PUBLICIDADE

Adolescente desenvolve teste para diagnóstico precoce de Alzheimer

Jovem britânico criou um anticorpo capaz de detectar vestígios da doença dez anos antes dos primeiros sintomas

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Um adolescente de 15 anos desenvolveu um teste capaz de diagnosticar a doença de Alzheimer dez anos antes de aparecerem os primeiros sintomas. O britânico Krtin Nithiyanandam, que mora em Epsom, na Inglaterra, inscreveu seu projeto na Feira de Ciências do Google e foi aprovado para a etapa seguinte. Se passar, concorrerá a uma bolsa de US$50 mil para dar continuidade aos trabalhos. Krtin desenvolveu um anticorpo que penetra no cérebro e se liga a proteínas neurotóxicas presentes nos primeiros estágios da doença.

A descoberta do jovem britânico chama a atenção porque, atualmente, só é possível fazer o diagnóstico do Alzheimer por meio de uma série de testes cognitivos ou por meio de uma biópsia do cérebro após a morte do paciente. Este novo teste, portanto, ajudaria no diagnóstico precoce da doença e abriria portas para encontrar uma possível reversão do quadro ou até mesmo a cura. Por enquanto, se realmente vier a cabo, a descoberta de Krtin poderá ajudar milhões de pessoas e suas respectivas famílias a se preparar para a doença anos antes dos primeiros sintomas surgirem.

Atualmente, 15 milhões de pessoas em todo mundo sofrem com o Alzheimer, e aproximadamente 66 mil morrem todos os anos em decorrência de complicações desta doença.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)