faz com que aconteça uma baixa regulação de alguns neurotransmissores relacionados ao humor e o sono. Um deles é a serotonina, hormônio da felicidade, que, com produção reduzida, causa desânimo e tristeza de forma acentuada em nosso organismo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)