Bicicleta ergométrica: cuidados e benefícios de utilizar

O treino na bicicleta estimula o desenvolvimento da resistência e força muscular das pernas

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 28/09/2016

Aline Chrispan
Educação Física - CREF 024554/SP
especialista minha vida

A bicicleta ergométrica é um equipamento que simula os movimentos realizados na bicicleta convencional, mas conta com a vantagem de utilização de carga e, por isso, diferentes possibilidades de estímulo.

PUBLICIDADE

Como a bicicleta ergométrica depende exclusivamente da força do praticante, é possível controlar a intensidade do esforço durante o exercício.

A seguir é possível saber um pouco mais sobre o equipamento, os cuidados e benefícios de utilizar:

Quem pode utilizar? Para quem é indicada?

Existem basicamente três tipos de bicicletas: a vertical (mais comum), a horizontal e a spinning.

De modo geral, qualquer pessoa pode utilizar os três modelos, sendo que a horizontal tem a vantagem do conforto da posição, sendo indicada para pessoas com baixo condicionamento físico ou por aqueles com dificuldade em manter a posição sentada na bicicleta vertical.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

A bicicleta é também uma alternativa para quem está obeso, pois não oferece impacto para as articulações durante o treino, sendo uma aliada para o emagrecimento sem prejuízo até que o praticante tenha mais condições de caminhar e evoluir para a corrida, por exemplo.

Quais os seus benefícios?

Além do conforto e possibilidade de treino sem impacto, o treino na bicicleta estimula o desenvolvimento da resistência e força muscular das pernas, além dos componentes relacionados com o condicionamento cardiovascular

Como o praticante tem total controle sobre o movimento de pedalar, a bicicleta é uma ótima ferramenta para treinos intensos e do tipo HIIT (high intensity interval training), uma vez que os intervalos de intensidade alta podem variar entre 8 segundos a 1 minuto e o controle da mudança entre as intensidades depende apenas do praticante e não de uma regulagem no botão, como na esteira. Em caso de dor, câimbra ou ajuste errado de intensidade, é só parar de pedalar.

Por essa razão, é bastante seguro e prático usar a bicicleta

Como ela deve ser regulada? Qual a posição certa?

O praticante deve ter a preocupação inicial de ajustar o banco de uma forma que o movimento fique confortável, de modo que os joelhos se mantenham com alguma flexão em todo o movimento. Para isso, sente no banco e experimente pedalar até que o pedal fique na posição mais baixa, nessa posição os joelhos não devem ficar em extensão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

O banco não pode ficar muito baixo, como se os joelhos ficassem acima da linha do quadril quando pedala, e nem muito alto, de forma que os quadris oscilem durante a extensão dos joelhos. O banco baixo também dificulta o movimento, tornando o exercício intenso de maneira inadequada.

Procure manter as mãos no apoio para permanecer com as costas alinhadas ou com leve inclinação à frente, utilizando o abdômen para estabilizar a coluna, principalmente quando a intensidade estiver alta.

Ela pode causar lesões? Como? Por quê?

Como qualquer exercício, podem ocorrer lesões musculares se a intensidade estiver além do limite do praticante, caso a pessoa tenha alguma lesão de joelho ou quadril, por exemplo, e venha a desrespeitar as orientações médicas em relação a ângulos de movimento. Pode ainda, em caso de excesso de treino, acontecer algum prejuízo articular ou muscular.

A bicicleta ergométrica pode causar lesões? Como? Por quê?

Como qualquer exercício, podem ocorrer lesões musculares se a intensidade estiver além do limite do praticante, caso a pessoa tenha alguma lesão de joelho ou quadril, por exemplo, e venha a desrespeitar as orientações médicas em relação a ângulos de movimento. Pode ainda, em caso de excesso de treino, acontecer algum prejuízo articular ou muscular.

O que pode ser feito para prevenir estas lesões?

Para prevenir lesões, é importante que o praticante tenha conhecimento do seu quadro de saúde e possíveis problemas ortopédicos, saiba como ajustar a bicicleta para a sua altura e consulte um professor de educação física caso tenha dúvidas sobre o posicionamento do corpo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Para quem é contraindicada?

Não existe contraindicações gerais, casos especiais deverão ser orientados pelo médico.

Gasto calórico da bicicleta ergométrica

O gasto calórico em uma atividade física é baseado no consumo de oxigênio (O2), que é uma medida da respiração celular e normalmente mensurada em litros de O2 por minuto.

O consumo máximo de oxigênio reflete a capacidade do indivíduo em realizar exercícios aeróbios. É através de seu consumo que calculamos o gasto calórico e, por isso, pode variar de acordo com a capacidade de cada um.

Uma outra forma menos precisa de estimar o gasto calórico é utilizar o MET (equivalente metabólico) de cada atividade, ele representa a quantidade de vezes que o seu corpo precisa aumentar o metabolismo para determinada atividade.

Sendo assim, o MET em repouso é 1, já para a caminhada a 6.5 km por hora é 5, isso quer dizer que o seu corpo gasta 5 vezes mais energia para caminhar a 6,5 km quando comparado ao metabolismo em repouso.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Em uma corrida a 8,0 km por hora é possível gastar 8 vezes mais energia do que se o metabolismo estivesse em repouso.

Confira a seguir como se dá o gasto calórico na bicicleta ergométrica:

  • Esforço leve a 100W = 5,5 METS
  • Esforço moderado a 150W = 7 METS
  • o Esforço moderado a 150W = 7 METS.

É possível perceber que dependendo do ritmo em que se faz determinada atividade você pode elevar mais ou menos o metabolismo