PUBLICIDADE

Vacinar na idade certa prolonga proteção contra hepatite A

Seguir o calendário aumenta eficiência da imunização em crianças

Desde o nascimento, uma das maiores preocupações dos pais é garantir que os filhos cresçam fortes e saudáveis. Seguir o calendário de vacinação é um grande passo para isso, ainda mais quando os especialistas descobrem que existe relação entre a idade em que a criança recebe a imunização e a duração do efeito da dose. É o caso da hepatite A: uma pesquisa recente do Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos revela que a vacinação contra a doença mostra-se eficiente por até uma década quando aplicada em crianças antes dos dois anos de idade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Um grupo de 197 bebês que tinham entre seis meses e dois anos foi acompanhado durante dez anos pelos estudiosos. Vacinados com o anticorpo da doença em dois intervalos de tempo, todos se mostraram imunes um mês depois da aplicação do remédio. Ao fim do estudo, no entanto, as crianças que foram vacinadas entre os 6 e 12 meses apresentaram uma taxa de resistência menor à doença (7% havia perdido o efeito da vacina) enquanto as mais velhas permaneceram protegidas (apenas 4% já não possuíam mais os anticorpos).

A hepatite A é uma doença vista principalmente em áreas com pouco saneamento básico, já que sua principal forma de transmissão é através de água ou comida contaminada. A diminuição da doença nos EUA é atribuída principalmente à aplicação da vacina em crianças de 12 a 18 meses. No Brasil, apenas em 2011 foram registrados sete mil casos da doença, segundo dados do Ministério da Saúde.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Atitudes simples evitam a transmissão da hepatite A

Cuidado com os objetos do dia a dia

Qualquer objeto contaminado, se levado à boca, pode ajudar a transmitir o vírus. "Na verdade, até mesmo o manuseio pode causar a contaminação", afirma a hepatologista Débora Dourado, do Hospital e Maternidade São Luiz. Então, na hora de beber um refrigerante em lata, por exemplo, não deixe de lavar a borda da latinha ou usar um canudo embalado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Talheres também podem representar perigo, porque alguém contaminado pode nem saber que carrega a doença. "Uma semana antes de aparecerem os primeiros sintomas, o paciente já consegue transmitir a hepatite A". A recomendação é, mais uma vez, investir na higiene: lavar bem os objetos com água e sabão é o suficiente.

Frutas e legumes merecem atenção

Não basta apenas colocar frutas e legumes por alguns minutos em água corrente, já que vírus resistentes ainda podem continuar no alimento. "O ideal é deixa-los imersos em composto com hipoclorito de sódio por trinta minutos", afirma a infectologista Graziella Hanna Pereira, do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos.

Caso não consiga encontrar o produto, tirar a casca ou preparar o alimento em fervura também pode ser uma solução, já que o vírus não resiste à alta temperatura. Este último método, aliás, é sempre o mais indicado quando for visitar um lugar exótico.

Modo de preparo é muito importante

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Qualquer alimento que passou pelas mãos de uma pessoa contaminada está sujeito a conter o vírus da hepatite A", afirma o hepatologista Raymundo Paraná. Por isso é tão importante garantir que eles estejam bem preparados, não importa se fritos, cozidos ou assados.

No caso de alimentos consumidos crus, como peixes e alguns moluscos, o risco é ainda maior, pois há também a chance de contaminação pelo esgoto jogado diretamente no mar.

Fontes e Referências

CDC (Centers for Disease Control and Prevention) - Viral Hepatitis Hepatitis A Information

Ministério da Saúde - Blog da Saúde - SUS passa a oferecer vacina contra hepatite A para crianças.

Ministério da Saúde - Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações) - Calendário de vacinação da criança

Revista Pesquisa Fapesp - O Mapa das Hepatites. Levantamento identifica quantos são e onde estão os portadores de diferentes formas da enfermidade no país