PUBLICIDADE

Famílias com meninas gastam até 30% mais do que as que têm meninos

Pesquisa mostra que itens direcionados para as meninas são mais caros

Presentear os filhos proporciona uma sensação de satisfação para os pais. Afinal, ver o brilho nos olhos deles diante da surpresa parece algo que não tem preço. Mas na verdade tem sim. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Educadores Financeiros - Abefin mostra que famílias com filhas meninas gastam até 30% mais do que as que têm filhos meninos.

De acordo com a pesquisa existem mais opções de produtos para as meninas do que em comparação aos meninos. Além disso, esses produtos também seria mais caros, que vão desde brinquedos, itens de maquiagem e beleza, moda e materiais escolares.

A pesquisa foi realizada nos últimos 15 anos com crianças que vão dos 7 aos 12 anos. E revelou que entre 9 e 12 anos as meninas começam a se interessar mais por produtos de beleza e maquiagem.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Papel da brincadeira

Além de divertir e entreter, a brincadeira tem papel fundamental no desenvolvimento infantil. Portanto, especialistas acreditam que é importante que os pais incentivem os filhos a praticar jogos que contribuam para suas habilidades motoras, aumentem sua autonomia e capacidade de resolver situações e também lhe sirvam de ferramentas de socialização.

De acordo com o fisiologista da Unifesp Renato Romani, quando brinca, a criança aprende a treinar sua agilidade, força e equilíbrio, além de aguçar ainda mais seus reflexos. Mas cada idade exige um exercício específico, o que não exclui a prática de outros.

Por isso é importante prestar atenção a que tipo de experiência os pais estão proporcionando aos seus filhos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Presença dos pais é o melhor presente

Mais do que presentes materiais, as crianças gostam da presença dos pais. Esse afeto realmente não tem preço.

De acordo com a psicóloga Patrícia Spada, que faz parte de uma das equipes da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, além de ser coordenadora do curso que ministra na UNIFESP - a presença dos pais influencia diretamente no desenvolvimento criança e do adolescente, principalmente em relação ao seu desenvolvimento emocional e cognitivo.

A fonoaudióloga e pediatra Amariles Muniz, da Unesp, explica que os pais exercem papel fundamental na hora de estimular a criança. "Conversar bastante com ela, desde pequena, faz com que ela queira imitar e acaba facilitando o processo. Quando a criança não é estimulada a falar pelos pais, pode ficar preguiçosa e acaba demorando mais do que o normal. Se os pais dão tudo o que ela quer, ela não sente a necessidade de falar", completa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)