PUBLICIDADE

Como são os treinos para pessoas com deficiência visual?

Atividades físicas auxiliam na noção de espaço e no autoconhecimento corporal

A deficiência visual é uma limitação sensorial que pode comprometer, também, o desenvolvimento motor da pessoa. Estudos apontam que os órgãos da visão contribuem com cerca de 85% dos estímulos encaminhados ao cérebro, sendo responsáveis também pelo desenvolvimento e realização dos movimentos corporais.

Assim, uma deficiência visual pode comprometer a realização de atividades motoras que requerem noções do próprio corpo e de percepção do espaço, podendo prejudicar até o autoconhecimento físico da pessoa.

Nesse sentido, os exercícios físicos podem ser de grande auxílio para pessoas com deficiência visual. Eles ajudam no processo de desenvolvimento da habilidade motora, espacial e postural, além de permitirem um melhor conhecimento do próprio corpo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo Fábio Dias, do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), é necessária, porém, uma preparação dos profissionais da saúde e educação física para acolher pessoas com deficiência, uma vez que o treino errado pode prejudicar o desenvolvimento correto no esporte.

Para Wendell Belarmino, campeão paralímpico de natação, as melhorias na estrutura e adaptação do mundo esportivo têm que vir por meio de pesquisas, estudos e entrevistas com os próprios atletas com deficiência visual. "Cada atleta tem uma particularidade e se adapta de modos diferentes aos métodos usados", afirma.

Como é o treino para pessoas com deficiências visuais?

Fábio Dias explica que, inicialmente, é muito importante que a pessoa que está conduzindo o treino dê exemplos bem práticos ao cliente e tente incluir movimentos e habilidades do dia a dia no treino. Com o tempo, a rotina de exercícios vai evoluindo, mas, é essencial partir sempre do mais simples para o mais complexo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Ao compartilhar sua experiência, Wendell conta que os exercícios que ele pratica não são diferentes daqueles feitos por pessoas sem nenhuma deficiência visual, mas como ele não consegue ver o educador físico demonstrando os movimentos, recebe indicações a partir do contato físico. Com isso, o treinador pode indicar com o próprio corpo do nadador como realizar o movimento.

Segundo Dias, este estilo que o campeão paralímpico cita é o tátil, onde há contato físico, consentido, entre treinador e cliente para que haja o entendimento pleno do movimento.

Exercícios para pessoas com deficiência visual

Os exercícios físicos a seguir não são apenas para pessoas com deficiências visuais, mas fazem parte de um treino que ajuda a pessoa a aprimorar as habilidades motoras, noções de espaço e autoconhecimento corporal. Confira!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Abdominal com as pernas afastadas

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Em uma superfície confortável, deite de barriga para cima com toda a região das costas em contato com o solo. Estique totalmente as pernas e afaste-as, mantendo-as abertas. Para realizar o exercício, eleve o tronco até a posição sentada sem mover as pernas, toque a mão no espaço do chão entre as pernas e volte para a posição inicial.,br>

Prancha elevando o braço acima da cabeça

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Fique de barriga para baixo, apoie as pontas dos pés e a palma das mãos no chão e eleve o tronco, tendo apenas as palmas das mãos e as pontas dos pés em contato com o chão. As mãos devem ficar diretamente abaixo dos ombros e o corpo totalmente esticado. Ao ficar na posição, levante o braço direito acima da cabeça, volte para a posição inicial e levante o braço esquerdo acima da cabeça, realizando o movimento em alternância.

Agachamento com saltos

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

A posição inicial deste exercício é em pé e com o corpo ereto. Realize, então, o movimento de agachamento, flexionando os joelhos e jogando os glúteos para trás, travando a coluna. Quando for estender os joelhos, impulsione o corpo para cima com um salto, jogando os braços para cima.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Afundo

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

De pé, coloque uma perna à frente e a outra atrás, levemente flexionada, afastadas de forma similar ao movimento do andar com um passo largo. Coloque toda a sola do pé que está na frente em contato com o solo, enquanto o pé que está atrás terá somente a ponta encostada no chão. Inicie o movimento levando o joelho da perna de trás o mais próximo do chão em um movimento de afundo, voltando para a posição inicial. Ao fim da série, troque a posição das pernas.

Flexão de braço

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Em posição inicial similar à da prancha, o movimento consiste em levar o peito o mais próximo do chão flexionando os cotovelos sem mover as pernas, e voltando à posição inicial. Em caso de dificuldade, execute o exercício com os joelhos em contato com o solo.