Gravidez: é possível escolher engravidar de menino ou menina?

Algumas técnicas facilitam a chegada dos espermatozóides com genes femininos ou masculinos, mas elas não são infalíveis

Menino ou menina? Essa é uma das principais perguntas feitas para quem está grávida. E, para muitos casais, o sexo do bebê não implica preferência. No entanto, algumas pessoas querem muito que a criança nasça menino ou menina Mesmo quem está tentando a gravidez pela segunda vez, geralmente, acaba torcendo por um determinado gênero, devido ao desejo de formar um casal. E ainda existem casos em que a descoberta do sexo do bebê gera até certa frustração.

Muito se fala sobre técnicas para engravidar de menina ou engravidar de menino. A verdade é que não existe uma fórmula mágica para determinar o sexo do bebê antes da concepção. A única maneira precisa de determinar qual será o gênero do bebê é por meio da fertilização in vitro (FIV), pois os espermatozoides podem ser previamente selecionados. É importante ressaltar que, por uma questão ética, tal prática só é aprovada com a finalidade de evitar doenças ligadas aos cromossomos sexuais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No máximo, pelo conhecimento científico que se tem sobre os espermatozoides, é possível ter algumas informações sobre como favorecer os que carregam o gene masculino e o gene feminino. Claro que dar uma vantagem a eles não significa que um tipo ou o outro ganhará a corrida até o óvulo, mas já aumenta um pouco as chances.

Sabe-se que os espermatozoides que carregam o gene Y (masculino) são mais leves e rápidos e os que levam o gene X (feminino) são lentos e resistentes. Este é um elemento que pode ajudar o casal na hora de programar a relação sexual. Portanto, quem deseja ter um menino deve ter relação sexual no dia em que ovular, veja como calcular seu período fértil. Como os espermatozoides que possuem o cromossomo Y são mais rápidos, pode facilitar a fecundação de um espermatozoide masculino. Além disso, é importante que a mulher esteja bem estimulada, afinal a secreção diminui a acidez no canal vaginal e isso também favorece que os espermatozoides masculinos sobrevivam. Outra dica é que o homem fique por cima de sua parceira para que haja uma penetração profunda. Com isso, o pênis fica mais próximo ao colo do útero favorecendo a entrada dos espermatozoides masculinos.

Já quem deseja ter uma menina, deve ter relação sexual até três dias antes da ovulação. Isso é fundamental, afinal os espermatozoides que carregam o cromossomo X são mais resistentes, com mais chance de fecundarem o óvulo até três dias depois de estarem no sistema reprodutor feminino. Vale ainda apostar em posições em que a penetração não é tão profunda, pois isso pode atrapalhar os espermatozoides femininos. Neste caso, o parceiro deve ficar atrás da mulher ou ter uma penetração parcial para que os espermatozoides que levam o gene Y morram durante o percurso, afinal os femininos são mais resistentes e, dessa forma, têm mais chance de chegar ao óvulo.

Também é indicado às mulheres que desejam ter uma menina que apostem em uma dieta rica em cálcio e magnésio, como espinafre, couve, rúcula e laticínios, evitando comidas com sódio e potássio e reduzindo o consumo de carne. Para quem deseja menino, o ideal é apostar em um cardápio com muito sódio e potássio, como ovos, peixes, carnes, arroz, feijão e trigo, evitando leites e iogurtes. Isso faz com que o pH tenha menos acidez beneficiando os espermatozoides masculinos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Por fim, vale relembrar que não existe uma garantia absoluta de que essas técnicas funcionaram. Dos milhões de espermatozoides liberados na ejaculação, apenas um deles atingirá o óvulo, e é praticamente impossível determinar se será um que carrega o gene X ou Y.