PUBLICIDADE

Melancia: benefícios, mitos e verdades dessa poderosa fruta

Rica em vitaminas e minerais, a melancia é uma excelente pedida para quem deseja ter mais energia e se prevenir de doenças

A melancia é considerada uma das frutas mais completas ao organismo. Rica em vitaminas e minerais, contribui para a geração de energia do corpo, hidratação e aumenta a imunidade. Além disso, é capaz de prevenir diversas doenças - entre elas, diabetes, infecção urinária e variados tipos de câncer.

Benefícios da melancia comprovados

Veja detalhes sobre a relação da melancia com cada um destes benefícios, segundo as nutricionistas Cindy Cifuente e Marisa Resende Coutinho, e o nutrólogo Bruno Takatsu:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Aumenta a imunidade: Por ser rica em vitaminas e sais minerais (como ferro, cálcio, fósforo, potássio, sódio e magnésio), a melancia previne diversas doenças - desde respiratórias até cardiovasculares e câncer. Assim, reduz as deficiências nutricionais do organismo e, consequentemente, aumenta a imunidade.

Auxilia na hidratação: A melancia tem uma enorme quantidade de água em toda sua composição - mais de 90%. Devido a isso, para o nutrólogo Bruno Takatsu, "essa fruta é sinônimo de hidratação".

Fonte de energia: Por conter tantos nutrientes, a melancia é aconselhada por especialistas como fonte de energia. A nutricionista Cindy Cifuente, por exemplo, recomenda o consumo de melancia pós-treino para hidratação e reposição de energia, pois, comparada a bebidas esportivas, a fruta tem mais água e menor quantidade de carboidratos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tem efeito diurético: Com sua elevada quantidade de água, a melancia aumenta a produção de urina, tendo um efeito diurético.

Ainda, apresenta propriedades antioxidantes, antimicrobianas e anti-inflamatórias. De acordo com Cindy, tais propriedades protegem as células do rim contra lesões oxidativas, inflamações e infecções - processos que poderiam levar à urolitíase (formação de pedra no rim). A nutricionista comenta ainda que a melancia evita tal formação de cálculo renal também por ser capaz de reduzir o pH da urina, como também os níveis de uréia e creatinina no sangue.

Previne doenças cardiovasculares e câncer: De acordo com a nutricionista Marisa Resende Coutinho, a melancia contém vitamina C e licopeno, poderosos antioxidantes que diminuem os riscos de câncer. Cindy complementa afirmando que, por equilibrar as funções do organismo e ter ação antioxidante, anti-inflamatória e analgésica, a fruta também ajuda a combater doenças cardiovasculares (como infarto e hipertensão).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Impede o entupimento de artérias: A melancia contém carotenóides (tipo de substância química), que auxiliam a prevenir aterogênese, ou seja, formação de placas que ocasionam o entupimento de artérias.

Tem poucas calorias: Segundo a nutricionista Cindy Cifuente, "100g da fruta equivale a apenas 33 calorias". Assim, é uma ótima opção para ser acrescentada na dieta.

Receitas com melancia

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Vantagens da melancia ainda em estudo

Ajuda no tratamento de asma: Por ter ação anti-inflamatória, alguns estudos sugerem que a melancia pode ser indicada para quem tem asma. Alimentos com ações deste tipo auxiliam no controle da inflamação crônica do pulmão, reduzindo, portanto, sintomas e crises de asma. Porém, por ser uma doença sem cura, apenas o consumo de alimentos não é capaz de inibir ou diminuir significativamente os efeitos da asma.

Reduz o risco de obesidade: Uma pesquisa realizada na Texas A&M University, nos Estados Unidos, e publicada no The Journal of Nutrition, apontou que um aminoácido encontrado na melancia e em nozes auxilia no combate à obesidade. O teste foi feito com ratos durante 12 semanas: mesmo com dietas ricas em gorduras, houve a suplementação deste aminoácido (arginina). Os roedores tiveram uma redução de 60% de gordura corporal.