Saúde
Saúde

  • Saúde geral
  • Exames
  • Contracepção
  • Emagrecer
  • Imunidade
  • Plantas medicinais
  • Sono
  • Vacinas

  • doenças
  • Condições & Sintomas
  • Medicamentos & Tratamentos
Alimentação
Alimentação

  • Alimentação geral
  • Bebidas
  • Nutrientes
  • Plano alimentar
  • Suplemento

  • receitas
  • ingredientes
Beleza
Beleza

  • Beleza geral
  • Cabelo
  • Corpo
  • Maquiagem
  • Pele
  • Procedimento
  • Rosto
  • Unhas
Fitness
Fitness

  • Fitness geral
  • Esporte
  • Exercício
Família
Família

  • Família geral
  • Bebês
  • Gravidez
  • Amamentação
  • Crianças
  • Alimentação infantil
  • Fertilidade
  • Maternidade
Bem-Estar
Bem-Estar

  • Bem-estar geral
  • Comportamento
  • Cuidados com a casa
  • Relacionamento
  • Sexo
  • Vícios

Canais especiais
  • Pele e suas condições
  • Saúde no Inverno
  • Especial Probióticos
  • Especial Hiperpigmentação
  • Agosto Dourado
  • Namore-se
  • Especial Doação de Sangue
  • Especial Coronavírus
  • Especialistas
  • Quem somos
  • Políticas
  • Trabalhe conosco
  • Anuncie aqui
  • Fale conosco
  • Termos de Uso
  • Aviso Legal
  • Uso de Dados
  • Resposta do especialista

    Na cesárea, amarrar os braços da mulher configura violência obstétrica?

    Especialista consultado Dra. Hemmerson Henrique Magioni Ginecologia e Obstetrícia CRM 34455/MG

    Respondido em 29 de maio de 2019

    Por muitos anos, as mulheres foram orientadas a manter as mãos amarradas durante a cesariana, no intuito de evitar que ela, de maneira involuntária, contaminasse o campo operatório. Hoje em dia, a qualidade do bloqueio anestésico para uma cesariana evoluiu demais. As mulheres não são mais sedadas e ficam lúcidas durante todo o procedimento. Então os riscos de contaminação involuntária são praticamente zero. Por isso, nos dias de hoje, uma mulher ser amarrada de forma agressiva sem sua permissão ou seu consentimento pode ser entendido como uma atitude de desrespeito.

    No Instituto Nascer, não amarramos os braços das mulheres durante a cesariana e adotamos algumas medidas simples para transformar a vivência de uma cesariana numa experiência mais agradável e humana. Abaixamos o campo cirúrgico para que ela possa ver seu bebê saindo da barriga, mantemos a sala em meia luz e colocamos uma pequena música de fundo. São pequenas atitudes de respeito à mulher e a esse momento tão especial. 

    Respostas relacionadas ao mesmo tema
    1 Pessoa perguntou

    Quais os sintomas e motivos para uma depressão pós-parto?

    Tudo isto varia muito de pessoa para pessoa, podendo ir desde falta de interesse no bebê, até depressão clínica real. O que é importante é que as vezes é difícil para a própria mãe perceber que algo está se passando, principalmente se for o primeiro...

    [ Continuar lendo ]
    1 Pessoa perguntou

    Minha mulher toma anticoncepcional de 21 pilular com intervalo de sete dias, mas na data esperada não desceu, so apontou é gravidez?

    As pílulas anticoncepcionais que são tomadas com intervalo (de 4, 6 ou 7 dias) costumam levar a um sangramento tipo menstruação após o final da cartela. Quando isso não acontece, pode ser gravidez ou não. O ideal é fazer um teste de urina (daqueles c...

    [ Continuar lendo ]
    1 Pessoa perguntou

    Impedir que a mulher se expresse (grite, por exemplo) ou repreendê-la por isso é violência obstétrica?

    Impedir uma mulher de se expressar na hora do parto com sons, gemidos e até gritos é, sim, uma ação desrespeitosa. Mais uma vez a gênese da questão nasce no entendimento científico. Durante as últimas décadas, as mulheres eram orientadas a não gritar...

    [ Continuar lendo ]
    Publicidade

    Veja também

    Publicidade
    Publicidade