PUBLICIDADE

Suplemento de cálcio pode aumentar risco de doenças cardiovasculares em homens

Estudo afirma que chances são 20% maiores naqueles que fazem a suplementação

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Um estudo feito pelo National Cancer Institute (EUA) descobriu que homens que tomam suplementos de cálcio correm um risco 20% maior de morrer por doenças cardiovasculares. O relatório foi publicado online dia 4 de fevereiro do periódico JAMA Internal Medicine.

Os pesquisadores coletaram dados de mais de 388 mil homens e mulheres, com idades entre 50 e 71 anos. Eles participaram de um estudo sobre dieta e saúde realizado pelo U.S. National Institutes of Health. Sobre uma média de 12 anos de acompanhamento, cerca de 7.900 homens morreram de doenças cardiovasculares, assim como cerca 4.000 mulheres faleceram da mesma complicação. Entre os que morreram, 51% dos homens e 70% das mulheres ingeriam suplementos de cálcio.

Cruzando os dados, os cientistas notaram que homens que tomaram 1.000 miligramas por dia de um suplemento de cálcio tiveram um risco 20% maior de morrer por doença cardíaca. Os homens também tiveram um aumento de 14% no risco de morrer de um AVC. Entre as mulheres, no entanto, os suplementos de cálcio não foram associados a um risco maior de morrer por doença cardiovascular. Além disso, o cálcio ingerido diretamente da dieta não aumentou o risco de morte por doença cardiovascular para ambos os sexos. Os autores do estudo disseram que mais pesquisas são necessárias para determinar se existe diferença entre homens e mulheres nos efeitos cardiovasculares de suplementos de cálcio. Apesar disso, eles afirmam que nem os homens nem as mulheres devem tomar suplementos de cálcio sem primeiro verificar com o seu médico e avaliar os riscos e benefícios desses suplementos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Saiba o que adotar ou evitar para ter mais cálcio no organismo

Você sabia que apenas 10% da população brasileira ingere a quantidade diária de cálcio recomendada? Essa quantidade ideal é de 1000mg por dia, o equivalente a três copos de leite integral mais uma porção de queijo amarelo. Ter um consumo abaixo desse valor pode desencadear doenças como osteoporose e hipertensão, além de facilitar fraturas ósseas por quedas. É importante lembrar que o consumo de suplementos alimentares deve ser sempre indicado por um médico, que irá avaliar as condições de saúde do paciente e entender se a suplementação é mesmo a melhor solução. Para aqueles que ainda não sofrem com doenças que necessitam dos suplementos de cálcio e querem se prevenir, o ideal é consumir os alimentos ricos nesse nutriente (como leite e derivados, soja, linhaça, quinua e vegetais verde escuros) e manter hábitos que influenciam a absorção de cálcio pelo organismo. Confira quais são eles:

Pratique exercícios!

Exercícios - Foto Getty Images
Exercícios - Foto Getty Images

A médica Syllene Nunes, responsável pela área de Medicina Preventiva da Central Nacional Unimed, conta que quanto mais deformamos, ou seja, movimentamos o nosso osso, maior é a ativação dos osteoblastos, que são as células produtoras do osso. "O exercício de impacto submete o osso às forças dos músculos, favorecendo essa ativação", diz ela. Além disso, a prática de atividade física também auxilia nosso corpo a absorver o cálcio que ingerimos, fortalecendo mais ainda os nossos ossos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

É importante ressaltar que os exercícios mais eficazes são aqueles que movimentam os ossos para muitos lados diferentes, como atividades em quadra, dança, corrida, caminhada e musculação. Porém, para aqueles que mexem o corpo, vale a recomendação: o organismo perde em média 100mg de cálcio por hora suada. Ou seja: se suar, reponha o cálcio!

Magnésio e fósforo:

Magnésio e fósforo - Foto Getty Images
Magnésio e fósforo - Foto Getty Images

O fósforo e o magnésio fazem parte da matriz óssea. Por isso, ingerir alimentos ricos nesses nutrientes é essencial para a absorção de cálcio e fortalecimento dos ossos. São boas fontes de magnésio as folhas verdes escuras e as castanhas. Já o fósforo é encontrado em carnes, leite e derivados.

Vitamina D:

Vitamina D - Foto Getty Images
Vitamina D - Foto Getty Images

A nutricionista Camila Freitas, da Vittali, explica que a exposição ao sol ativa a vitamina D que está em nosso organismo, estimulando a absorção intestinal de cálcio. "Dez a quinze minutos diários de exposição ao sol nos braços e pernas, antes das 10h ou após as 16h, é uma boa forma de se obter Vitamina D", diz a nutri. Em outros horários, sair ao sol é só com protetor solar! Dentre as fontes alimentares desse nutriente, estão a sardinha, o salmão e os cogumelos

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Prebióticos:

Prebióticos - Foto Getty Images
Prebióticos - Foto Getty Images

Eles são um tipo de fibra encontrada em frutas como maçã e laranja; legumes e verduras como almeirão, chicória, cenoura, cebola e alho; cereais como aveia; e industrializados enriquecidos com o componente. De acordo com a nutricionista Camila, a ingestão desses alimentos aumenta a absorção de cálcio no intestino.

Evite o excesso de proteínas:

proteínas - Foto Getty Images
proteínas - Foto Getty Images

as proteínas de origem animal - encontradas em carnes em geral, peixes e queijos -, aumentam a perda de cálcio do osso pela urina quando consumidas em excesso.

Cuidado com o sódio:

sódio - Foto Getty Images
sódio - Foto Getty Images

"O sal, quando consumido em excesso, aumenta a excreção de cálcio na urina" explica a médica Syllene. Além do sal de cozinha, alimentos em conserva, carne de sol, molho shoyu e sopas de preparo instantâneo devem ser evitados.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Atenção aos oxalatos e fitatos:

oxalatos e fitatos - Foto Getty Images
oxalatos e fitatos - Foto Getty Images

Alimentos de origem vegetal ricos em cálcio, como o brócolis, também têm em sua composição oxalatos e fitatos, que acabam comprometendo a absorção do cálcio presente nesses vegetais. Por isso, não podemos deixar de lado a ingestão de alimentos fontes de cálcio de origem animal, como os derivados de leite.

Refrigerante:

Refrigerante - Foto Getty Images
Refrigerante - Foto Getty Images

um estudo publicado na revista American Journal of Clinical Nutrition indica que pessoas que bebem refrigerantes à base de cola tendem a expelir o cálcio pela urina em maior quantidade. Nenhuma relação significativa foi observada com bebidas gaseificadas sem colas, porém pesquisas adicionais são necessárias para confirmação desses resultados.

Fumo e álcool:

Fumo e álcool - Foto Getty Images
Fumo e álcool - Foto Getty Images

"O álcool em excesso aumenta a excreção urinária de cálcio, magnésio e zinco que são agentes importantes da matriz óssea", diz Syllene. Além disso, alcoólatras crônicos têm dificuldades para ativar a vitamina D presente no organismo. Os resultados disso podem ser a Osteopenia - redução da formação óssea - e o aumento do risco de fraturas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cafeína:

Cafeína - Foto Getty Images
Cafeína - Foto Getty Images

Sabe o famoso café com leite? Ele é a maior cilada para quem quer mais cálcio na dieta. "Isso porque a cafeína, quando consumida na presença de cálcio, reduz a absorção intestinal desse mineral" afirma Camila. Você não precisa dispensar completamente essa opção da sua dieta, mas deverá procurar outras fontes se quiser absorver cálcio. E não é só o café - refrigerantes e chás também devem não devem ser consumidos junto com alimentos ricos em cálcio.