PUBLICIDADE

Quatro casos de Leishmaniose são confirmados em Araraquara

Autoridades investigam se há presença do mosquito na cidade

A cidade de Araraquara confirmou quatro casos de leishmaniose em animais nesta semana. De acordo com a prefeitura, todos os casos registrados foram contraídos fora da cidade. As informações são do Portal G1.

A Leishmaniose é uma doença infecciosa transmitida por insetos que se alimentam de sangue. As fontes de infecção das leishmanioses são, principalmente, os animais silvestres e os insetos flebotomíneos que abrigam o parasita em seu tubo digestivo, porém, o hospedeiro também pode ser o cão doméstico.

Os flebótomos, insetos causadores, medem de 2 a 3 milímetros de comprimento e devido ao seu pequeno tamanho são capazes de atravessar as malhas dos mosquiteiros e telas. Apresentam cor amarelada ou acinzentada e suas asas permanecem abertas quando estão em repouso. Seus nomes variam de acordo com a localidade; os mais comuns são: mosquito palha, tatuquira, birigüi, cangalinha, asa branca, asa dura e palhinha. O mosquito palha ou asa branca é mais encontrado em lugares úmidos, escuros, onde existem muitas plantas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Armadilhas

No caso de Araraquara, a Gerência de Controles vem instalando armadilhas em diferentes bairros para capturar os insetos. Essa estratégia tem o objetivo de verificar se há na cidade a presença do mosquito causador da Leishmaniose.

De acordo com a prefeitura, essa investigação vai durar dois meses. As amostras serão analisadas pela Superintendência de Controle de Endemias (Sucen). As ações de combate serão traçadas, a partir dos resultados obtidos na análise.