PUBLICIDADE

Elevar o álcool no sangue pode melhorar resposta contra dor, diz estudo

Estudiosos querem criar medicamento com base à resposta do corpo às bebidas alcoólicas

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Uma pesquisa da Universidade de Greenwich, em Londres, e publicada no periódico científico Journal of Pain afirma que o álcool presente em duas canecas de quase 500 ml de cerveja é mais eficaz contra dor e desconforto do que o paracetamol. Para chegar a esta conclusão os cientistas fizeram uma meta-análise de 18 estudos.

Segundo a pesquisa, aumentar a quantidade de álcool no corpo para 0,08% aumenta levemente o limite de dor do organismo além de reduzir moderadamente a intensidade da sensação de dor.

As descobertas sugerem que o álcool é um analgésico eficaz, e que oferece reduções clinicamente relevantes na avaliação da intensidade da dor, o que poderia explicar o uso indevido de álcool naqueles com dor persistente, apesar das suas potenciais consequências para a saúde a longo prazo. "O álcool pode ser comparado a drogas opiódes e esse efeito é mais poderoso do que o paracetamol, por exemplo", explica o doutor Trevor Thompson, especialista que liderou o estudo, em entrevista ao jornal inglês The Sun.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No entanto, a intenção não é usar a cerveja para curar a dor. "Se pudermos criar medicamentos sem efeitos colaterais prejudiciais, então podemos ter algo potencialmente melhor do que o que está no mercado hoje em dia", explica o especialista.

Bebida demais não é saudável

Por enquanto, é importante lembrar que a bebida alcoólica não deve ser usada como medicamento, o que pode causar diversos danos à saúde do corpo todo. Isso ocorre porque o órgão responsável por metabolizar o álcool é o fígado e ele só consegue processar uma dose de bebida alcoólica por hora - entenda uma dose como uma lata de cerveja (360ml), uma taça de vinho (100ml) ou de destilado (40ml).

Portanto, se tomarmos seis latas de cerveja, por exemplo, nosso fígado irá levar as mesmas seis horas para metabolizar todo o álcool presente em nosso corpo. "E enquanto o fígado metaboliza a primeira latinha, o resto do álcool fica circulando no sangue e intoxicando, causando alterações e danos em diferentes órgãos", explica a psiquiatra Ana Cecilia Marques, pesquisadora da Unidade de Álcool e Drogas (Uniad) da Unifesp e especialista em dependência química da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (Abead).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Veja todos os impactos do álcool no organismo nesta matéria.