PUBLICIDADE

Cálculo renal (pedra nos rins): o que é, sintomas e causas

Visão Geral

O que é Cálculo renal?

Atualizado em 14/10/2020

O cálculo renal, conhecido popularmente como pedra no rim, é uma massa sólida formada por pequenos cristais, que podem ser encontrados tanto nos rins quanto em qualquer outro órgão do trato urinário.

O que é cálculo renal?

Sintomas

Sintomas de Cálculo renal

Cálculos localizados dentro do rim habitualmente não causam sintomas. Estes somente incomodarão quando se movimentarem para sair do rim e obstruírem o ureter (conduto que leva a a urina do rim para a bexiga). Nesta situação, pode se manifestar dor intensa e outros sinais associados, como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Visão Geral

Causas

A pedra no rim é formada quando a urina apresenta quantidades maiores que o normal de determinadas substâncias, como cálcio, oxalato e ácido úrico, ou quando há uma diminuição na quantidade de alguns fatores que impediriam a aglomeração desses cristais, como o citrato. Essas substâncias podem se precipitar e formar pequenos cristais que, com o tempo, vão se aglutinando e se transformarão em pedras.

Fatores de risco

Alguns fatores são considerados de risco, pois contribuem para o surgimento do cálculo renal. Veja quais são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tipos

Existem quatro tipos de cálculos renais, sendo que um se diferencia do outro no que diz respeito à sua formação e principais características. São eles:

Cálculos de cálcio

São os mais comuns. Ocorrem mais frequentemente em homens do que em mulheres e aparecem, no geral, entre 20 e 30 anos de idade. Em geral, o cálcio pode se combinar com outras substâncias, como o oxalato, o fosfato ou o carbonato, para formar a pedra no rim. Algumas doenças do intestino delgado, dietas ricas em vitamina D e distúrbios metabólicos também aumentam o risco de formação dos cálculos de oxalato e cálcio. Esse tipo tende a reaparecer mesmo após tratamento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cálculos de cistina

Estes podem aparecer em pessoas que têm cistinúria, uma doença renal hereditária e que afeta tanto homens quanto mulheres.

Cálculos de estruvita

Encontrados principalmente em mulheres com infecção do trato urinário. Estes tipos de pedra nos rins podem crescer muito e bloquear o rim, o ureter ou a bexiga.

Cálculos de ácido úrico

Correspondem a 7% de todos os cálculos renais tratados. Formam-se principalmente em pacientes que têm ácido úrico elevado e são mais frequentes em homens. Podem, ainda, ocorrer juntamente com dietas ricas em proteína, gota ou quimioterapia. Fatores genéticos também podem contribuir para o surgimento de pedras no rim deste tipo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outros tipos de pedra nos rins também podem ser formados, mas são muito raros.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Cálculo renal

O tipo de tratamento a ser aplicado ao paciente vai depender do tamanho e localização da pedra e dos sintomas apresentados.

Como tratar pedra no rim em casa

Quando as pedras são pequenas e não manifestam muitos sintomas, o paciente não precisará passar por procedimentos muito invasivos. Nesses casos, o médico poderá indicar algumas medidas que ajudam na recuperação, como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outros tratamentos

No entanto, quando as pedras são grandes e causam sintomas mais fortes, o tratamento deve ser diferenciado. Pedras maiores não podem ser expelidas sozinhas, podem causar sangramentos, danos mais graves aos rins e infecções no trato urinário. Para esses casos, procedimentos mais invasivos devem ser utilizados, a exemplo de:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Caso apresente cálculos assintomáticos, que são identificados em exames de rotina, procure um especialista (Urologista). Caso apresente os sintomas descritos acima, procure o Pronto-Socorro de um hospital.

As dores são intensas e, no início da crise, resolvem-se somente com medicamentos venosas. Também é preciso realizar exames na urgência para definir se há alguma complicação concomitante (infecção urinária, comprometimento da função renal etc), e o tamanho do cálculo para definir o melhor tratamento.

Caso apresente os sintomas descritos acima, procure o Pronto-Socorro de um hospital. As dores são intensas e, no início da crise, resolvem-se somente com medicamentos venosas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Também é preciso realizar exames na urgência para definir se há alguma complicação concomitante (infecção urinária, comprometimento da função renal etc), e o tamanho do cálculo para definir o melhor tratamento.

Exames de rotina ajudam a verificar cálculos assintomáticos. Nesta situação, procure um especialista (Urologista).

Com o médico, descreva todos os seus sintomas ou relate o caso se for assintomático. Aproveite para tirar todas as suas dúvidas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

É importante sair do consultório médico com todas as perguntas esclarecidas pelo especialista. Esteja preparado também para responder às questões que ele deverá lhe fazer. Veja exemplos:

Diagnóstico de Cálculo renal

O diagnóstico do cálculo renal é feito com tomografia de abdômen. Exames de imagem, como ultrassonografia e radiografia de abdome são bons exames de triagem e acompanhamento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fora do período de crise pode-se realizar uma avaliação metabólica, que inclui exames de sangue (hemograma) e urina para tentar determinar o fator formador dos cálculos urinários e, então, tentar prevenir a formação de novos cálculos.

Tratamento e Cuidados

Medicamentos para Cálculo renal

Os medicamentos mais usados para o tratamento de cálculo renal são:

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique.

Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Complicações possíveis

As complicações possíveis geradas pelo cálculo renal são infecção urinária, pois pedras nos rins podem levar ao acúmulo de bactérias no local.

Existe também a possibilidade de lesão renal. Isso ocorre quando o cálculo bloqueiam o trato urinário por muito tempo fazendo com que a urina retorne em direção aos tubos no interior do rim e provoque uma pressão excessiva que pode dilatá-lo e lesioná-lo.

Prevenção

Prevenção

Para prevenir o cálculo renal, é necessário tomar cuidado especialmente com a alimentação. Veja algumas medidas que podem ajudar a evitar o problema:

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Os cálculos renais que descem para o ureter são muito dolorosos e a recuperação tende a ser difícil e desconfortável. Normalmente, os cálculos podem ser removidos sem causar danos permanentes. Mas eles tendem a reaparecer, especialmente se a causa não for encontrada e tratada.

O ideal é sempre seguir as orientações médicas e o tratamento indicado. Beber muita água e tomar analgésicos, em caso de dor, são as melhores medidas que um paciente com cálculo renal pode tomar.

Referências

Revisado por: Frida Plavnik, médica nefrologista - CRM: 51275

Sociedade Brasileira de Urologia

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Nefrologia