PUBLICIDADE

Pessoas negras têm menor acesso a serviços de saúde mental

A cada dez suicídios entre adolescentes e jovens, seis ocorrem entre negros

A saúde mental refere-se ao bem-estar emocional, psicológico e social, o que pode significar coisas diferentes para diferentes pessoas, dependendo de sua relação pessoal com o mundo, com a própria saúde e consigo.

No Brasil, de acordo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), cerca de 5,8% das pessoas sofrem com depressão. Já no quesito ansiedade, o Brasil ocupa o primeiro lugar de pessoas mais ansiosas do mundo.

No entanto, isso nem sempre significa que as pessoas que precisam de cuidados de saúde mental terão acesso a eles. E, quando se trata especificamente da população negra, essa falta de acessibilidade pode ser ainda mais alarmante.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Saúde mental da população negra

Na última estimativa de óbitos entre adolescentes negros realizada pelo Ministério da Saúde, em 2016, foi apontado um maior número de suicídio entre adolescentes negros e mais mortes por consumo abusivo de álcool.

Analisando os dois grupos, negros e brancos, a pesquisa levantou que a cada dez suicídios entre adolescentes e jovens, seis ocorreram entre negros.

Para Agnes Brenda Carrasco, psicóloga clínica com experiência em Saúde Coletiva, Promoção de Saúde e Políticas Públicas de Saúde, ao se falar das condições de saúde mental entre a população negra, é preciso acrescentar a vulnerabilidade desse grupo frente à desigualdade social e ao racismo estrutural.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"A gente pode pensar na ansiedade, no estresse pós-traumático, no estresse crônico, tanto por questões de classe quanto pela própria condição de pessoa negra que vem passando historicamente por exclusão, desprezo e não adequação. Tudo isso afeta a condição de saúde mental da população negra", explica Agnes Carrasco.

De acordo com o Ministério da Saúde, as principais causas relacionadas ao suícidio em negros são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A cartilha ainda destaca outros fatores relacionados, como solidão, isolamento social e não aceitação da identidade racial, sexual e afetiva, de gênero e de classe social.

Barreiras para receber tratamento

O Ministério da Saúde descreve a vulnerabilidade em saúde como uma interação entre aspectos sociais, culturais, econômicos e ambientais, além dos aspectos individuais, gerando condições que favorecem riscos ou ameaças à saúde.

Com base nas estatísticas, a população negra ocupa um histórico de desvantagem social que a expõe a essa vulnerabilidade social, uma vez que a discriminação, a segregação e a falta de acesso aos cuidados de saúde são determinantes sociais relacionadas ao suicídio entre os jovens negros.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Se a gente pensar que a saúde de um adulto decorre de um desenvolvimento neonatal, infantil e adolescente, de ter suporte, de ter recursos e acessos, e isso é negado, essas dores vão refletindo sob a constituição psíquica dessas pessoas." elucida a psicóloga.

Segundo Agnes, é dessa negligência social que podem surgir os sentimentos de insegurança, de não pertencimento e de ter que suprir uma necessidade futura sem muitos recursos, o que pode levar a um quadro de ansiedade ou de estresse crônico.

Dentro desse contexto, crianças, jovens e adultos negros acabam enfrentando mais barreiras, tanto interculturais quanto sistêmicas, no acesso a serviços e a cuidados de saúde mental confiáveis e responsivos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A importância do apoio psicológico para pessoas pretas

A psicóloga ressalta que é importante entender que a forma que um homem negro adoece é diferente da forma que uma mulher negra pode adoecer: "As violências exercidas sobre esses corpos são diferentes, apesar de ainda assim serem violentas."

Ela acredita que um dos desafios para os profissionais da saúde é escutar as dores dessas pessoas e entender que são aflições carregadas por gerações.

Quando entendemos como o racismo pode impactar a vida de pessoas negras e ser um determinante de como elas experienciam sentimentos, compreendemos que mais do que nunca é preciso ter olhos para a saúde psíquica desse grupo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Leia mais

Os impactos da saúde na maternidade preta

Por que é difícil encontrar especialistas em pele negra?

População negra é a mais exposta e impactada pela COVID-19

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)