PUBLICIDADE

Mãe rebate em carta vizinha que reclamou do choro de seu bebê

A bebê tem apenas cinco meses e a mãe rebateu através de uma carta divertida

Geralyn Amy Yeh, moradora de Singapura e mãe de uma bebê de cinco meses, teve uma desagradável surpresa ao receber um bilhete grosseiro de seu vizinho. No papel, a pessoa reclamava do choro de sua filha e pedia que a mãe fosse mais atenciosa, sugerindo que ela fechasse a porta toda vez que o bebê começasse a chorar, a fim de abafar o som.

"Olá, você poderia fechar a porta quando o bebê chorar durante o dia? Atualmente, estamos trabalhando de casa. Por favor, seja mais atenciosa. Obrigada!", dizia o recado.

Além do bilhete inconveniente, Geralyn relatou que o vizinho também foi pessoalmente até sua casa, onde reclamou e desabafou com a doméstica que trabalhava lá.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Foi então que a mãe da pequena Malásia resolveu enviar a seu vizinho uma carta espirituosa. Mais tarde, ela postou a resposta nas redes sociais e acabou viralizando rapidamente na internet, na imprensa local e em vários países.

Carta irônica

Geralyn começou a carta de maneira educada e pedindo desculpas ao vizinho: "Obrigada pelo bilhete que foi deixado em minha porta sem assinatura. Peço desculpas se o choro da minha bebê de cinco meses tem perturbado você".

A mãe de Malásia continuou, informando que entendia a frustração do vizinho, pois também estava trabalhando de casa. Ela ainda comentou que os bebês, quando incomodados ou irritados, se comunicam através do choro. "É assim que eles se comunicam e eu não tenho a magia para impedi-la de chorar ou fazê-la crescer mais rápido para que ela possa se comunicar sem chorar", escreveu a mãe.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Geralyn ainda brincou, dizendo que havia dado um "aviso severo" à filha de cinco meses assim que recebeu o bilhete. "Não tenho certeza se ela entendeu bem, mas ela parecia séria depois de ouvir e deu um olhar triste de pena", ironizou ela na carta.

Apesar de ter dito que iria tentar manter a porta fechada, Geralyn ressaltou sua preocupação em tornar o ambiente muito abafado devido ao clima quente de Singapura, o que poderia deixar a bebê irritada, e consequentemente fazê-la chorar ainda mais.

Mas Geralyn trouxe rapidamente uma sugestão para o vizinho: "Sugerimos que você feche a porta ou trabalhe em casa, numa sala silenciosa. Fones de ouvido também podem ser bons para minimizar o barulho".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para finalizar, a mãe repreendeu o comportamento do vizinho em ir até a sua casa e gritar com a ajudante da família, assustando a mulher e a bebê, e pediu educadamente que ele não repetisse tal comportamento.

Geralyn encerrou com seriedade: "Se as sugestões acima não puderem te ajudar, aconselho você a procurar a polícia e órgãos oficiais para saber se eles têm outras sugestões", e assinou a carta como "mãe da criança inocente".

Bebê chorando muito?

Assim como disse a moradora de Singapura, o choro é a única forma de o bebê expressar seus incômodos. Normalmente os pais conseguem identificar qual é a necessidade da criança, mas quando ele está inconsolável é importante procurar ajuda médica, pois ele também pode estar querendo dizer que está com dor relacionada a algum problema de saúde.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Entenda as possíveis causas do choro excessivo (em bebês).

Saiba mais

7 tipos de choro de bebê (e como lidar com cada um deles)

Cólica em bebê: como aliviar

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Por que meu bebê está chorando?