PUBLICIDADE

Metrópoles com áreas verdes têm melhores indicadores de saúde, mostra estudo

Por limpar o ar de partículas de poluição, as árvores reduzem a mortalidade nos centros urbanos

Quem não gosta de um cantinho verde em meio ao cinza que predomina em uma grande cidade. Mas, além de embelezarem a paisagem urbana, você tem outro motivo para querer plantar uma muda perto de casa: essas plantas melhoram a saúde em grandes centros urbanos, como demonstrou uma pesquisa feita nos Estados Unidos e publicada na edição de Julho do Journal of Environmental Pollution.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para ter uma noção da extensão de melhora nos indicadores de saúde que as árvores trazem, os estudiosos decidiram calcular a redução de gastos do sistema público de saúde, usando indicadores como incidência de bronquite, infarto e asma, internações por doenças cardiovasculares e doenças respiratórias e mortalidade. Para isso eles estudaram 10 cidades norte-americanas, levando em conta o tamanho da área verde, a concentração de poluentes e como isso mudou com o passar dos anos.

Como resultado, eles perceberam que em Atlanta, por exemplo, em que o índice de melhora da qualidade do ar é de 0,24%, ouve uma redução de 1 morte a cada 365.000 pessoas. No geral, a média de economia de gastos em saúde a cada hectare de área verde foi de 1.600 dólares. Isso ocorre porque as árvores filtram e reduzem a quantidade de poluentes, como o ozônio, dióxido de carbono e dióxido de hidrogênio. A ideia dos estudiosos é entender melhor de que forma a distribuição das árvores colabora para a saúde, para replanejar as áreas verdes de algumas localidades.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Natureza contra o estresse!

Combater o estresse também melhora a saúde das pessoas, e a natureza tem um papel importante nessa prevenção. Confira como aproveitá-la melhor e que benefícios isso pode trazer:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Andar com os pés na terra

Pés descalços na grama - Foto: Getty Images
Pés descalços na grama - Foto: Getty Images

A prática de usar os pés para aumentar o bem-estar já foi encontrada em diferentes civilizações há centenas de anos. "No Japão, no século XII, os samurais cortavam bambus e andavam sobre eles para fortalecer a perseverança", afirma a terapeuta corporal Alda Martinelli, de São Paulo. A aplicação de pressão nos pés tem apelo terapêutico nos dias de hoje: serve para revitalizar, energizar e até prevenir e curar problemas nos ossos, músculos e circulação.

Ao reservar alguns minutinhos do dia para caminhar com os pés descalços na terra, você sente melhor as diferentes superfícies e temperaturas. "Com isso, você mobiliza a musculatura tensionada ou enfraquecida, promovendo relaxamento e revigorando outras partes do corpo por reflexo de pontos presentes no pé", explica a terapeuta.

Respirar o ar de áreas verdes

Homem no parque respirando o ar puro - Foto: Getty Images
Homem no parque respirando o ar puro - Foto: Getty Images

O contato com a natureza é importante para que a flora bacteriana do nosso organismo se desenvolva, fortalecendo a imunidade. É o que aponta um estudo desenvolvido pela Universidade de Helsinque, na Finlândia, e divulgado na publicação científica Proceedings of the National Academy of Sciences. Segundo a pesquisa, a falta de exposição à natureza pode aumenta a incidência de asma e outras alergias entre moradores de cidades.

"O tempo seco, partículas de fumaça, gases irritantes, substâncias químicas existentes no ar agravam as crises asmáticas", afirma o pneumologista Carlos Carvalho, do Hospital do Coração. Se você prezar por alguns minutinhos de passeio em um parque ou por uma viagem de final de semana a uma cidade mais verde, diminui as crises de alergia e outros problemas respiratórios que acabam com o humor de qualquer um.

Ter contato com animais

Mulher abraçada com cachorro - Foto: Getty Images
Mulher abraçada com cachorro - Foto: Getty Images

Tem sensação melhor do que chegar em casa e esbarrar no seu cachorro, de língua de fora e rabo abanado de felicidade? O contato com um animal, seja de estimação ou não, é uma ótima forma de se distrair e de estimular a afetividade. "Muitas pessoas têm dificuldade de dar e receber carinho de outros seres humanos", afirma o neurocientista Alexandre Monteiro, coordenador do Projeto Animallis, que faz terapia assistida com animais em idosos com demências, como Alzheimer, e depressão. "O contato com animais pode funcionar como uma ponte para trabalhar as emoções, aumentando a sensação de segurança, a socialização e a motivação."

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tomar 15 a 20 minutos de sol por dia

Homem tomando sol na cidade - Foto: Getty Images
Homem tomando sol na cidade - Foto: Getty Images

Um estudo feito pela Universidade do Alabama, nos Estados Unidos, indicou que viver em regiões com menor exposição solar agrava crises de depressão. Segundo especialistas, o sol estimula a produção do hormônio melatonina, que ajuda a regular o sono e o apetite sexual, combatendo a sonolência. Bastam alguns minutos diante do sol para você ter um dia com mais disposição. Só não se esqueça de passar filtro solar todo dia e evitar a exposição exagerada ao sol das 10 às 16 horas.

Ouvir sons da natureza

Ouvir música no parque - Foto: Getty Images
Ouvir música no parque - Foto: Getty Images

Existem desde aplicativos para celular com sons da natureza até CDs e DVDs. Barulhos de chuva, cachoeira, pássaros e até baleias ajudam a levar a mente para longe dos problemas - recurso perfeito para relaxar antes de dormir. Pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, observaram esse benefício em pacientes com câncer: aqueles que tiveram contato com imagens de paisagens naturais e sons de pássaro fizeram menos queixas de dores do que as pessoas que viram imagens e sons de cidades ou ficaram sem ver nada.

Aromas naturais

Mulher sentindo o aroma de pétalas de rosa - Foto: Getty Images
Mulher sentindo o aroma de pétalas de rosa - Foto: Getty Images

O cheiro de terra molhada, flores, madeira e diversos outros elementos da natureza pode tanto aumentar a disposição como promover relaxamento. A aromaterapia é uma técnica que combina esses diferentes aromas naturais e indica os melhores para cada situação. "Existem aromas que são estimulantes, ou seja, auxiliam na oxigenação e na circulação sanguínea, promovendo a eliminação de toxinas e o excesso de gás carbônico", afirma a aromaterapeuta e psicóloga Sâmia Maluf, da By Samia Aromaterapia. "Com esse verdadeiro 'arrastão', o organismo recupera as suas funções normais e acaba com a lentidão e o cansaço causados pelo estresse."

Cinco minutos de caminhada no parque

Casal com cachorros caminhando no parque - Foto: Getty Images
Casal com cachorros caminhando no parque - Foto: Getty Images

Mesmo que o dia esteja nublado, você pode se beneficiar pelo simples fato de estar ao ar livre em contato mais próximo com a natureza. De acordo com um estudo da Universidade de Essex, na Inglaterra, bastam cinco minutos de exercícios em uma área verde, como um parque, para melhorar a saúde mental. Foram analisadas 1.250 pessoas e aquelas que praticavam atividade física ao ar livre tiveram uma melhora mais rápida do humor e da autoestima.