PUBLICIDADE

Pesquisa indica novo tratamento para câncer cerebral

O tratamento pode fazer com que as células do sistema imunológico reconheçam o tumor para atacá-lo

Uma pesquisa publicada no Journal of Translational Medicine divulgou um novo tratamento para glioblastoma, um tipo de câncer cerebral. O estudo, realizado no Reino Unido, Canadá e Alemanha, aponta um resultado inicial que pode representar um grande avanço no combate contra a doença.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Depois da cirurgia de retirada de tumor, a média de sobrevivência para pacientes que sofrem desse câncer é de 15 a 17 meses. Entretanto, segundo os pesquisadores, os pacientes que participaram do estudo viveram duas vezes mais do que essa média.

O resultado, obtido durante os 11 anos em que foi realizado, mostrou que os participantes viveram em média 23 meses depois da cirurgia para retirada do tumor, e 100 deles chegaram a sobreviver mais de 40 meses na época da análise.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Participaram da pesquisa 331 pacientes, sendo que 232 deles receberam a vacina da imunoterapia, chamada DCVax, os outros 99 pacientes receberam placebo e cuidados normais.

O tratamento padrão para glioblastoma consiste na retirada do tumor, seguido de radioterapia e quimioterapia. Já a nova técnica usa as células do sistema imunológico do próprio corpo para atacar o câncer. Ou seja, o especialista faz a coleta de células dendríticas (glóbulos brancos) do pacientes e combina com uma amostra de seus tumores. A vacina é injetada no paciente, fazendo com que o sistema imunológico consiga identificar o câncer e atacá-lo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A pesquisa ainda está em fase inicial, por isso, ainda não há detalhes sobre quem recebeu a vacina e quem recebeu o placebo.

O que é tumor cerebral?

Tumor cerebral é o crescimento anormal de células dentro do crânio que leva à compressão e lesão de células normais do cérebro. Podem ser "benignos" ou malignos, sendo que apenas os tumores malignos são denominados de câncer. Entenda também sobre o câncer no cérebro do tipo astrocitoma, clicando aqui!