PUBLICIDADE

Jogador do Palmeiras cria leilão para ajudar garotinha com doença rara

Rafaela sofre de Atrofia Muscular Espinhal, uma doença rara que afeta a musculatura do corpo. O tratamento custa mais de R$ 3 milhões

Jogador do Palmeiras cria leilão para ajudar garotinha com doença rara - foto: Reprodução/Instagram
Jogador do Palmeiras cria leilão para ajudar garotinha com doença rara - foto: Reprodução/Instagram

Com apenas três anos, Rafaela Moreia tem um doença rara neuromuscular, conhecida como a Atrofia Muscular Espinhal (AME) tipo1, e só consegue respirar com a ajuda de aparelhos. Para ajudar a menina, o capitão do Palmeiras, Dudu Rodrigues, criou uma campanha com o objetivo de arrecadar dinheiro para o tratamento de Rafaela.

O jogador soube da história da garotinha através de um amigo de infância, o sobrinho do pai da garotinha, Maurício Prudêncio da Silva. Por coincidência, ou destino para outros, Dudu e Rafa nasceram na mesma cidade: Goiânia. Foram nessas pequenas semelhanças que o capitão se interessou pela história.

Então, Dudu decidiu usar sua popularidade para ajuda. Na quarta-feira, dia 24 de maio, o jogador cedeu a camisa utilizada na vitória sobre o Atlético Tucumán-ARG para um leilão, aberto a lances até o dia 6 de junho nas suas redes sociais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Pessoal, essa é a camisa que vou leiloar para ajudar a pequena Rafaela. Ela tem apenas 3 anos, sofre de uma doença grave (AME) e precisa pagar um tratamento muito caro. É bem simples de participar. Envie o valor do lance que gostaria de doar por mensagem privada no meu Instagram ou Facebook e aguarde. Leve pra casa esse presente especial e ajude a salvar a vida dessa princesinha", comentou na postagem.

Atrofia Muscular Espinhal Tipo 1

A atrofia muscular espinhal tipo 1, conhecida também como doença de Werdnig-Hoffmann, é a forma mais grave de atrofia infantil. Ela é caracterizada por fraqueza muscular degeneração progressiva dos movimentos, devido ao comprometimento das células que ligam a medula espinhal ao resto do corpo.

Considerada uma doença extremamente rara, ela afeta uma criança a cada 200 mil nascimentos. A manifestação do problema pode ocorrer desde a fase intrauterina até os seis meses de idade, no caso de Rafaela os sintomas só começaram a aparecer meses depois do nascimento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O diagnóstico de atrofia muscular espinhal é feito por meio de testes genéticos em pacientes com perda muscular inexplicável e fraqueza flácida, particularmente em lactentes e crianças. A doença não tem cura definitiva, mas os tratamentos como fisioterapia podem beneficiar os pacientes, prevenindo complicações como a escoliose e proporcionando uma melhor qualidade de vida e autonomia para as crianças.

Tratamento e doações

Em 2016, uma nova medicação que poderia ajudar os pacientes com essa doença foi aprovada pelo Food and Drug Administration - FDA, um órgão americano regulador de alimentos e drogas. De acordo com testes feitos em crianças utilizando o remédio, chamado Spinraza, durante os seus primeiros meses de vida, foram observadas entre 40% a 60% de melhorias na condição dos pacientes.

O problema é que o tratamento com essa medicação, que duraria um ano, tem valor estimado de R$ 3 milhões. Por isso, a campanha criada pelo jogador é de extrema importância para família. Além disso, eles estão recebendo ajuda de outras pessoas. Se você estiver interessado em contribuir com o tratamento Rafaela pode fazer doações na conta abaixo:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Rafaela Vitória Moreira da Silva

Banco Itaú

Agência: 7938 C

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Conta Poupança: 11455-5/500