publicidade

O que é Próstata aumentada?

Sinônimos: HPB, Hiperplasia Prostática Benigna, próstata aumentada

A próstata é uma glândula reprodutiva masculina que produz o fluido que carrega o esperma durante a ejaculação. Ela envolve a uretra, tubo através do qual a urina sai do corpo.

Uma próstata aumentada significa que a glândula cresceu. O aumento da próstata acontece em quase todos os homens, conforme eles envelhecem. À medida que a glândula cresce, ela pressiona a uretra e causa problemas ao urinar e na bexiga.

O aumento da próstata é frequentemente chamado de hiperplasia prostática benigna (HPB) ou hipertrofia prostática benigna. Não é um câncer e não aumenta o risco de câncer de próstata.

Causas

A verdadeira causa do aumento da próstata é desconhecida. Fatores relacionados ao envelhecimento e aos próprios testículos podem desempenhar um papel no crescimento da glândula. Os homens que tiveram os testículos extirpados em idade precoce (por exemplo, como consequência de câncer testicular) não desenvolvem HPB.

De modo similar, se os testículos são extirpados após o aparecimento de HPB, a próstata começa a diminuir de tamanho.

Alguns fatos sobre o aumento da próstata:

  • A probabilidade de desenvolver o aumento da próstata cresce com a idade.
  • A HPB é tão comum que se diz que todos os homens terão a próstata aumentada se viverem o suficiente.
  • Um pequeno aumento da próstata está presente em muitos homens com mais de 40 anos e em mais de 90% dos homens com mais de 80 anos.
  • Nenhum outro fator de risco foi identificado, exceto o funcionamento normal dos testículos.

Exames

Depois de fazer um histórico médico completo, seu médico realizará o exame retal digital para palpar a glândula prostática. Os seguintes exames também podem ser realizados:

  • Taxa de fluxo de urina
  • Exame de resíduo urinário pós-miccional para saber quanta urina permanece na sua bexiga depois de urinar
  • Exames de fluxo de pressão para medir a pressão na bexiga conforme você urina
  • Urinálise para verificar se há sangue ou infecção
  • Urocultura para verificar se há infecção
  • Exame de sangue de PSA (antígeno prostático específico) para detectar câncer de próstata
  • Cistoscopia

Além disso, você pode ser solicitado a completar um formulário para avaliar a gravidade de seus sintomas e o impacto deles na sua vida diária. A pontuação pode ser comparada com registros anteriores para determinar se a doença está sendo agravada.

Sintomas de Próstata aumentada

Menos da metade dos homens com HPB tem os sintomas da doença, que incluem:

  • Gotejamento no final da micção
  • Incapacidade de urinar (retenção urinária)
  • Esvaziamento incompleto da bexiga
  • Incontinência
  • Necessidade de urinar duas ou mais vezes por noite
  • Dor ao urinar ou urina com sangue (podem indicar infecção)
  • Início demorado ou mais lento do fluxo urinário
  • Esforço para urinar
  • Urgência forte e súbita de urinar
  • Fluxo urinário fraco

Buscando ajuda médica

Entre em contato com o seu médico imediatamente se apresentar:

  • Menos urina que o normal
  • Febre ou calafrios
  • Dor lateral, abdominal ou nas costas
  • Sangue ou pus na urina

Também procure seu médico se:

  • Não sentir a bexiga completamente vazia depois de urinar
  • Tomar medicamentos que causam problemas urinários, como diuréticos, anti-histamínicos, antidepressivos ou sedativos. NÃO interrompa nem ajuste a dose de seus medicamentos sozinho sem consultar o seu médico
  • Tiver tomado medidas de autocuidado por dois meses sem apresentar melhoras

PUBLICIDADE

Tratamento de Próstata aumentada

A escolha do tratamento se baseia na gravidade dos sintomas, na dimensão do impacto na sua vida diária e na presença de qualquer outra doença. As opções de tratamento abrangem "espera vigilante", mudanças no estilo de vida, medicação ou cirurgia.

Se você tiver 60 anos ou mais, terá maior probabilidade de apresentar os sintomas. Entretanto, muitos homens com a próstata aumentada têm somente sintomas brandos. As medidas de autocuidado são geralmente suficientes para fazer você se sentir melhor.

Se você tem HPB, deve fazer um exame anual para monitorar a progressão dos seus sintomas e determinar se são necessárias alterações no tratamento.

Autocuidado

Para sintomas leves:

  • Urinar assim que tiver vontade. Além disso, vá ao banheiro quando puder, mesmo que não sinta necessidade de urinar.
  • Evite o álcool e a cafeína, principalmente depois do jantar.
  • Não beba muito líquido de uma vez só. Divida os líquidos ao longo do dia. Evite tomar líquidos no período de 2 horas antes de dormir.
  • Tente NÃO tomar medicamentos de venda livre para resfriados e sinusite que contenham descongestionantes e anti-histamínicos. Esses medicamentos podem aumentar os sintomas de HPB.
  • Mantenha-se agasalhado e faça exercícios regularmente. O clima frio e a falta de atividade física podem piorar os sintomas.
  • Aprenda e pratique os exercícios de Kegel (exercícios de fortalecimento pélvico).
  • Reduza o estresse. O nervosismo e a tensão podem levar a uma micção mais frequente.

Medicamentos

  • Os bloqueadores alfa 1 (doxazosina, prazosina, tamsulosina, terazosina e alfuzosina) são um tipo de medicamento também usado para tratar a pressão arterial alta. Esses medicamentos relaxam os músculos da próstata e do colo da bexiga. Isso facilita a micção. A maioria das pessoas tratadas com medicamentos bloqueadores alfa 1 acha que eles melhoram os sintomas.
  • A finasterida e a dutasterida diminuem os níveis dos hormônios produzidos pela próstata, reduzem o tamanho da glândula prostática, aumentam a taxa do fluxo de urina e diminuem os sintomas de HPB. Pode levar de 3 a 6 meses para notar uma grande melhora em seus sintomas. Os potenciais efeitos colaterais relacionados ao uso da finasterida e da dutasterida incluem diminuição do desejo sexual e impotência.
  • Podem ser prescritos antibióticos para tratar a prostatite crônica (inflamação da próstata), que pode acompanhar a HPB. Alguns homens notam alívio dos sintomas da HPB após um tratamento com antibióticos.

Serenoa repens

Foram feitos experimentos com muitas ervas para o tratamento da próstata aumentada. A Serenoa repens é utilizada por milhões de homens para aliviar os sintomas da HPB e é frequentemente recomendada como uma alternativa à medicação. Alguns estudos mostram que ela auxilia nos sintomas, mas existe evidência de que essa erva popular não é melhor do que um placebo no alívio dos sinais e dos sintomas da HPB. São necessários mais estudos. Se você utiliza a Serenoa repens e acha que ela funciona, pergunte ao seu médico se deve continuar a usá-la.

Cirurgia

A cirurgia prostática pode ser recomendável se você tiver:

A escolha de um procedimento cirúrgico específico geralmente se baseia na gravidade dos sintomas, no tamanho e na forma da glândula prostática.

  • Ressecção transuretral de próstata (RTUP): É o tratamento cirúrgico mais comum e comprovado para a HPB. A RTUP é realizada inserindo um endoscópio pelo pênis e removendo a próstata em partes.
  • Incisão transuretral de próstata (ITUP): Esse procedimento é similar à RTUP, mas geralmente é realizado em homens com uma próstata menor. Normalmente, é realizada sem que seja necessária a internação hospitalar. Como a RTUP, é inserido um endoscópio pelo pênis até atingir a próstata. Depois, em vez de remover a próstata, é feita uma pequena incisão no tecido da próstata para aumentar a abertura da uretra e a saída da bexiga.
  • Prostatectomia simples: A prostatectomia aberta é geralmente realizada usando anestesia geral ou espinhal. É feita uma incisão através do abdome ou do períneo (a região posterior ao escroto). Somente a parte interna da glândula prostática é removida. A parte exterior é preservada. É um procedimento longo e normalmente requer uma internação de 5 a 10 dias.

A maioria dos homens submetidos à cirurgia prostática tem melhoras nas taxas de fluxo de urina e nos sintomas. Consulte Remoção da próstata para obter uma descrição das complicações.

Outros procedimentos menos invasivos também estão disponíveis. Eles utilizam diferentes formas de calor para destruir o tecido da próstata, inclusive:

  • Energia de rádio frequência ablação transuretral com agulha (TUNA)
  • Energia de micro-ondas - termoterapia transuretral com micro-ondas (TUMT)
  • Corrente elétrica - eletrovaporização transuretral (TUVP)
  • Água quente - termoterapia induzida por água (WIT)
  • Laser - coagulação intersticial com laser (ILC) e enucleação da próstata a laser de hólmio (HoLEP)

Nenhuma dessas técnicas é comprovadamente melhor que a RTUP. Os pacientes que foram submetidos a procedimentos menos invasivos têm maior probabilidade de necessitar de cirurgia novamente após 5 ou 10 anos. Entretanto, esses procedimentos podem ser uma boa opção para:

  • Homens mais novos (muitos dos procedimentos menos invasivos implicam um risco menor de impotência e incontinência que a RTUP, embora o risco com a RTUP não seja muito alto)
  • Pacientes idosos
  • Pacientes com doenças graves, inclusive diabetes não controlada, cirrose, alcoolismo, psicose e doenças graves de pulmão, rins ou coração
  • Homens que tomam medicamentos anticoagulantes

A prostatectomia auxiliada por robô é outra técnica nova. Entretanto, a tecnologia não está amplamente disponível, e a experiência do cirurgião deve ser considerada. Além disso, não existem estudos a longo prazo sobre essa cirurgia.

Outra forma de tratamento consiste em stents prostáticos.

Para obter mais informações, consulte Cirurgia prostática.

PUBLICIDADE

Complicações possíveis

Os homens que sofrem de HPB há muito tempo com aumento gradual dos sintomas podem desenvolver:

  • Incapacidade súbita de urinar
  • Infecções do trato urinário
  • Cálculos urinários
  • Danos nos rins
  • Sangue na urina

Menos depois do tratamento cirúrgico, com o tempo pode haver uma nova ocorrência de HPB.

Fontes e referências:

  • Bent S, Kane C, Shinohara K, et al. Saw palmetto for benign prostatic hyperplasia. NEJM. 2006;354:557-566.

  • Abrams P, Chapple C, Khoury S, Roehrborn C, de la Rosette J; International Scientific Committee. Evaluation and treatment of lower urinary tract symptoms in older men. J Urol. 2009;181:1779-1787.

  • Kirby R, Lepor H. Evaluation and nonsurgical management of benign prostatic hyperplasia. In: Wein AJ, Kavoussi LR, Novick AC, Partin AW, Peters CA, eds. Campbell-Walsh Urology. 9th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007:chap 87.

  • Lourenco T, Pickard R, Vale L, Grant A, Fraser C, MacLennan G, et al. Minimally invasive treatments for benign prostatic enlargement: systematic review of randomised clinical trials. BMJ. 2008;337:a1662.

  • Roehrborn CG, McConnell JD. Benign prostatic hyperplasia: etiology, pathophysiology, epidemiology, and natural history. In: Wein AJ, Kavoussi LR, Novick AC, Partin AW, Peters CA, eds. Campbell-Walsh Urology. 9th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007:chap 86.

  • Rich KT, Safranek S. PPIN's clinical inquiries: medical treatment of benign prostatic hyperplasia. Am Fam Physician. 2008;77:665-666.

ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

  • Encontre um médicoindicado por outras pessoas

    em

  • Indique um médicoe ajude outras pessoas

    Estado
    Qual o nome do seu médico?

Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Encontre médicos de confiança indicados por outras pessoas

buscar médicos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pergunte ao Especialista sobre
próstata aumentada

Sua dúvida respondida por Especialistas Minha Vida perguntar
OFERECIMENTO
+ perguntas

PUBLICIDADE

Descubra o seu Peso ideal Saiba se seu peso atual e sua meta de
peso
são saudáveis.
ex: 75,5kg / 1,70m
 

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X