Vacinas infantis são importantes mesmo durante a pandemia

Saiba o que fazer para não deixar a carteira de vacinação de seus filhos de lado em meio à pandemia

Por mais urgente e perigosa que seja, a COVID-19 não é a única preocupação que assola o país nos últimos tempos.

Em razão do medo causado pelo novo coronavírus, as coberturas vacinais sofreram grandes quedas durante a pandemia, o que preocupa e muito as autoridades.

Como a infância é o período com mais doses, quem mais perde são os pequenos. Segundo o Ministério da Saúde, metade das crianças brasileiras não recebeu todas as vacinas que deveria ter tomado em 2020.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Importância da vacinação

É de conhecimento de todos que no Brasil, por exemplo, a poliomielite é uma doença erradicada. Contudo, o processo de erradicação contou com anos de comprometimento com a famosa vacina da gotinha.

"Precisamos nos lembrar que, quando paramos de vacinar, estamos suscetíveis a contrair doenças que podem levar ao óbito", alerta Nelson Douglas Ejzenbaum, pediatra e membro da Academia Americana de Pediatria.

O risco de as doenças erradicadas voltarem existe, mas a vacinação também é essencial para manter longe aquelas que ainda estão ativas como, por exemplo, caxumba, rubéola, difteria, coqueluche e catapora.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"É importante sim tomar todos os cuidados para não contrair a COVID-19, mas também é de extrema importância não deixar de se vacinar ou vacinar seus filhos e familiares. Vacinar não é uma escolha. É uma obrigação e responsabilidade de todos", conclui o pediatra.

Mitos sobre vacinação

Infelizmente, ainda existem diversos questionamentos quanto às vacinas, os quais impedem as pessoas de se vacinarem ou até de manterem a carteira de vacinação de seus filhos em dia.

Segundo o Ministério da Saúde, os mitos mais comuns sobre vacinação são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O mais importante deixar claro que, em casos de dúvidas, é preciso buscar informação de qualidade através de fontes confiáveis. Não acreditar em "fake news" é um grande passo para a prevenção de doenças.

Esteja sempre de olho na carteira e calendário de vacinação, além de acompanhar as campanhas promovidas pelo Ministério da Saúde.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Medo de vacina

Enquanto as "fake news" são um problema que afasta os adultos dos postos de vacinação, para as crianças, o fator mais marcante é medo de vacina. A fim de impedir que este momento seja traumático para seu filho, é preciso manter uma conversa sincera e amigável por parte do responsável sobre a importância da imunização.

Uma forma de explicar para a criança é deixar claro que um breve momento de dor da injeção garantirá anos de proteção contra doenças bastante graves.

Vacinação na pandemia

Para que o ato de vacinar não seja um momento de preocupação com o contágio pelo coronavírus, é preciso tomar alguns cuidados básicos para proteger a si mesmo e também os que estão ao redor:

Saiba mais sobre vacinas infantis

Vacinação de sarampo, caxumba e rubéola (tríplice viral): quem deve tomar?

Vacina da gripe (Incluso H1N1): reações, quem pode ou não tomar e onde tomar

Vacina contra febre amarela: veja quando você deve tomá-la

Vacina contra dengue: entenda como ela funciona e quem pode tomar