PUBLICIDADE

Dexavison (solução)

Princípios ativos: fosfato dissódico de dexametasona, sulfato de neomicina

ESTE TEXTO FOI EXTRAÍDO MANUALMENTE. CONSULTE SEMPRE A BULA ORIGINAL

Reações adversas de Dexavison

PODEM OCORRER EFEITOS COLATERAIS SISTÊMICOS APÓS O USO TÓPICO PROLONGADO DE CORTICOSTEROIDES. OS EFEITOS COLATERAIS MAIS FREQUENTES DECORRENTES DA PRESENÇA DO COMPONENTE ANTIINFECCIOSO SÃO AS SENSIBILIZAÇÕES ALÉRGICAS. OS EFEITOS COLATERAIS DEVIDO AO CORTICOSTEROIDE, EM ORDEM DECRESCENTE DE FREQUÊNCIA, SÃO: ELEVAÇÃO DA PRESSÃO INTRA-OCULAR (IOP) COM POSSÍVEL DESENVOLVIMENTO DE GLAUCOMA E RARAMENTE LESÃO DO NERVO ÓPTICO; FORMAÇÃO DE CATARATA SUBCAPSULAR POSTERIOR E RETARDAMENTO DA CICATRIZAÇÃO. OCASIONALMENTE, PODEM OCORRER QUEIMAÇÃO E SENSAÇÃO DE PICADAS. NAQUELAS DOENÇAS QUE CAUSAM ADELGAÇAMENTO DA CÓRNEA OU DA ESCLERA, FOI RELATADO OCORRER PERFURAÇÃO COM O USO TÓPICO DE CORTICOSTEROIDES. FOI RARAMENTE RELATADO O APARECIMENTO DE HERPES SIMPLES OCULAR EM PACIENTES RECEBENDO CORTICOSTEROIDE, SISTEMICAMENTE OU, POR OUTRAS RAZÕES, TOPICAMENTE NO OLHO. RARAMENTE, TAMBÉM, FORAM RELATADAS VESÍCULAS DE DRENAGEM, QUANDO SE UTILIZOU CORTICOSTEROIDES APÓS CIRURGIA DE CATARATA.

Mais de: Dexavison