Exercícios auxiliam na recuperação e otimizam emagrecimento após a cirurgia bariátrica

Atividade física previne perda de massa muscular e acelera a perda de peso

POR MANUELA PAGAN - PUBLICADO EM 03/07/2013

 Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, o número de cirurgias bariátricas no Brasil passou de 16.000, em 2003, para 60.000, em 2010. Com a popularização da cirurgia como método de emagrecimento, os cuidados posteriores a ela se tornaram cada vez mais importantes. Um dos principais motivos é a debilitação física consequente à mudança da anatomia.

"Nos primeiros três meses após a cirurgia ocorre perda de peso de forma rápida, o que pode ocasionar algumas debilidades se o paciente não for corretamente suplementado com vitaminas, minerais e proteínas", explica o cirurgião do aparelho digestivo Almino Ramos, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

Além disso, um programa adequado de atividades físicas também é fundamental para que não haja perda da massa magra. Em adição, estudos recentes vêm demonstrando que a atividade física pode otimizar a perda de peso após a cirurgia bariátrica. Um deles, realizado na Monash University, na Austrália, revisou outros 15 estudos que falavam sobre o assunto. Os pesquisadores chegaram à conclusão que o exercício físico estava associado com uma perda de peso maior - em média de 3,6 Kg - após a cirurgia de redução do estômago em comparação com o sedentarismo.

Para quem vai se submeter à cirurgia bariátrica, preparamos um guia com as atividades que você deve iniciar ainda no hospital até as mais avançadas, no momento em que a reabilitação se transforma em um estilo de vida mais saudável. Siga, emagreça e de quebra melhore a sua aptidão física.

Exercícios circulatórios

"As atividades de estímulo à circulação são importantes desde o momento da cirurgia, com o uso de meias apropriadas e compressores intermitentes de membros inferiores", explica Almino Ramos. As técnicas que podem ajudar é a movimentação dos pés e mãos e a caminhada, logo que possível. "A mobilização precoce é uma importante aliada na melhora da circulação - trombose e embolia pulmonar são complicações graves que podem e devem ser evitadas".

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não