PUBLICIDADE

Deficiência intelectual: o que é, características e como lidar na escola

A deficiência intelectual é desenvolvida antes mesmo do nascimento. Saiba quais são as características dessa condição e aprenda a identificar

O que é?

A deficiência intelectual é um transtorno neuropsiquiátrico que implica algumas limitações em pelo menos duas das seguintes áreas da vida: comunicação, autocuidado, habilidades sociais, auto-orientação, rendimento escolar, trabalho, lazer, saúde e segurança.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Pode afetar não só o raciocínio lógico do indivíduo como também sua habilidade em planejamento e resolução de problemas. A condição pode ser identificada pelo QI do indivíduo.

Antigamente, o termo mais usado para se referir a essa condição era retardo mental. Porém, por alguns autores acreditarem ser menos pejorativo, passou a se adotar o termo deficiência intelectual.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com a Organização Mundial da Saúde e a Associação Americana para a Deficiência Mental, o resultado de um teste de QI pode apontar para 4 graus de deficiência Intelectual (DI), divididos da seguinte forma:

Tipos de deficiência intelectual

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Causas

Considerando que as funções neurológicas do indivíduo são desenvolvidas antes do nascimento, a especialista em pedagogia hospitalar, Carima Orra, explica que a causa está na formação do bebê já dentro da barriga da mãe. Anomalias cromossômicas, doenças maternas adquiridas na gestação, uso de algo ou tabagismo na gravidez são algumas das possíveis causas.

Além disso, o neurologista Carlos Alexandre Twardowschy lista outras causas que podem estar relacionadas a deficiência intelectual:

Características

O neurologista explica que a manifestação clínica vai depender da causa. Entretanto, de uma forma geral, algumas das principais características que a criança com deficiência intelectual pode apresentar são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

Os fatores de prevenção também estão ligados a genética. Assim, a especialista em pedagogia hospitalar afirma que é importante o acompanhamento da gestação, controle da saúde da mãe na gravidez (tanto física quanto mental) e um ambiente saudável e harmonioso durante a infância.

Além disso, as mães precisam estar longe do tabagismo e o álcool na gestação, manter um acompanhamento com a obstetra, fazer uso de vitaminas e também manter uma alimentação saudável para evitar a deficiência intelectual.

Após o nascimento da criança, é essencial manter o acompanhamento mensal com o pediatra, realizar o teste do pezinho assim que o bebê nascer e oferecer uma alimentação correta e adequada para a criança.

Tratamento

"A criança com deficiência intelectual deve receber acompanhamento médico e estímulos, através de trabalhos terapêuticos com psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais, além de manter o contato próximo com a escola", explica Carima Orra.

Segundo ela, as limitações podem ser superadas por meio da estimulação do desenvolvimento, adequações em situações pessoais, escolares, profissionais e sociais, além de oportunidades de inclusão social.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Educação de criança com deficiência intelectual

Na escola

É necessário que o diálogo e o relacionamento entre pais, alunos e professores seja frequente. A criança vai precisar de um enfoque maior por parte da escola, que deve usar técnicas afetivas para o aprendizado de toda a turma.

"Tendo sido feito o diagnóstico, o gestor deve fazer um plano de desenvolvimento individual do aluno, no qual constarão os dados do aluno, informações médicas e terapêuticas, bem como os relatos dos pais sobre o que o aluno consegue fazer, e o que ele ainda precisa aprender", afirma a especialista.

Além disso, Carima enfatiza a importância da socialização no processo de aprendizagem. De acordo com ela, se a escola e os colegas de sala estiverem despreparados para receber o aluno com a deficiência intelectual, isso pode levar a outros transtornos, como ansiedade e depressão. "Por isso é de extrema importância a conversa rotineira entre pais e escola", diz.

Em casa

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A especialista comenta que é comum o sentimento de culpa entre os pais, pois, além das pressões internas que a família terá que lidar com o nascimento de uma criança deficiente, também terá que enfrentar as pressões exercidas pelas forças sociais externas, uma vez que a sociedade tem dificuldade em conviver com as diferenças.

"Por isso, os pais devem ter paciência, estimular e elogiar cada conquista do filho. Ao mesmo tempo que devem ter uma atenção maior, os pais têm que tomar cuidado para não superproteger o filho, e nem fazer as coisas por eles", alerta Carima.

Saiba mais sobre deficiência intelectual

Como lidar com o preconceito contra doenças psiquiátricas?

Álcool na gravidez pode levar a retardo mental do bebê

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Distúrbios mentais: como o preconceito prejudica pacientes?