PUBLICIDADE

Grávida pode fazer tatuagem?

Especialistas alertam para os riscos da tatuagem à gestante e ao feto

Ao longo das décadas, a tatuagem vem sendo não apenas uma forma de expressão artística, mas também de eternizar momentos, sentimentos e até mesmo pessoas.

Durante a gravidez não é diferente. Além de todas as mudanças pelas quais a mulher passa, o período é ainda marcado por uma repleta intensidade e vontade de registrar todos os momentos únicos e especiais da gestação.

Mas será que fazer tatuagem é permitido durante a gravidez?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Descubra o que os especialistas têm a dizer em relação a tatuagem durante a gestação.

Grávida pode fazer tatuagem?

Apesar de ainda não existir um estudo que comprove que a tatuagem faz mal ao feto, existe um consenso entre a comunidade médica de que a grávida não deve fazer tatuagem durante a gestação, independente do período gestacional.

São vários os fatores que levam os médicos e obstetras a estabelecerem tal recomendação, principalmente quando se considera as diversas mudanças que ocorrem no corpo da mulher durante gravidez, tanto internas como externas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como ressalta a médica dermatologista Mirian Sabino, da DaVita Serviços Médicos: "Qualquer procedimento que envolva algum tipo de invasão na pele, a gestante não deve fazer, principalmente com procedimentos injetáveis, que tenham agulha, porque pode ter o risco de contaminação", alerta.

Mirian Sabino ainda explica que a pele da gestante, em termos dermatológicos, é mais sensível que as das demais. Isso porque ela está respondendo intensamente à produção hormonal, e consequentemente tem mais predisposição para manchas e infecções.

Riscos da tatuagem na gravidez

Dentre os principais risco de fazer tatuagem durante a gravidez estão:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Risco de infecções locais e doenças transmissíveis: Como a pele da gestante fica mais sensível, por conta das várias mudanças hormonais e imunológicas, a possibilidade de infecções locais é maior.

"A gestante fica mais suscetível a contrair infecções e, no caso de tatuagens, dependendo de como o material foi esterilizado, significa correr o risco de contrair hepatite B, C, HIV ou outras doenças transmissíveis através de material contaminado", explica a médica dermatologista Fabiana Seidl, membro e especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Reações alérgicas, dermatite de contato e hiperpigmentação: A dermatologista Laís Leonor, da clínica Dr. Andre Braz, alerta para os riscos de desenvolver alergias e outras complicações na pele, resultantes do procedimento, o que pode trazer perigos para a gestante e para o feto.

"Há a possibilidade de desenvolver alergia, além de ter modificações na própria tatuagem por causa de uma hiperpigmentação da pele, e até quadros mais graves causando cicatrizes e queloide", explica a Laís.

A médica dermatologista Mirian Sabino adverte que o próprio risco de contaminação pode levar a uma foliculite local e até mesmo a uma dermatite de contato, por causa dos pigmentos que a tatuagem tiver.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Já a ginecologista Karen Rocha De Pauw, especialista em Reprodução Humana, ressalta que reações alérgicas exacerbadas e infecções da pele no local da tatuagem, podem predispor a gestante ao aborto e ao trabalho de parto prematuro.

Desencadear ansiedade: Como a tatuagem é um procedimento invasivo e muitas vezes doloroso, o fator da dor pode acabar desencadeando ansiedade e nervosismo na gestante, o que pode resultar em hipotensão (pressão baixa) ou hipertensão arterial, especialmente na gestante que já tem predisposição a esses sintomas.

Esses fatores podem acabar gerando mal estar na gestante e demais complicações para ela e para o bebê.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Risco da tinta da tatuagem: As tintas usadas na tatuagem geralmente são compostas por substâncias químicas e metais pesados, o que pode ser nocivo para o desenvolvimento do bebê.

"A absorção pode variar dependendo do tipo de tintura utilizada. Cada uma apresenta uma composição diferente. Quando se utilizam hena pura, o risco é muito menor, o grande problema é garantir que o produto utilizado não vem acompanhado de outros químicos", explica o médico ginecologista Rafael Lacordia, obstetra e especialista em reprodução humana da Huntington Medicina Reprodutiva.

A dermatologista Mirian alerta para a intoxicação do feto e da gestante por pigmentos que não sejam de boa procedência, comprados de maneira clandestina, pois esses podem realmente comprometer gravemente a saúde do feto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Riscos de deformação da tatuagem: É preciso considerar que o corpo da gestante se adapta para todas as necessidades de espaço que o bebê precisa, o que levará ao esticamento da pele.

Uma tatuagem feita durante o período gestacional - o que não é recomendado - pode mudar de aspecto após a pele voltar ao normal, podendo apresentar flacidez e até mesmo estrias.

O ginecologista Rafael Lacordia ainda alerta para tatuagens na região dorsal, que dificultam e até impedem que se faça a raquianestesia durante o trabalho de parto ou cesárea.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fiz tatuagem na gravidez. E agora?

Caso a gestante faça uma tatuagem sem ter consciência da gravidez, não é preciso se desesperar.

O recomendado é que ela realize uma consulta com o obstetra para que seja providenciado os testes necessários para doenças como HIV e hepatites, a fim de avaliar se existe risco de transmitir a doença para o bebê, como explica o médico obstetra Rafael Lacordia.

Demais acompanhamentos e consultas com o pré-natal são essenciais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Posso fazer tatuagem durante a amamentação?

O recomendado é que não. Isso porque os riscos são os mesmos relacionados à tatuagem durante a gravidez.

"Nos preocupamos principalmente com a possibilidade de contágio de doenças como HIV, que é transmitida pelo leite materno", esclarece o obstetra Rafael Lacordia.

O indicado, segundo especialistas, é que a mulher espere pelo menos 40 dias após o parto para fazer uma tatuagem.

"Eu prefiro esperar que a mulher pare de amamentar, pois durante o período de amamentação as alterações hormonais persistem e os riscos para a saúde do bebê também, caso a mãe venha a desenvolver uma infecção ou inflamação", finaliza a dermatologista Fabiana Seidl.

Cuidados durante a gravidez

Grávida pode fazer micropigmentação na sobrancelha?

Grávida pode fazer depilação?

Grávida pode usar o celular à vontade?