PUBLICIDADE

Como desenvolver amor próprio e ter uma vida mais feliz?

Olhar excessivo para si não é sinônimo do amor saudável. Entenda os caminhos para o autoconhecimento

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Se abrace para uma vida mais feliz (Foto: Getty Images)
Se abrace para uma vida mais feliz (Foto: Getty Images)

Você busca atingir um estado emocional de felicidade e/ou manter-se feliz, certo? Muitos de nós buscamos o bem-estar, a leveza e a paz emocional. Ao desenvolver autoconhecimento, autoestima e amor próprio somos capazes de fazer melhores escolhas para nós e para nossas relações.

Para de fato compreender melhor, vamos iniciar entendendo por meio de reflexão mental algumas definições. Algumas ideias abaixo, dentro do contexto ?não é amor próprio?, ajudarão a entender que o olhar excessivo para si não é sinônimo do amor saudável:

Egoísmo constante

Quando você não consegue perceber que é possível o equilíbrio entre você e as pessoas à sua volta e, com isso, sempre entra em disputa entre atender o que você precisa primeiro e o outro nunca é prioridade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Falta de empatia

Quando você não se ama adequadamente não consegue reconhecer a necessidade do outro. Quando você não consegue entender que o outro tem necessidades diferentes da sua, pensa diferente de você e merece o respeito adequado, sem julgamentos.

Egocentrismo como padrão de pensamento

Quando você se coloca em primeiro lugar sem exceção, sem a compreensão correta da necessidade do outro, sem olhar harmonioso, sem carinho ao próximo.

Narcisismo

Cuidado ao olhar apenas para si (Foto: Getty Images)
Cuidado ao olhar apenas para si (Foto: Getty Images)

Quando você se perde nas suas necessidades de baixa relevância (as não essenciais) e atribui como foco a sua importância sem entender o contexto, o outro, o mundo e os fatos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os outros em primeiro lugar

Quando você não atende aos seus desejos mais importantes e compreende os outros como sempre sendo sua prioridade. Quando a preocupação em desagradar gerencia as suas ideias, como o medo da rejeição, a ansiedade em receber críticas etc.

Como entender e construir o amor próprio?

Respeito

Respeitar seus sentimentos, bons e ruins, entender que é normal ter oscilação de humor (você e as outras pessoas), respeitar as diferenças das pessoas à sua volta, entender que quando você compreende a si e reconhece o outro você fortalece o seu próprio amor

Aceitação

Reconheça suas qualidades, se aceite e seja feliz! (Foto: Getty Images)
Reconheça suas qualidades, se aceite e seja feliz! (Foto: Getty Images)

Aceitar o agora como sendo o melhor momento para ter compreensão do que já foi (passado) e iniciar hoje a construção do que está por vir (futuro). Aceitar como se está, ainda que não seja como se deseja no futuro. Reconhecer que o passado trouxe você onde está, mas não determina para onde você vai. Aceitar as pessoas como são, perfeitas e imperfeitas, cheias de experiências e vivências. Aceitar a si mesmo e aos outros sem se martirizar ajuda a construir um amor por si mais forte

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Reconhecimento

Reconhecer as próprias qualidades, as habilidades, seus conhecimentos e conquistas traz um imenso prazer para a mente. O reconhecimento destes pontos envolve o sentimento de gratidão por ser quem é, funcionando como uma alavanca para o bem-estar emocional. Quando reconhecemos nossas dores, nossas dificuldades, pontos fracos e necessidades de crescimento, estamos prontos para construir um caminho de mudança. Reconhecer a si abre portas para reconhecer ao outro. São ferramentas que fortalecem o amor por quem se é.

Autoconhecimento

Conhecer as emoções, o modo como falamos conosco, nossas representações internas de quem somos e o que vivemos em nossas vidas é fundamental para nosso processo de bem-estar individual e coletivo. Saber do que se gosta, do que estimula emoções positivas e negativas nos permite fazer escolhas protetoras, tanto para nós quanto para os outros.

Ser feliz envolve querer estar onde se está, compartilhando com o outro (quando possível) a vivência, é estar mais próximo do respeito ao nosso processo de amadurecimento. Seja, se possível, sua constante transformação para ser sua melhor versão!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sucesso naquilo que busca e até breve.