PUBLICIDADE

Qual o melhor treino: com halteres, barra ou aparelhos?

Educador físico revela vantagens e desvantagens de cada exercício e opina sobre o melhor tipo

Para quem fala que existe um treino melhor que o outro, eu digo que tudo depende do perfil e do objetivo de cada um. Não existe um método melhor. O importante é incorporar exercícios mais funcionais, que explorem mais a amplitude do movimento, mais equilíbrio, coordenação motora.

Pensando nisso, até seria mais indicado usar halteres ou barras, a não ser que a pessoa tenha alguma particularidade. Por isso, vamos entender quais as diferenças de cada tipo de exercício e como escolher o que mais se encaixa para você, lembrando que ter acompanhamento profissional é sempre importante.

Aparelhos/Máquinas de academia

Os exercícios com aparelhos tem a vantagem ligada à segurança. Para quem não tem experiência nenhuma é até melhor, porque as pessoas só precisam sentar no aparelho, sentar e/ou puxar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Alguns dos principais aparelhos são o leg press, o supino, a cadeira extensora, flexora, remada, etc. Ao contrário do exercício livre, que a pessoa precisa pensar mais para fazer e acaba ficando mais exposta a riscos.

Mas a verdade é que, sendo bem orientado e observado, principalmente no que diz respeito à carga adequada, não existe uma insegurança de exercícios livres. Nada significativo, talvez alguns mais avançados, mas no geral não.

Já com relação ao controle de carga, não há vantagem, porque eles só permitem aumentar de 5kg em 5kg. Então, às vezes, para um iniciante, aumentar 100% da carga de uma vez pode ser muito.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, com a máquina, tem um pouco mais de chance de não acertar na carga. Vale dizer que eu, de qualquer forma, não sou um defensor das máquinas. Apenas indico para iniciantes e para terceira idade.

Isso porque você não precisa pensar para fazer o exercício, então o ganho em termos de aspectos cognitivos, coordenação, equilíbrio, são muito menores do que os exercícios livres. E não permitem ter tantas progressões e regressões.

Sem contar que algumas máquinas precisam ser montadas, então tem toda uma questão de tempo e risco. É muito comum já alguém derrubar a anilha no pé de alguém ou mesmo ter dificuldade para pegar o peso e se machucar ou prejudicar a coluna.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Halteres

Créditos: Bojan Milinkov/Shutterstock
Créditos: Bojan Milinkov/Shutterstock

Quando eu faço o exercício livre, com halteres, por exemplo, eu consigo aumentar e diminuir estabilidade, aumentar e diminuir amplitude do movimento, mexendo em meios e métodos de fazer o exercício e aí eu tenho repertório mais vasto para trabalhar.

Partem do princípio de exercícios com caráter mais funcional, porque é possível isolar alguns grupo musculares e desenvolver um trabalho de força baseados nos princípios da musculação.

Mas quando quando eu faço uma rosca direta com halter, por exemplo, não posso considerar que é funcional porque estou isolando (monoarticulares), só o bíceps. Então tudo varia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

É fato que os exercícios com halteres permitem mais repertório de movimentos e variações, até mais do que a própria barra, no geral. Alguns exercícios são mais complexos e aí pode ser mais arriscado.

O tríceps testa, que segura a barra e leva até a testa é um tipo desses. Se a pessoa não tomar cuidado com coordenação e ao segurar o halter, pode se machucar. É uma boa opção, entretanto sempre precisa ser observado.

Além disso, há poucas desvantagens, porque começa a partir de 1kg, e dependendo do padrão do aluno é mais fácil. Com halteres, há o fracionamento de cargas menores, então tem como fazer uma progressão um pouco mais assertiva, diferente das máquinas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Barra

Os exercícios com barras têm características comuns com os halteres, porque já podem ser considerados exercícios funcionais. Eles exigem mais coordenação, mais equilíbrio, mais foco.

Também é importante já entender um pouco mais do movimento do exercício, que são de média e alta complexidade, exigem um pouco mais de acervo motor, mais observação e por aí vai.

Assim como os halteres, trabalhar com barra permite combinações mais assertivas, progredir e regredir mais. E não é só a carga que faz. Tem muitos elementos, velocidade, séries, distribuições de grupos musculares na semana, etc.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas é importante frisar que, com a barra, comparada aos exercícios com halteres, para alguns fica um pouco mais difícil e para outros fica mais fácil. É muito mais fácil fazer um stiff com barra com halter por exemplo. Por outro lado, é muito mais difícil fazer um agachamento profundo com a barra do que com halter. Então não existe uma regra sempre, depende muito do exercício.

Como escolher o melhor treino

Oito dicas de especialistas para fazer o treino render mais

Harvard indica os 5 melhores exercícios para o corpo

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Seu treino é eficaz ou só pesado? Faça o teste e descubra!