PUBLICIDADE

Alimentação na praia coloca seu regime em risco

Cerveja, frituras e petiscos são ameaças para a dieta

Na temporada de calor, passar o dia na praia com o pé na areia, literalmente, é a opção perfeita para muita gente que quer relaxar, se divertir e conquistar o bronze do verão. Mas junto com o cenário prazeroso, também estão comidinhas tentadoras, que são um perigo para quem está de olho no ponteiro da balança. Petiscos, com doses de gordura, e a típica cervejinha, assim como outras bebidas alcoólicas, podem colocar seu regime em risco e ainda causar problemas para sua saúde. "A maioria dos alimentos servidos na areia apresentam uma quantidade enorme de calorias e ainda aumentam o risco de intoxicação alimentar", explica a nutricionista Mariana Jacob, da Casa Movimento. A especialista dá dicas fundamentais para não deixar sua dieta perder o rumo no meio de tantas guloseimas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dieta na praia - Getty images
Dieta na praia - Getty images

Atenção com a turma das bebidas

Aproveitar a cervejinha gelada debaixo do guarda-sol parece ser a alternativa mais viável para matar a sede. Porém, o excesso de álcool pode colocar seu regime em risco e, de quebra, deixar o seu organismo fragilizado. "Estudos demonstram que o consumo de bebidas alcoólicas está ligado ao aumento do apetite antes das refeições e, associado à falta de exercícios e a uma alimentação desequilibrada , colabora para o acúmulo de gordura, principalmente na região abdominal", explica a nutricionista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com a nutricionista, outro perigo para o ganho de peso são os alimentos que acompanham a cervejinha ou a caipirinha, por exemplo. "O consumo de bebida alcoólica, geralmente é somado de petiscos bem calóricos, o que pode contribuir para quilos a mais, caso seja um comportamento frequente", diz.

Além disso, o álcool colabora para a desidratação do corpo, portanto sob o sol forte, crescem as chances de uma insolação. O ideal é intercalar o consumo de bebidas alcoólicas com muita água.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas, tomando os devidos cuidados, dá para apreciar a bebida alcoólica sem prejuízos para o seu corpo. "Quando a vontade aparecer, opte pelo consumo moderado, que não prejudica a dieta. Para mulheres, a quantidade permitida por dia é de 290ml (240 ml tem 101 kcal), ou seja, uma lata. Para os homens, são duas latinhas ou 580 ml", explica.

Alerta para as gorduras

Se o moço da batata ou do camarão fritos aparecer com ofertas imperdíveis, a melhor solução, de fato, é recusar e optar por uma alternativa mais leve. A dica da nutricionista é deixar as frituras de lado. "São alimentos calóricos, com maior quantidade de gordura em sua composição, o que os torna mais palatáveis, ou seja, com sabor mais atrativo, refletindo em um maior consumo e enganando quem está de dieta", explica. "Prefira os alimentos assados, grelhados ou cozidos."

Delícia perigosa Amendoim, castanha do caju e outros petiscos fazem um estrago danado, principalmente porque são consumidos em grandes quantidades. "Para se ter uma ideia, uma unidade de amendoim apresenta 5,1 calorias e, como o consumo desse tipo de alimento é sempre em excesso, o mais correto é evitá-lo", diz.

Alimentação especial para praia

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas, como tantas restrições, qual a melhor opção para o consumo na beira d'água "O ideal é levar algo de casa, como biscoitos leves e integrais, barra de cereais, frutas e sanduíche natural (se você tiver como armazená-los de forma adequada). Na areia, também há opções mais saudáveis, como picolés de fruta, milho-verde cozido (sem manteiga!) e até mesmo sanduíches naturais. Mas, antes de saboreá-los, fique atento para as condições de preservação dos alimentos, para evitar uma intoxicação alimentar. Eles devem estar frescos e limpos."

Almoçar na praia ou no restaurante?

De acordo com a nutricionista, quem deseja perder peso, deve deixar a areia para fazer uma refeição completa que não ameace a dieta. "Almoçar em casa é sempre melhor, não ficamos tentados à grande variedade de preparações dos quiosques de praia", explica. "Porém, caso não seja possível, vale optar por alimentos cozidos, grelhados ou assados. Carnes, verduras e frutas devem entrar na alimentação. Também são opções que podem ser encontradas nos restaurantes beira-mar", diz.

Alimentos Quantidade Calorias
Amendoim torrado com sal 1 unidade 5,1
Batata frita 1 palito 19,0
Biscoito de polvilho salgado 1 unidade pequena 5,5
Calabresa frita 1 fatia 11,4
Camarão frito 1 unidade pequena 8,0
Caranguejo cozido 100 g 83,0
Castanha de caju 1 unidade 12,6
Queijo coalho 1 espeto 168,0
Empada de camarão 1 unidade pequena 228,0
Empada de camarão com requeijão 1 unidade pequena 302,0
Empada de frango 1 unidade pequena 241,0
Empada de frango com requeijão 1 unidade pequena 298,0
Empada de palmito 1 unidade pequena 224,0
Empada de palmito com requeijão 1 unidade pequena 281,0
Isca de peixe 1 pedaço 35,5
Lula à dorê 100 g 175
Milho verde 1 espiga 132,0
Pastel de carne 1 unidade grande 326
Pastel de queijo 1 unidade grande 358
Provolone à milanesa 1 cubo 42,8

Sobremesa gelada

Os sorvetes se tornam uma ameaça quando são acompanhados de caldas, biscoitos, chocolates, farofas, ainda mais se o consumo for diário, mas existem opções super-refrescantes que não oferecem risco. "A melhor alternativa é o sorvete de fruta, pois tem menos açúcar e calorias, especialmente se for feito em casa, totalmente natural", diz a nutricionista. "Outra dica é aumentar o consumo de sucos e frutas, hábitos que hidratam o corpo e ajudam a aliviar o calor."

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dieta na praia - Getty images
Dieta na praia - Getty images

Dieta na praia - Getty images