PUBLICIDADE

Estudo associa beber muito refrigerante a asma e DPOC

Se somado ao cigarro, hábito torna-se ainda mais prejudicial

Que refrigerantes são altamente calóricos e pouco nutritivos, todo mundo sabe. Mas um novo estudo publicado no periódico Respirology revelou que a alta ingestão dessa bebida também pode contribuir para o desenvolvimento de doenças respiratórias, como asma e/ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Liderada por um pesquisador da University of Adelaide, na Austrália, a análise foi baseada em entrevistas feitas por telefone com 16.907 pessoas do sul do país com, no mínimo, 16 anos, entre março de 2008 e junho de 2010. Todas foram interrogadas sobre o consumo de refrigerantes, incluindo água mineral com sabor e isotônicos.

Os pesquisadores descobriram inicialmente que a cada 10 adultos, um bebia mais do que meio litro de refrigerante por dia. Em geral, 13,3% dos participantes diagnosticados com asma e 15,6% dos que apresentavam DPOC relataram consumir mais do que meio litro de refrigerante diariamente. Feitos os cálculos, chegou-se à conclusão de que aqueles que consumiam grande quantidade da bebida tinham um risco 1,2 vez maior de desenvolver asma e 1,7 vez maior de desenvolver DPOC. Quanto maior a ingestão, maior as chances de desenvolver essas doenças.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A probabilidade de desenvolver tais condições era ainda maior quando o hábito estava associado ao tabagismo, especialmente em relação à DPOC - o risco era 6.6 vezes maior. Para o autor do estudo, a pesquisa mostra a importância de cultivar hábitos alimentares saudáveis para prevenir doenças crônicas.

Quatro sugestões de bebida para substituir o refrigerante

A função da alimentação é fornecer energia e nutrientes na quantidade adequada para o nosso corpo. Entre as bebidas, o refrigerante está entre as prediletas para acompanhar uma refeição ou para matar a sede. Mas essas bebidas integram o grupo de alimentos com calorias vazias, explica a nutricionista do Minha Vida Roberta Stella. Em outras palavras, eles fornecem calorias sem oferecer nutrientes importantes para o nosso corpo, como vitaminas e sais minerais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Então, não adianta apelar para as versões light e zero que, mesmo sem comprometer a dieta, não fornecem nutrientes como na versão tradicional. Aliás, a não presença de calorias não pode ser uma desculpa para aumentar a ingestão de refrigerante, reforça a nutricionista.

As bebidas gaseificadas distendem o estômago dando uma falsa sensação de saciedade. Isso poderá antecipar a sensação de fome, podendo levar a um excesso alimentar durante o dia. A seguir, a especialista oferece opções muito mais refrescantes e saudáveis para você matar a sede:

1. Água: é o melhor hidratante para o organismo. E, de quebra, não apresenta calorias.

2. Água de coco: é uma excelente opção para aplacar a sede nos dias de calor intenso. Ela repõe os nutrientes perdidos através da transpiração. Mas cuidado: um copo de 200 mL contém 40 calorias.

3. Água levemente gaseificada: apesar de conter menos gás do que os refrigerantes, o consumo deve ser moderado, evitando a distensão do estômago. Contente-se com um copo pequeno ou 200 ml.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4. Sucos naturais: depois da água, eles formam a melhor opção hidratante para o organismo, fornecendo carboidratos, vitaminas e minerais. Entretanto, por serem calóricos, não devem ser ingeridos no lugar da água. Consuma, no máximo, dois copos por dia e prefira os sucos naturais feitos na hora. Assim, alguns dos nutrientes não são perdidos. É o caso da vitamina C que, por ser volátil, se perde com o calor do ambiente. E evite adoçá-los (se necessário, fique com adoçantes em vez do açúcar).