Hidrocefalia: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Hidrocefalia?

A hidrocefalia é o acúmulo excessivo de líquido cefalorraquidiano dentro do crânio, que leva ao inchaço cerebral.

Tipos

Há três tipos de hidrocefalia. A classificação se dá de acordo com a causa. Veja:

Hidrocefalia obstrutiva

Esse tipo da doença ocorre quando há um bloqueio no sistema ventricular do cérebro, impedindo que o líquido cefalorraquidiano flua normalmente pelo cérebro e pela medula espinhal.

Hidrocefalia não-obstrutiva

A hidrocefalia não-obstrutiva é resultante da baixa produção ou absorção do líquido cefalorraquidiano.

Hidrocefalia de pressão normal

Este tipo de hidrocefalia afeta principalmente pessoas idosas. Ela é resultado de um trauma ou doença, mas as causas exatas ainda não estão totalmente claras.

Causas

No interior do cérebro existem espaços chamados de ventrículos, que são cavidades naturais que se comunicam entre si e são preenchidas pelo líquido cefalorraquidiano (LCR) ou liquor, como também é conhecido. A hidrocefalia acontece quando a quantidade desse líquido aumenta dentro do crânio. Este aumento anormal do volume de liquor dilata os ventrículos e comprime o cérebro contra os ossos do crânio, provocando uma série de sintomas que necessitam de tratamento de emergência para prevenir danos mais sérios. A hidrocefalia, muitas vezes, pode ser detectada antes mesmo do nascimento, por meio de ultrassonografias periódicas.

Fatores de risco

Em muitos casos, não é possível identificar a causa exata da hidrocefalia. No entanto, uma série de problemas médicos e no desenvolvimento do indivíduo podem contribuir para a hidrocefalia.

Em recém-nascidos

Hidrocefalia congênita ou que ocorre logo após o nascimento pode ser motivada por:

  • Desenvolvimento anormal do sistema nervoso central, que pode obstruir o fluxo de fluido cerebrospinal
  • Sangramento dentro dos ventrículos - uma possível complicação de parto prematuro
  • Infecção no útero durante a gravidez, como rubéola ou sífilis, que pode causar inflamação nos tecidos cerebrais do feto

Outros fatores

Outros fatores que podem contribuir para a hidrocefalia incluem:

Sintomas

Sintomas de Hidrocefalia

Os sintomas de hidrocefalia variam geralmente de acordo com a idade.

Em bebês, os sintomas mais comuns incluem:

Alterações na cabeça

  • Cabeça bem maior do que o normal
  • Aumento rápido do tamanho da cabeça
  • Moleira na parte superior da cabeça

Sintomas físicos

Em crianças mais velhas:

Alterações comportamentais e cognitivas

Em crianças:

  • Irritabilidade
  • Mudança de personalidade
  • Déficit de atenção
  • Declínio no desempenho escolar
  • Atrasos ou problemas com habilidades anteriormente adquiridas, como andar ou falar

Em adultos:

  • Dor de cabeça
  • Dificuldade para manter-se acordado ou para acordar
  • Perda de coordenação ou equilíbrio
  • Perda de controle da bexiga ou uma necessidade frequente de urinar
  • Deficiência visual
  • Declínio da memória, concentração e outras habilidades de pensamento que podem afetar o desempenho no trabalho

Em idosos:

  • Perda de controle da bexiga ou uma necessidade frequente de urinar
  • Perda de memória
  • Perda progressiva de outras habilidades de pensamento ou de raciocínio
  • Dificuldade para caminhar
  • Má coordenação ou equilíbrio
  • Movimentos mais lentos que o normal

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Procure atendimento médico de emergência para bebês e crianças que apresentem os seguintes sinais e sintomas:

  • Grito estridente decorrente de dor
  • Problemas com amamentação e alimentação
  • Vômitos recorrentes e sem explicação
  • Dificuldades respiratórias
  • Convulsões

Busque ajuda médica imediata para outros sinais ou sintomas que apareçam em qualquer faixa etária.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar hidrocefalia são:

  • Clínico geral
  • Pediatria
  • Geriatria
  • Neurologia

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando os sintomas começaram?
  • Qual a intensidade dos sintomas?
  • Quando os primeiros sinais surgiram?
  • Você ou seu filho já foram diagnosticados com alguma outra condição médica anteriormente?

Diagnóstico de Hidrocefalia

O diagnóstico de hidrocefalia geralmente é baseado em:

  • Questionário sobre sinais e sintomas
  • Exame físico
  • Exame neurológico, que inclui testes de força muscular, reflexo, sensibilidade ao tato, audição, coordenação, equilíbrio, humor, entre outros
  • Exames de imagem do cérebro, como ultrassons, ressonância magnética e tomografia computadorizada

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Hidrocefalia

Os principais objetivos do tratamento para hidrocefalia são reduzir e prevenir danos cerebrais melhorando e corrigindo o fluxo de LCR.

Os principais objetivos do tratamento para hidrocefalia são reduzir e prevenir danos cerebrais melhorando e corrigindo o fluxo de LCR.

Se necessário, uma cirurgia pode ser uma opção para realizar essa correção.

Se não, um tubo flexível pode ser colocado no cérebro para redirecionar o fluxo de do liquor. Esse tubo, chamado de shunt, envia o LCR para outra parte do corpo, como para a área da barriga, onde ele pode ser absorvido.

Outros tratamentos podem incluir:

  • Antibióticos em caso infecção
  • Um procedimento chamado terceiro ventriculostomia endoscópica (TVE), que alivia a pressão sem substituir o shunt
  • Remoção ou cauterização das partes do cérebro que produzem LCR

Além disso, o paciente precisará de check-ups regulares para certificar-se de que não há problemas adicionais. Regularmente, serão feitos exames para verificar o desenvolvimento da criança, por exemplo, e para saber se há problemas intelectuais, neurológicos ou físicos.

Enfermeiros visitantes, serviços sociais, grupos de apoio e órgãos locais podem fornecer apoio emocional e assistência à criança com hidrocefalia que tiver dano cerebral significativo.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Com a ajuda de terapias de reabilitação e intervenções educativas, muitas pessoas com hidrocefalia são perfeitamente capazes de viver normalmente, com algumas poucas limitações, dependendo do caso.

Há muitos recursos disponíveis para dar apoio emocional e médico para uma criança portadora da doença, por exemplo. Verifique em sua cidade os locais em que você poderá encontrar esse apoio.

Complicações possíveis

As complicações de hidrocefalia no longo prazo podem variar muito e muitas vezes são difíceis de prever.

Se a hidrocefalia for congênita, ela pode resultar em deficiência intelectual e no retardo do desenvolvimento mental e físico.

Adultos que sofreram um declínio significativo na memória ou de outras habilidades de pensamento geralmente têm uma recuperação mais lenta e menos eficaz, bem como sintomas persistentes.

Expectativas

Seguindo o tratamento corretamente, pacientes que apresentem casos menos graves de hidrocefalia podem apresentar poucas complicações de saúde. Muitas vezes esses pacientes não apresentam nenhum tipo de complicação também.

Prevenção

Prevenção

Não existem métodos preventivos de hidrocefalia. No entanto, existem maneiras de reduzir o risco da doença. Confira:

  • Se você estiver grávida, comece o prénatal o quanto antes
  • Proteja-se contra doenças infecciosas. Siga a vacinação recomendada, previna e trate rapidamente infecções e outras doenças associadas à hidrocefalia
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não