Milene perguntou:

Meu esposo falou em separação e me xingou de vários nomes e essa não foi a primeira vez e sempre fala que se arrepende. o que posso fazer?

  • Respondido em 20/01/2018
    Carlos César Petruy Psicologia - CRP 08/15211/PR
    Olá,

    Sugiro procurar a ajuda de um profissional da área da psicologia, uma avaliação ampla contextual da sua demanda, poderá contribuir para um trabalho assertivo para as providências que se fizerem necessárias, a fim de que se retorne a uma qualidade de vida desejável no seu ambiente familiar.

    Atenciosamente,

    PUBLICIDADE
  • Respondido em 22/01/2018
    Dirk Belau Psicologia e Psicanálise - CRP 06/117170/SP
    Olá,

    se ele sempre fala que se arrepende, você acredita ou não acredita? Se não acredita, mas também não quer se separar conforme ele propõe (os alegados arrependimentos mudam a proposta da separação, no seu entendimento?), ai parece-me que você está tendo um problema. Se acredita no arrependimento, parece-me que aguentar os insultos até o arrependimento pode fazer parte da vida conjugal até "normal."

    Com respeito ao seu possível problema: pouco vai adiantar você querer aprender como mudar o seu marido. Ele tem a educação (ou falta de educação) que ele tem. Deve estar infeliz com respeito a certos aspetos da vida, dos quais provavelmente o casamento com você faz parte, mas carece de coragem para realmente se separar.

    Sendo assim, recomendo você aprender conviver com o seu marido sem se sentir insultada. Esta aprendizagem se faz a través do diálogo com um(a) profissional de psicoterapia de diálogo, ou seja humanista ou psicanalítica. Isto não só vai fazer você mais resistente, mas também vai lhe ensinar comprender o seu marido o que quase automáticamente vai diminuir a agressividade dele com você, aos poucos.

    Alternativamente, seria possível procurar um(a) profissional de aconselhamento para casal, se o seu marido concordar. Mas alerto que este aconselhamento também não é uma solução rápida no sentido de "fazer o seu marido se comportar." No entanto, pode ser interessante pois pode lhe facilitar de comprender melhor o que está faltando ao seu marido e como você pode fazer para ele melhor comprender você.

    Visto a relação de pauta assimétrica entre os sexos na nossa cultura, suspeito -- sem saber, é claro -- você estar sobrecarregando o seu marido sem claramente lhe dizer o quê você precisa dele e o que você quer dar em troca. A respeito dessa dificuldade, pode-se aprender alguma coisa pelo estudo da "Comunicação Não-Violenta." Existem livros no mercado e na internet com este título.

    PUBLICIDADE