PUBLICIDADE

Pílula anticoncepcional não reduz desejo sexual, diz estudo

Pesquisadores focaram em casais monogâmicos com relações longas. Confira a conclusão

Usar a pílula anticoncepcional não diminui o seu desejo sexual, de acordo com uma pesquisa publicada no The Journal of Sexual Medicine. Os autores da pesquisa, da Universidade de Kentucky e da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, dizem que as causas das alterações no desejo sexual feminino são extremamente variadas.

Os contraceptivos são usados, de maneira geral, para prevenir a gravidez indesejada, porém, muito se fala sobre a ligação entre o seu uso e a diminuição da libido. Até agora, as evidências científicas têm sido mistas, com alguns estudos apoiando a alegação e outros sugerindo o contrário.

Em dois estudos, a Dra. Kristen Mark e seus colegas buscaram explorar o impacto do uso de diferentes contraceptivos sobre o desejo sexual de mulheres e homens que se relacionavam.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Queríamos entender a ligação entre desejo e a escolha do contraceptivo, especialmente no contexto de relacionamentos de longo prazo", disse ela. "A maioria das pesquisas não se concentra em parceiros ou pessoas em relacionamentos de longo prazo, mas muitos usuários de anticoncepcionais estão em relações monogâmicas de longo prazo, por isso este é um grupo importante para estudar".

Eles analisaram o impacto de três métodos diferentes: contraceptivos orais hormonais, outros contraceptivos hormonais e contraceptivos não hormonais. Foram analisados o desejo sexual de casais em relações heterossexuais, com durações variadas. Ao todo, os 900 participantes tiveram seu desejo medido por uma ferramenta chamada Sexual Desire Inventory.

Os resultados revelaram diferenças significativas na forma como os contraceptivos afetaram a libido das mulheres: aquelas que usavam contraceptivos não hormonais relataram maior desejo por conta própria e as mulheres com contraceptivos orais relataram maior desejo com seu parceiro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No entanto, quando os pesquisadores ajustaram os resultados para ter em conta a maior duração da relação e a idade dos participantes, as diferenças deixaram de ser significativas, sugerindo que é o contexto e não o tipo de contraceptivo que tem o maior impacto no desejo.

"Às vezes as mulheres estão procurando algo para explicar mudanças no seu desejo sexual, que não é fixo ao longo de sua vida", diz a pesquisadora. "Nossas descobertas são claras: a pílula não mata o desejo. Esta pesquisa ajuda a acabar com esses mitos e esperamos nos livrar desta história muito comum em nossa sociedade".

Os cientistas estudam agora fatores contextuais adicionais relacionados com a discrepância do desejo, onde um membro do casal tem menor ou maior desejo sexual em relação ao seu parceiro. "Ao continuar a desvendar os mistérios por trás desse problema, espero que possamos ajudar as mulheres a compreenderem e descobrirem a razão das mudanças em seu desejo sexual", finaliza a pesquisadora.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)