1 pessoa perguntou:

Síndrome do pânico causa sensação de irrealidade ou q está tipo em um sonho?

  • Respondido em 15/02/2016
    Carlos César Petruy Psicologia - CRP 08/15211/PR
    Olá,

    Olá,

    Uma irrealidade em um curto período de tempo que parece real e que nunca vai acabar!!! ... mas como cada caso é um caso e as informações que enviaste devem ser melhor investigadas, sugiro procurar uma ajuda psicoterapêutica, pode ser muito valiosa neste instante, um(a) psicólogo(a), afim de que possa ser feito uma avaliação criteriosa e se for o caso realizar um tratamento adequado para uma qualidade de vida desejável para ti.


    Atenciosamente

    PUBLICIDADE
  • Respondido em 15/02/2016
    Carmen Bitaraes Coutinho Alves Psicologia - CRP 36274/MG
    Olá,

    O transtorno ou Síndrome do Pânico é um tipo de transtorno de ansiedade caracterizado por repetidos ataques de Pânico, isto é crises espontâneas, intensas e súbitas e sem causa real aparente, marcadas por sintomas físicos muito desagradáveis.

    Os sintomas mais comuns são tontura, sensação de desmaio, falta de ar, taquicardia, tremor, náuseas, sudorese, calafrios, dores no peito e no abdômen, tudo em excesso e ao mesmo tempo, acompanhados de um medo muito grande de estar ficando louco, de ter uma parada cardíaca, enfim, medo de morte iminente.

    Muitos pacientes relatam uma sensação de estranhamento tanto em relação ao próprio corpo quanto às pessoas e tudo à sua volta, como se aquilo não fosse real, não fosse com ela e estivesse vivendo um pesadelo na vida real.

    Portanto a resposta à sua pergunta é sim: A Síndrome do Pânico também pode causar “sensação de irrealidade ou q está tipo em um sonho”, porém os sintomas mais frequentemente sinalizados são os citados no início desta resposta, ou seja, incluem sensações físicas muito desagradáveis e intensas, de forma que o medo de uma nova crise geralmente deixa o sujeito transtornado!

    Como os sintomas que você descreveu não incluíram desconfortos físicos, sugiro que procure um (a) profissional da área de Psicologia, para que todos os sintomas que você sente sejam relatados e analisados quanto a intensidade, a frequência, reflexos negativos, e prejuízos consideráveis em seu dia a dia. Se o diagnóstico for de Transtorno do Pânico, o tratamento com início imediato pode fazer uma grande diferença no controle da doença.
    Psicóloga Carmen Bitarães (Belo Horizonte).

    PUBLICIDADE