PUBLICIDADE

Tabela chinesa: saiba se método funciona para planejar sexo do bebê

Criada no século 17, a tabela chinesa de gravidez é usada por muitos casais que querem aumentar as chances de ter menina ou menino - mas será que ela é confiável?

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Cruze a idade da mãe ao engravidar com o mês da concepção do bebê e, de acordo com a tabela chinesa de gravidez, será possível saber se virá ao mundo uma menina ou um menino. Este é um dos métodos de "adivinhação" do sexo do bebê mais antigos que existem e continua sendo muito usado por casais em todo o mundo.

A tabela chinesa de gravidez, também conhecida como tabela chinesa do sexo do bebê, foi criada no século 17, durante a Dinastia Qing, para que os imperadores pudessem escolher o sexo de seus filhos e garantir a continuidade de sua linhagem nobre. Todos os anos ela é atualizada (para ajustar o calendário chinês e o nosso calendário ocidental gregoriano) e disponibilizada nas maternidades chinesas.

Mas será que ela é realmente confiável? O que os especialistas e a ciência têm a dizer sobre a tabela?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tão confiável quanto tirar "cara ou coroa"

A ciência é categórica em afirmar: a tabela chinesa não é um método confiável para saber ou tentar planejar o sexo do bebê.

Um estudo realizado na Suécia1 de 2007 a 2009 e publicado em 2010 aplicou a tabela chinesa nos dados de 2.840.755 nascimentos de gestações únicas (de gêmeos ou múltiplas não entraram na análise) ocorridos na Suécia entre 1973 e 2006. O resultado: 50% de acerto.

"Concluímos que o método não é melhor do que tirar 'cara ou coroa' em uma moeda e recomendamos que ninguém pinte o quarto do bebê baseado nos resultados da tabela", escreveram os autores no resumo do artigo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O especialista em reprodução assistida Lister Salgueiro, da Clínica Fértilis, afirma que "a tabela chinesa é um chutômetro total" e "tão pouco confiável quanto conselhos de comer carne salgada para ter menino ou chantilly para ter menina".

Como é possível saber o sexo do bebê?

Os métodos clínicos mais populares para saber o sexo do bebê são dois, como explica o pediatra Leandro da Fonseca:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tem como aumentar as chances de engravidar de menino ou de menina?

Não é 100% garantido, mas Salgueiro conta: "O que se sabe hoje é que se a mulher fizer sexo no pico ovulatório, que dura 36 horas e pode ser checado por teste de farmácia, a chance maior é de engravidar de um menino. Isso porque o espermatozoide com cromossomo Y é 3% mais leve e mais rápido que o feminino, ele nada mais rápido e morre mais cedo. A combinação de o óvulo estar lá pronto para ser fecundado e o espermatozoide chegar rapidamente pode interferir no sexo do bebê".

Por fim, é possível determinar o sexo do bebê clinicamente?

No Brasil não é permitido escolher o sexo do bebê e fazer o arranjo clinicamente (para uma inseminação artificial ou uma fertilização in vitro).

Referência:

1. Villamor, E. et al. Accuracy of the Chinese lunar calendar method to predict a baby's sex: a population-based study. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20618730

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)