PUBLICIDADE

Whindersson Nunes muda estilo de vida após descobrir gordura no fígado

Desde a descoberta da doença, o youtuber passou a realizar exercícios físicos e mudou a alimentação. Entenda mais sobre o que é a gordura no fígado!

Foto: Instagram/@whinderssonnunes
Foto: Instagram/@whinderssonnunes

Um dos maiores youtubers do Brasil, Whindersson Nunes revelou, neste domingo (10), ter descoberto sofrer com gordura no fígado. Após realizar uma série de exames de rotina, Whindersson foi diagnosticado com a doença e precisou mudar diversos hábitos em sua vida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com a publicação do youtuber, a médica esclareceu que ele tinha mais gordura do que o normal no fígado e que se o tratamento não fosse feito da forma correta poderia evoluir para uma hepatite, cirrose e, até mesmo, para um câncer.

"Aí eu fiquei com medo. Para mim, a doença mais desgraçada que existe na terra é o câncer. Eu já perdi pessoas para ele. Minha avó, mãe da minha mãe, morreu de câncer no estômago. E aí, meu amigo, criei vergonha e todo dia estou na academia" comentou em seu Instagram.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Depois da descoberta, Whindersson começou a correr e mostrou que já está voltando em forma. "Faço musculação. Não estou do jeito que eu queria estar, ainda tenho barriguinha. Tenho que voltar lá pra saber se já está tranquilo o negócio da gordura do fígado. Mas só da minha disposição ter aumentado, resistência e o sono melhorou também", disse.

Além dos exercícios, o youtuber também mudou seus hábitos alimentares. Recentemente, ele comentou nos stories que precisará perder 30 quilos para interpretar ele mesmo nos cinemas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O que é a gordura no fígado?

Segundo a gastroenterologista Debora Poli, a gordura no fígado, chamada de esteatose hepática, é o acúmulo de gordura nas células hepáticas, ou seja, acúmulo de gordura nas células do fígado.

"É importante consultar um médico que vai avaliar todas as condições associadas à gordura no fígado e orientar o tratamento. De maneira geral, manter uma dieta saudável, rica em fibras, com carboidratos reduzidos, mas também com menos calorias, manter atividade física regular com exercícios aeróbios (recomendado 5x/semana por cerca de 45-50 minutos), fazem parte do tratamento", disse a especialista.

Quando a presença de gordura no fígado não é tratada, ela pode evoluir para outras complicações. "Em até 30% dos casos a gordura do fígado pode gerar uma inflamação do fígado, que se persistir ao longo da vida pode gerar cicatrizes no fígado, o excesso dessas cicatrizes é o que conhecemos de cirrose hepática. Nesse estágio, há ainda a possibilidade de desenvolver câncer no fígado (em até 10% das pessoas com cirrose)", afirma o gastroenterologista Rafael Kahwage.