PUBLICIDADE

Consumo de bebidas isotônicas deve ser controlado

Elas podem causar cáries e até sobrecarregar os rins

Depois de praticar um exercício físico, é importante se hidratar. Essa afirmação todo mundo já conhece. O que pode despertar dúvidas é qual o melhor modo de repor toda a água perdida pela transpiração durante um exercício. As bebidas isotônicas, também chamadas de bebidas esportivas, são uma delas. No entanto, consumir esse líquido de modo exagerado pode causar algumas complicações ao nosso organismo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Um estudo feito pela Universidade Estadual da Paraíba em conjunto com a Universidade Federal da Paraíba, descobriu que a ingestão de bebidas isotônicas pode prejudicar o esmalte dos dentes dos atletas, causando cáries e aumentando a sensibilidade dentária. Mas não é só isso. Em excesso, os isotônicos dificultam a perda de peso, sobrecarregam os rins e podem contribuir para o aumento da pressão sanguínea. A seguir, veja quais os prós e contras desta bebida.

Colha os benefícios com a dose certa

Casal correndo- Foto Getty Image
Casal correndo- Foto Getty Image

As bebidas isotônicas foram desenvolvidas para repor líquidos e sais minerais perdidos com a transpiração durante um exercício com carga intensa, com a finalidade de prevenir a desidratação e melhorar a desempenho esportivo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com o fisiologista do esporte Raul Santo de Oliveira, da Unifesp, os isotônicos são ricos em sódio, potássio, cálcio e fósforo, nutrientes que quando estão na corrente sanguínea favorecem o funcionamento das células e deixam o indivíduo com mais energia, tirando a sensação de cansaço.

O termo isotônico refere-se à concentração iônica de um líquido em relação ao sangue. Se a concentração de sais mineirais é menor em um líquido do que do sangue, ela é classificada como hipotônica. Quando é maior é avaliada como hipertônica e quando é igual ou muito parecido, como nas bebidas esportivas, esses líquidos são chamados de isotônicos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Por ter essas características, as bebidas isotônicas possuem melhor capacidade de repor líquidos, ganhando da água de coco e da própria água nesse quesito. De acordo com o fisiologista, para quem pratica exercícios físicos tem um acompanhamento profissional, a bebida isotônica é a melhor opção. "Por ter a mesma concentração de sais do sangue, elas fazem efeito mais rápido, do que uma quantidade igual de água", explica.

Isotônico também engorda

"Para quem pratica exercícios e precisa de uma reposição de sais, água e energia, a bebida isotônica é a mais indicada. Mas para aqueles que não praticam atividades físicas suficientes para perder muitas calorias, os isotônicos trabalham negativamente, diminuindo as chances de perder peso", explica o fisiologista Raul Santo.

bebida isotônica- Foto Getty Image
bebida isotônica- Foto Getty Image

Uma pesquisa feita pela Universidade do Texas, nos Estados Unidos, descobriu que adolescentes e adultos que associam o consumo de isotônicos a uma vida saudável, e por isso bebem quantidades exageradas dessa bebida, têm dificuldades de perder peso por causa da grande ingestão de carboidratos contida nos isotônicos. "O consumo sem indicação de um profissional, a falta de exercícios e a falsa ideia de que a bebida isotônica ajuda a emagrecer, podem dificultar o processo de emagrecimento", explica Raul Santo.

Isotônicos não substituem a água

Por mais que estas bebidas melhorem o rendimento dos esportistas, elas não devem ser consumidas como uma alternativa para matar a sede ou para hidratação, substituindo sucos, chás e, principalmente, a água. A recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é que bebidas isotônicas sejam consumidas apenas por atletas, depois de uma atividade física pesada ou indicada por um especialista.

O consumo inadequado de bebidas isotônicas, segundo Raul Santo, é um erro grave, que pode levar ao agravamento de algumas doenças crônicas, como hipertensão e diabetes. "Essas bebidas, como o nome já diz, são para quem pratica atividades físicas e precisam de uma reposição de sais e de energia", aponta o especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Idosos e crianças também devem tomar cuidado com os isotônicos. "Antes dos seis anos e depois dos 60, é muito difícil que a quantidade de calorias gasta durante os exercícios justifique o consumo de bebidas esportivas", explica Raul Santo. Na terceira idade, também é mais comum desenvolver doenças cardíacas e diabetes, o que torna o consumo de isotônicos ainda menos indicado.

Perigo para os rins

O consumo sem indicação de um profissional, a falta de exercícios e a falsa ideia de que a bebida isotônica ajuda a emagrecer, podem dificultar o processo de emagrecimento

O aumento dos sais na corrente sanguínea pode ser um fator desencadeador para sintomas de algumas doenças, como hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e insuficiência renal. De acordo com Raul Santo, os indivíduos que sofrem com elas, devem evitar as bebidas isotônicas. "O isotônico não causa nenhuma dessas doenças, mas pode piorar o quadro de quem já sofrem com elas".

Uma das maiores preocupações é em relação aos perigos que essas bebidas podem causar nos rins. Por ter uma quantidade elevada de sais, principalmente o sódio, em excesso, os isotônicos são vistos como inimigos dos rins, já que poderiam sobrecarregá-los no processo de excreção deste mineral.

De acordo com os fabricantes, uma embalagem de 500 mililitros de isotônico contém no máximo 225 miligramas de sódio, enquanto o consumo diário indicado pelo Ministério da Saúde é de seis gramas. Isso significa que mesmo bebendo um litro de bebidas isotônicas, a quantidade de sódio ingerida seria apenas 10% do recomendado.

Proteja os dentes

O consumo dessas bebidas em grandes quantidades pode trazer uma série de problemas, como a fragilização do esmalte de nossos dentes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Quando ingerimos um líquido muito ácido, os nossos dentes sofrem um processo de desmineralização, ficando com poros por toda sua superfície", explica o dentista Christian Wehba, da Unifesp. Isso aumenta as chances do indivíduo ter cáries e sensibilidade dentária, já que o esmalte fica mais frágil e permeável. Segundo os pesquisadores da Paraíba, isso ocorreria devido ao baixo pH da fórmula, que fica próximo de 2,03, enquanto o indicado para a boca é 5,5.

Mulher fazendo exercício- Foto Getty Image
Mulher fazendo exercício- Foto Getty Image

Segundo Christian Wehba, quando o pH da boca fica muito ácido, a saliva começa um processo de regulação de acidez, o que causa uma mineralização para combater a perda de cálcio e fosfato. Essa reação é chamada de "efeito tampão". Ela impede que os dentes sejam muito prejudicados pela ingestão de alimentos ácidos.

O estudo realizado pela Universidade Estadual da Paraíba mostrou que como bebidas esportivas são consumidas em pequenas doses em intervalos pequenos, a saliva não consegue mineralizar os dentes. Por isso as bebidas isotônicas causam mais danos ao esmalte dos dentes do que refrigerantes, doces, sucos cítricos e cerveja.

Segundo o dentista, os isotônicos com pH mais baixo, e que por isso prejudicam mais os dentes, são aqueles com sabores de frutas cítricas. "Laranja, limão e tangerina são os sabores de isotônicos que possuem caráter mais ácido, e se possível devem ser evitados".

Para não prejudicar ainda mais os dentes, o especialista aconselha que após tomar bebidas isotônicas, ou qualquer outro tipo de bebida mais ácida, como refrigerantes ou sucos de frutas cítricas, a pessoa deve esperar, no mínimo, 40 minutos antes de escovar os dentes. "A escovação pode trazer efeito maléfico nesse caso. As cerdas da escova agem como uma lixa, causando microfraturas no esmalte que está mais frágil graças à acidez da boca", explica o dentista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O melhor a fazer para proteger os dentes da desmineralização e enxaguar a boca com água e nada mais, para que todos os vestígios de substâncias ácidas sejam removidos da boca sem nenhum tipo de atrito com os dentes.

Casal correndo- Foto Getty Image
Casal correndo- Foto Getty Image

Casal correndo

bebida isotônica- Foto Getty Image
bebida isotônica- Foto Getty Image

Bebida isotônica

Mulher fazendo exercício- Foto Getty Image
Mulher fazendo exercício- Foto Getty Image

Mulher fazendo exercício