PUBLICIDADE

Glibenclamida (comprimido)

Princípios ativos: glibenclamida

ESTE TEXTO FOI EXTRAÍDO MANUALMENTE. CONSULTE SEMPRE A BULA ORIGINAL

Posologia, dosagem e instruções de uso de Glibenclamida

Você deve tomar os comprimidos inteiros, sem mastigar, com quantidade suficiente de líquido, por via oral.

A princípio, a dose de glibenclamida é determinada pelo nível de glicemia desejado. A dosagem de glibenclamida deve ser a menor dose eficaz possível.

O tratamento com este medicamento deve ser iniciado e monitorado pelo médico. Você deve tomar a glibenclamida nos horários e doses prescritos pelo médico.

Se for identificada a administração de uma dose muito alta ou uma dose extra de glibenclamida, você deve notificar seu médico imediatamente.

Dose inicial e titulação da dose 

Dose inicial usual: ½ a 1 comprimido de glibenclamida 5 mg uma vez ao dia.

Recomenda-se que o tratamento seja iniciado com a menor dose eficaz possível. Isto se aplica particularmente aos pacientes que apresentam uma tendência à hipoglicemia (vide “O que devo saber antes de usar este medicamento?”) ou que pesam menos que 50 kg.

Se necessário, a dose diária pode ser aumentada gradativamente, isto é, em incrementos de, no máximo, ½ comprimido de glibenclamida 5 mg em intervalos de uma a duas semanas, e que este aumento seja guiado através do monitoramento da glicemia plasmática.

Variação de dose em pacientes com diabetes bem controlada - doses máximas 

Dose única usual de glibenclamida 5 mg: ½ a 2 comprimidos. Uma dose única de 2 comprimidos de glibenclamida 5 mg não deve ser excedida. Doses maiores devem ser divididas em, no mínimo, duas doses.

Dose diária usual de glibenclamida 5 mg: 1 ou 2 comprimidos. Exceder a dose diária total de 3 comprimidos não é recomendado, uma vez que doses diárias maiores, de até 4 comprimidos de glibenclamida 5 mg, são mais eficazes apenas em casos excepcionais.

Distribuição das doses 

As doses e os horários devem ser decididos pelo médico levando-se em consideração o estilo de vida do paciente.

Normalmente uma dose única diária de glibenclamida é suficiente.

É recomendado que doses diárias de até 2 comprimidos de glibenclamida 5 mg sejam administradas antes do desjejum (café da manhã) substancial ou antes da primeira refeição principal, e qualquer porção remanescente da dose diária total seja administrada antes do jantar.

É muito importante não pular as refeições depois de ter tomado um comprimido.

Dose em adultos jovens com diabetes mellitus Tipo 2 

A dose é basicamente a mesma que para os adultos mais velhos. 

Ajuste de dose secundário 

Como a melhora do controle do diabetes é, por si própria, associada a uma maior sensibilidade à insulina, as necessidades de glibenclamida podem diminuir com a evolução do tratamento. Para evitar hipoglicemia, reduções momentâneas ou a suspensão do tratamento com glibenclamida devem ser consideradas.

Correções de dosagem devem ser também consideradas sempre que: 

  • o peso do paciente se altera; 
  • o estilo de vida do paciente se altera; 
  • surgem outros fatores os quais causam aumento da tendência à hipo ou hiperglicemia (vide “O que devo saber antes de usar este medicamento?”). 

Duração do tratamento 

O tratamento com este medicamento é normalmente de longo prazo. 

Substituição de outro hipoglicemiante oral por glibenclamida 

Não existe nenhuma relação de dose entre glibenclamida e outros hipoglicemiantes orais.

Quando houver a substituição por glibenclamida, recomenda-se que seja adotado o mesmo procedimento utilizado para dose inicial, iniciando com doses diárias de ½ a 1 comprimido de glibenclamida. Este procedimento se aplica até mesmo nos casos em que o paciente está trocando uma dose máxima de outro hipoglicemiante oral por glibenclamida.

Deve-se considerar a potência e a duração da ação do agente hipoglicemiante previamente utilizado. Um intervalo na medicação pode ser necessário para evitar qualquer potencialização de efeitos, implicando em risco de hipoglicemia.

O médico irá lhe prescrever a dose de acordo com os resultados de exames laboratoriais (doseamento de glicose no sangue e na urina).

Risco de uso por via de administração não aprovada

Não há estudos dos efeitos deste medicamento administrado por vias não recomendadas.

Portanto, por segurança e para garantir a eficácia deste medicamento, a administração deve ser somente por via oral, conforme recomendado pelo médico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser mastigado.

Mais de: Glibenclamida