PUBLICIDADE

Intoxicação alimentar: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Intoxicação alimentar?

A intoxicação alimentar é uma doença causada pela ingestão de alimentos que contém organismos prejudiciais ao nosso corpo, como bactérias, parasitas e vírus. Eles são encontrados principalmente na carne crua, frango, peixe e ovos, mas podem se espalhar para qualquer tipo de alimento. A intoxicação alimentar pode acontecer com alimentos que são deixados ao ar livre ou que ficaram armazenados por muito tempo. Às vezes, a intoxicação alimentar acontece quando você não lava as mãos antes de tocar na comida.

PUBLICIDADE

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Na maioria das vezes, a intoxicação alimentar é suave e desaparece após alguns dias. Tudo o que você pode fazer é esperar seu corpo para se livrar do germe que está causando a doença. Mas alguns tipos de intoxicação alimentar podem ser mais sérios – nesses casos, você precisa ver um médico.

intoxicação alimentar - yahoo

Na maioria das vezes, a intoxicação alimentar é suave e desaparece após alguns dias. Tudo o que você pode fazer é esperar seu corpo para se livrar do germe que está causando a doença. Mas alguns tipos de intoxicação alimentar podem ser mais sérios – nesses casos, você precisa ver um médico.

intoxicação alimentar - you

Causas

A intoxicação alimentar acontece quando ingerimos alimentos ou bebidas contaminados com bactérias, parasitas e/ou vírus. Os motivos mais comuns de contaminação dos alimentos são:

Durante o processamento

É normal encontrar bactérias nos intestinos de animais sadios que usamos como alimento. Se as bactérias entram em contato com carne ou aves durante o processamento, os alimentos ficam contaminados. Alguns exemplos de agentes que podem infectar um alimento são Campylobacter, Salmonella e E. coli.

Durante crescimento do alimento

Frutas e vegetais frescos podem ser contaminados se forem lavados ou irrigados com água contaminada por dejetos de animais ou esgoto humano. É muito comum a transmissão de bactérias como o E. coli em água contaminada com fezes.

Durante a manipulação de alimentos

Os alimentos podem ser contaminados quando uma pessoa infectada toca a comida ou quanto o alimento entra em contato com alguma coisa contaminada. Por exemplo, se você usar a mesma tábua de corte para legumes e preparar a carne crua, o risco de contaminar os vegetais é grande. Caso você não higienize as mãos antes de cortar um manipular um alimento, também corre mais risco de ser contaminado.

Através do meio ambiente

Muitos organismos prejudiciais comumente encontrados na sujeira, poeira e água podem cruzar o caminho dos alimentos que comemos. Estes organismos incluem Condições ambientais, tais como a água poluída, podem tornar este tipo de infecção mais frequente. Alimentos enlatados que não foram preparados adequadamente também podem conter organismos invasores.

Fatores de risco

As pessoas com maior risco de adoecer com intoxicação alimentar e de ter sintomas mais graves incluem:

Coisas que aumentam o risco de contrair uma intoxicação alimentar incluem:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Últimas perguntas sobre Intoxicação alimentar

Sintomas

Sintomas de Intoxicação alimentar

Os sintomas da intoxicação alimentar geralmente afetam o estômago e intestinos, sendo que o sinal mais comum é a diarreia. Outros sintomas incluem:

Esses sintomas podem começar dentro de horas após a ingestão do alimento contaminado, mas pode demorar dias ou até mesmo semanas em alguns casos. A intoxicação alimentar geralmente dura de um a 10 dias. Tudo depende do organismo que te infectou e quais as suas condições de saúde no geral.

Crianças e idosos podem ser mais afetados pela intoxicação alimentar. Seus sintomas podem durar mais tempo, e até mesmo os tipos de intoxicação alimentar tipicamente leves podem ser fatais. Isso também pode acontecer com mulheres grávidas e pessoas que sofrem comprometimento do sistema imune.

Nem toda intoxicação alimentar provoca cólicas, diarreia, náuseas e vômitos. Alguns tipos de intoxicação alimentar têm sintomas diferentes ou mais graves. Estes podem incluir fraqueza, dormência, confusão ou formigamento na face, mãos e pés.

Você também pode ter sido contaminado por um desses organismos de outras formas que não alimentos ou bebidas. No entanto, eles também causarão sintomas gastrointestinais, como diarreia e vômitos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Se você sentir qualquer um dos seguintes sintomas, procure atendimento médico:

Se você suspeitar de intoxicação alimentar, também em contato com o departamento de saúde local. O relatório pode ajudar o departamento de saúde a identificar um surto potencial e pode ajudar a evitar que outras pessoas fiquem doentes.

A Anvisa criou o Disque-Intoxicação, meio pelo qual os profissionais de saúde obtém informações sobre tratamentos, além de o público em geral tirar dúvidas gratuitamente. Discando o número 0800-722-6001, a ligação é transferida para o Centro de Informação e Assistência Toxicológica mais próximo de você.

Na consulta médica

No geral, a intoxicação alimentar é leve e passa em poucos dias, por isso a maioria das pessoas não vai a um médico para obter diagnóstico. Muitas vezes é possível diagnosticar intoxicação alimentar observando outras pessoas que comeram a mesma coisa que você a também passaram mal.

Entretanto, se você ou seu filho precisa de uma consulta médica, você provavelmente vai buscar um pediatra ou clínico geral em primeiro lugar. Se há dúvidas sobre o diagnóstico, você pode ser encaminhado para um infectologista, especialista em doenças infecciosas.

Como as consultas costumam ser breves e há muitas informações e perguntas para cobrir, é uma boa ideia estar bem preparado. Aqui estão algumas informações para ajudar no diagnóstico mais rápido:

Como seu tempo com o seu médico é limitado, preparar uma lista de perguntas irá ajudá-lo a aproveitar ao máximo a consulta. Liste suas perguntas a partir da mais importante para a menos importante, caso o tempo se esgote. Para intoxicação alimentar, algumas perguntas básicas incluem:

O que esperar do médico

O seu médico deverá fazer várias perguntas. Estar pronto para respondê-las pode reservar tempo para tirar as duas dúvidas. O médico pode perguntar:

O que você pode fazer até a consulta

Diagnóstico de Intoxicação alimentar

No geral, a intoxicação alimentar é leve e passa em poucos dias, por isso a maioria das pessoas não vai a um médico para obter diagnóstico. Muitas vezes é possível diagnosticar intoxicação alimentar observando outras pessoas que comeram a mesma coisa que você a também passaram mal.

Se você procurar um médico, ele provavelmente fará o diagnostico baseado nos seus sintomas. Às vezes, os seguintes exames podem ser feitos:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Intoxicação alimentar

O tratamento para intoxicação alimentar depende da origem da doença, se conhecida, e a gravidade dos seus sintomas. Para a maioria das pessoas, a doença se resolve sem tratamento dentro de poucos dias, embora alguns tipos de intoxicação alimentar possam durar uma semana ou mais.

Para alguns casos, o tratamento da intoxicação alimentar inclui:

Saiba mais: Entenda o que é o carvão ativado, para que serve e benefícios

Medicamentos para Intoxicação alimentar

Os medicamentos mais usados para o tratar uma intoxicação alimentar são:

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Dê um descanso ao estômago

Evite comer ou beber qualquer coisa durante algumas horas. Isso ajuda o estômago a combater o agente infeccioso com mais eficácia e evita que você sofra com novos vômitos ou diarreia.

Experimente tomar pequenos goles de água. Você também pode tentar beber caldos claros e bebidas esportivas. Adultos afetados devem tentar beber pelo menos oito a 16 copos de líquido por dia, com pequenos goles frequentes. Você saberá que você está recebendo bastante líquido quando sua urina não estiver muito clara nem muito escura.

Volte a comer aos poucos

Comece por alimentos leves e fáceis de ingerir, como bolachas, gelatina, torradas, frutas e arroz. Pare de comer se as náuseas voltarem. Evite certos alimentos e substâncias até que você esteja se sentindo melhor. Estes incluem produtos lácteos, cafeína, álcool, nicotina e alimentos gordurosos ou muito temperados.

Descanse bastante

A intoxicação alimentar e a desidratação podem causar fraqueza ou cansaço. Procure se manter deitado ou sentado e não faça atividades que exijam muito esforço.

Complicações possíveis

Entre as complicações de uma intoxicação alimentar estão a desidratação severa ou infecção mais grave. Para todos os casos, procure atendimento médico. Em casos raros, a intoxicação alimentar pode resultar em insuficiência renal.

Intoxicação alimentar tem cura?

Na maioria das vezes, a intoxicação alimentar é leve e passa em poucos dias. Você se recupera conforme as toxinas são liberadas do seu organismo. Você pode se sentir fraqueza por vários dias após outros sintomas desaparecem.

A intoxicação alimentar é especialmente grave e potencialmente fatal para crianças pequenas, mulheres grávidas e seus fetos, idosos e pessoas com sistema imunológico debilitado. Estes indivíduos devem tomar precauções extras, evitando os seguintes alimentos:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

Prevenção

A intoxicação alimentar é especialmente grave e potencialmente fatal para crianças pequenas, mulheres grávidas e seus fetos, idosos e pessoas com sistema imunológico debilitado. Estes indivíduos devem tomar precauções extras, evitando os seguintes alimentos:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Referências

Ministério de Saúde

Organização Mundial da Saúde