PUBLICIDADE

Hábito de fumar cai 36% entre os brasileiros nos últimos 11 anos

Ações feitas pelo governo ao longo dos anos contribuíram redução do consumo do cigarro em todas as faixas etárias

Na quinta-feira passada (31/05) foi celebrado o "Dia Mundial Sem Tabaco", por isso o Ministério da Saúde divulgou dados inéditos que apontam que o hábito de fumar caiu de 15,7% para 10,1% entre 2006 e 2017, uma redução de 36%.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As informações são da pesquisa Vigitel 2017 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), que envolveu 53.034 entrevistas com moradores das 26 capitais de estados e do Distrito Federal.

Segundo os dados apresentados na pasta, o hábito de fumar é mais presente entre homens (13,2%) do que entre mulheres (7,5%) e nos adultos de 35 a 44 anos (11,7%) do que nos maiores de 65 anos (7,3%). A faixa etária dos 35 a 44 anos e a de 18 aos 24 anos apresentaram aumento de um ponto porcentual na comparação do número de 2017 diante do ano anterior.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, a pesquisa mostrou que a frequência do uso do cigarro foi maior entre os adultos com menor escolaridade (13,2%), caindo para 7,4% entre aqueles com 12 anos e mais de estudo. Os dados mostraram também que entre as capitais do país com maior prevalência de fumantes estão Curitiba (15,6%), São Paulo (14,2%) e Porto Alegre (12,5%), já Salvador foi a capital com menor prevalência de fumantes (4,1%).

Para o Ministério da Saúde, a queda no consumo do tabaco no Brasil é resultado de uma série de ações desenvolvidas pelo Governo Federal para combater o uso. "A política de preços mínimos é um exemplo, pois está diretamente ligada à redução do consumo do cigarro em todas as faixas etárias. Considerando que a experimentação de cigarro entre os jovens é alta e que cerca de 80% dos fumantes iniciam o hábito antes dos 18 anos, o preço é um inibidor", disseram em nota.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outra ação importante feita nos últimos anos foi a proibição do consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos, narguiles e outros produtos fumígenos, derivados ou não do tabaco, em locais de uso coletivo, públicos ou privados.

O Sistema Único de Saúde (SUS) passou também a oferecer o tratamento gratuito para fumantes, como adesivos, pastilhas, gomas de mascar e bupropiona. Para mais informações é possível consultar a Coordenação de Controle do Tabagismo na Secretaria Estadual de Saúde ou entrar em contato com o Disque Saúde 136.

Dados sobre o tabagismo no mundo

O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. A OMS estima que 40% da população mundial adulta, isto é, 2,8 bilhões de pessoas (entre as quais 200 milhões de mulheres), sejam fumantes.

Pesquisas comprovam que aproximadamente 47% de toda a população masculina e 12% da população feminina no mundo fumam. Enquanto nos países em desenvolvimento os fumantes constituem 48% da população masculina e 7% da população feminina, nos países desenvolvidos a participação das mulheres mais do que triplica: 42% dos homens e 24% das mulheres têm o comportamento de fumar. Confira aqui métodos para parar de fumar, quais as possíveis complicações do uso do cigarro e dúvidas frequentes!