Acromegalia: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Acromegalia?

Sinônimos: Adenoma somatotrópico; Excesso de hormônio do crescimento; Pituitária gigante

A acromegalia é uma alteração hormonal que acontece quando a glândula hipófise libera excesso de hormônio de crescimento, durante a vida adulta de uma pessoa, fazendo com que mãos, pés e outras partes do corpo aumentem de tamanho.

Causas

A glândula hipófise tem a propriedade de produzir diversos hormônios, como os hormônios que controlam o eixo reprodutivo no homem e na mulher – LH e FSH, hormônio luteinizante e folículo estimulante, respectivamente. Produz também o hormônio que controla o funcionamento da tireoide – o TSH – hormônio tireoestimulante. Além desses e de outros hormônios, a hipófise produz o GH, que é o hormônio de crescimento. A causa mais comum de acromegalia é o desenvolvimento de um tumor benigno na hipófise chamado de Adenoma. O crescimento deste tumor é lento e portanto o diagnóstico de acromegalia pode demorar muitos anos para ser feito.

Menos comumente, a acromegalia pode surgir quando tumores em outras regiões do corpo produzem o hormônio de crescimento, como tumores no pulmão, na suprarrenal ou no pâncreas. E ainda, tumores em outra região podem produzir um hormônio chamado GH-RH, que vai estimular a hipófise a produzir GH, este bem mais raro de acontecer.

Sintomas

Sintomas de Acromegalia

Os sintomas de acromegalia se devem ao excesso do hormônio de crescimento. Mas também se devem ao excesso de um hormônio chamado IGF-1, que é produzido pelo fígado ao ser estimulado pelo GH.

O hormônio de crescimento em excesso leva ao:

  • Crescimento de mãos e pés
  • Crescimento de áreas de cartilagem, como orelhas e nariz
  • Crescimento do queixo e da língua, e maior espaçamento entre os dentes
  • Rouquidão
  • Dor de cabeça e alterações na visão
  • Dores nas articulações
  • Dormência em mãos, decorrente da síndrome do túnel do carpo

Entre os sintomas menos comuns da acromegalia estão:

  • Ganho de peso indesejado
  • Crescimento de pelos
  • Pólipos no intestino.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

A acromegalia é uma doença de curso lento, pois sua principal causa, que é o tumor de hipófise produtor de GH – tem crescimento muito lento também. Um dos principais profissionais de saúde que pode suspeitar do diagnóstico mais precocemente é o dentista. Pois ao analisar a arcada dentária ele pode notar um maior espaçamento entre os dentes, que é um dos sintomas da acromegalia.

A acromegalia também pode ser suspeitada em pessoas com pólipos de intestino que não tenham histórico de pólipos na família, ou ainda em pacientes diabéticos com as características físicas da doença, como mãos e pés grandes. Outros sinais que levam o paciente a buscar ajuda médica são as alterações de tamanho dos pés – o que faz com que a pessoa compre sapatos maiores e perca anéis por não caberem mais nos dedos.

Diagnóstico de Acromegalia

O diagnóstico é feito pela dosagem do hormônio de crescimento aumentada no sangue (GH) ou pela dosagem de IGF-1 aumentada também.

No entanto, para confirmar o diagnóstico são feitos testes com a dosagem do hormônio de crescimento após a pessoa ingerir uma quantidade pré-determinada de açúcar. Este teste é chamado de teste de supressão de GH, pois o normal é que ao se ingerir açúcar o nível do hormônio de crescimento fique muito baixo, se a pessoa estiver com acromegalia, os níveis de GH permanecerão altos.

Os exames de imagem são essenciais para investigar qual a causa – se é um tumor na hipófise, ou se há algum tumor em outra região do corpo. O primeiro exame de imagem na suspeita de acromegalia é a ressonância nuclear magnética de sela túrcica- que é o local do crânio que se localiza a hipófise. Em caso da hipófise ser normal, o médico pode solicitar exame de imagem em outras regiões do corpo.

Os exames para acompanhamento de acromegalia são a ressonância nuclear magnética de sela túrcica e as dosagens hormonais de GH e IGF-1.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Acromegalia

A principal cirurgia na presença de tumor na hipófise é chamada de cirurgia transesfenoidal. No entanto, o neurocirurgião poderá definir outro tipo de cirurgia a depender do tamanho do tumor.

Para tumores muito grandes, existe a possibilidade de se realizar a radioterapia da hipófise para reduzir o tamanho do tumor antes de operá-lo. O uso de medicamentos também com objetivo de reduzir o tamanho do tumor pode ser uma boa escolha. São eles: os análogos de somatostatina (Octreotide e Lanreotide), agonistas de dopamina (Cabergolina e Bromoergocriptina) ou antagonista do hormônio de crescimento (Pegvisomant).

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Para o tratamento da acromegalia, o acompanhamento médico regular é essencial para o sucesso do tratamento.

Complicações possíveis

Entre as principais complicações de acromegalia não tratada estão:

  • Intensificação de dores de cabeça
  • Perda da visão
  • Crescimento do coração
  • Desenvolvimento de alguns tipos de cânceres.

Também em alguns casos o aparecimento de diabetes, hipertensão, apneia do sono e parada de funcionamento de hipófise devido ao crescimento do tumor.

Expectativas

Com o diagnóstico correto e o tratamento adequado as chances de cura são muito altas, a depender do tamanho do tumor.

Prevenção

Prevenção

A acromegalia não pode ser prevenida, no entanto o tratamento precoce previne as complicações da doença.

Fontes e referências

  • Andressa Heimbecher, endocrinologista titular na Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e membro ativo da Endocrine Society (CRM-SP 123.579)