PUBLICIDADE

Jet lag: o que é e como evitar os efeitos da mudança de fuso

Comum após viagens longas, o jet lag pode causar diversos desconfortos em nosso organismo, que vão desde sonolência a dores musculares.

Não tem como não pensar em férias quando o final do ano se aproxima. E, para quem deseja descansar, nada melhor do que viajar. Mas quando o destino é outro país, é bom se preparar para encarar um inimigo invisível do nosso organismo: o jet lag.

O que é jet lag

O termo em inglês é formado pela junção das palavras jet ("jato" ou "avião") e lag ("atraso" ou "lapso"), que representam uma ideia de descompensação no ritmo biológico de quem enfrenta uma mudança de fuso horário durante uma viagem.

"Quando a gente vai para algum lugar em que há uma diferença de horas muito grande, o corpo começa a dar sinais de que não está em seu local de origem", explica Dalva Poyares, neurologista da Unifesp. E o desconforto começa já no avião.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além do estresse entorno da viagem, as pessoas também passam muito tempo sentadas na mesma posição, o que prejudica tanto o sistema digestivo quanto a coluna e o pescoço. Mas os efeitos do jet lag não param por aí.

Sintomas de jet lag

De acordo com a especialista, o corpo segue um relógio biológico habitual, ou seja, horários para dormir e fazer refeições, que são alterados durante a viagem e quando se chega ao local de destino. Por conta disso, é esperado que nosso organismo manifeste alguns sintomas, como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Essa confusão no organismo ainda pode se intensificar à medida em que se atravessa um maior número de fusos horários. "Para cada hora de diferença entre o local de origem e de destino, é preciso um dia para se adaptar. Entre o Brasil e a Itália, por exemplo, existe uma diferença de três horas, então demora três dias para a adaptação completa", afirma Dalva.

Ela diz também que as viagens do leste para o oeste causam um desconforto maior do que no sentido inverso. Isso se deve ao retrocesso na ordem natural das horas, já que "voltamos" para trás nos fusos, estendendo a duração de um dia normal de 24 horas.

Como evitar o jet lag

Sofrer um pouco com o jet lag acaba sendo inevitável, principalmente para as pessoas mais velhas, que têm uma capacidade de adaptação menor. A especialista alerta que a melhor coisa a fazer para prevenir os sintomas dessas alterações é tentar adaptar-se aos novos horários antes de embarcar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dormir e comer mais tarde ou mais cedo, dependendo do lugar de destino, pode ser uma alternativa. Outra dica da neurologista é tentar desembarcar ainda durante o dia para ficar mais tempo exposto ao sol e começar a adaptação mais rapidamente.

A médica aconselha também a não comer refeições pesadas, como feijoada, tanto durante a viagem quanto no local de destino. Além de garantir nosso bem-estar vital, uma alimentação leve e equilibrada ajuda no melhor funcionamento do estômago e do intestino.