PUBLICIDADE

Proteste encontra irregularidades em 10 marcas de Whey Protein

A associação encontrou até 114% mais carboidratos na composição do que o informado na embalagem

O Whey protein é um suplemento proteico normalmente feito a base da proteína extraída do soro do leite e é utilizado para o ganho de massa muscular. Isto porque suas proteínas de alto valor biológico contribuem para a reparação do músculo, que sofre microlesões durante a prática de exercícios.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Uma análise feita pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) constatou que 10 marcas vendidas no Brasil, apresentam a composição diferente do que é informada no rótulo. Foram observadas trinta marcas.

A Proteste considerou a resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que tolera a variação de 20% para mais ou para menos das informações nutricionais contidas nos rótulos de alimentos em geral. Porém, a marca BRN Foods continha 114% mais carboidratos em sua composição do que a informação em seu rótulo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além da BRN, as marcas New Millen, Solaris, Myprotein, Hyperpure e Gaspari Nutrition também continham mais carboidratos do que o seu rótulo, ultrapassando a variação permitida pela Anvisa.

Mas, além das variações acima da informação contida nos rótulos, também houveram marcas que continham menos carboidratos do que o apresentado em sua embalagem. Esse é o caso das marcas BSN DNA, Black Skull, Growth e Optimum Nutrition.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A Proteste também informou a presença de imagens nas embalagens da BRN Foods, Iridium e Musclepharm que referem-se ao ganho de massa ou definição muscular e isso é considerado irregular, de acordo com as normas da Anvisa. A embalagem da marca Iridium também contém a frase "aumento de massa magra", um termo proibido na legislação.

Posicionamento da Myprotein

Em respeito à contínua preocupação com a mais alta qualidade de ingredientes e manufatura de primeira linha, assim como com a transparência ao consumidor, a Myprotein revê periodicamente rótulos e fórmulas para a melhoria incessante dos nossos produtos.

A Myprotein gostaria de informar que o lote testado foi fabricado em 2017 e já foi descontinuado. O rótulo atual do produto oferecido ao mercado brasileiro contém informações atualizadas de acordo com os valores nutricional da formulação comercializada.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A Myprotein continua receptiva à testes de produtos da nossa linha atual em demonstração e reafirmação ao nosso respeito e comprometimento com os nossos consumidores.

Posicionamento da New Millen

No último dia 28 de setembro, a PROTESTE - Associação Brasileira de Defesa do Consumidor publicou uma matéria sobre os resultados dos testes com marcas de whey protein. Prezando os valores da empresa e a transparência com seus clientes, a New Millen informa que a rotulação em questão analisada trata-se de um antigo lote do produto, já tendo sido descontinuada.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O laudo divulgado pela PROTESTE cita o produto Whey Protein 100% WPC como reprovado pelo excesso de carboidrato. A diferença encontrada, na ocasião, foi de apenas 1,4 gramas a mais do que citado no rótulo. A nova rotulagem do Whey Protein 100% WPC obteve ajustes na informação de carboidratos e já está sendo utilizada em linha desde janeiro de 2018.

A New Millen reforça, ainda, que os testes realizados pela PROTESTE possuem uma margem de erro de 10%, o que pode ser considerado influente no resultado final, e que a valoração de proteínas, principal substância do whey protein, do produto está dentro do indicado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)