Novo coronavírus: mitos e verdades sobre a doença Covid-19

Descubra se o coronavírus pode ser evitado com alimentos como chás, alho e inhame e se é seguro receber encomendas vindas da China

O Ministério da Saúde no Brasil, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e jornais internacionais estão com campanhas globais para desmistificar algumas das notícias falsas que andam circulando acerca do novo coronavírus.

Classificada como pandemia pela OMS e com mais de 75 milhões de casos e 1,6 milhão de mortes, segundo o Hospital John Hopkins, a doença ainda gera dúvidas entre a população e, assim como já aconteceu em outras epidemias, vários mitos foram espalhados na web.

Algumas informações compartilhadas por internautas são mais alarmistas, outras indicam como verdadeiros fatos que não foram oficialmente comprovados. Diante da preocupação global, os órgãos de saúde estão tomando medidas para informar devidamente a população. Confira:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fake news sobre coronavírus

Tanto o ministério quanto a OMS reforçam que se você receber alguma notícia sobre a doença, antes de compartilhar, verifique a veracidade e informe-se apenas por meio dos órgãos oficiais ou veículos de confiança.

Confira as fake news verificadas pelos órgãos e fique bem informado sobre o assunto:

1- Sopa de morcego pode ter disseminado coronavírus na China?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com a OMS, não há comprovação científica de que a comida em questão tenha sido a responsável pela disseminação do novo coronavírus na China. Esta informação, inclusive, foi uma das primeiras suposições que começaram a circular na web no início do surto.

2 - Chás imunológicos ajudam a prevenir o coronavírus?

Imagens e listas compartilhadas por meio de aplicativos de mensagem, como o Whatsapp, dão conta de que alguns chás naturais, como o chá de erva docechá de abacate com hortelã e um chá imunológico (à base de gengibre, alho, capim-limão, tomilho, hortelã e casca de limão), podem prevenir contra o novo coronavírus.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Entretanto, de acordo com o Ministério da Saúde, nenhum tipo de chá pode ser utilizado para substituir um tratamento adequado contra a gripe, muito menos contra o novo coronavírus. Também é falsa a afirmação de que o chá de erva-doce tem a mesma substância do medicamento Tamiflu (fosfato de oseltamivir).

3 - É possível aumentar a imunidade com vitamina C e inhame?

Um vídeo que circula na web mostra um suposto médico chinês, que trabalha no Brasil e que teria falado com a irmã que mora na China. Na gravação, ele recomenda métodos para aumentar a imunidade contra o vírus, como ingerir vitamina C e D, comer inhame e própolis. O vídeo original foi apagado pelo médico devido à repercussão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em resposta, o Ministério da Saúde afirma que não há evidências científicas que mostrem que vitaminas C e D, inhame, própolis ou banhos "quente/frio" sejam precauções eficazes contra o coronavírus. A mesma recomendação vale para uma mensagem que traz supostas orientações do Diretor do Hospital das Clínicas, de São Paulo - que também seria falsa.

4 - Comer alho e beber uísque com mel pode prevenir contra o coronavírus?

Segundo o Ministério da Saúde, o alho é um alimento saudável que pode conter propriedades anti microbianas. Entretanto, não existe evidência que comer o alimento ou beber uísque com mel tem prevenido pessoas do novo coronavírus.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5 - Lavar regularmente o nariz com solução salina ajuda na prevenção?

Outra dúvida levantada por internautas é sobre uma possível medida de proteção contra o coronavírus. Segundo a OMS, entretanto, não existe evidência que a lavagem regular das mãos e corpo com solução salina pode proteger pessoas de uma infecção do coronavírus. A lavagem com água e sabão é a melhor solução.

6- Café previne coronavírus?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Falso. A informação de que o café ajuda a prevenir o coronavírus é incorreta. Segundo o Ministério, circulou um comunicado de que o uso de metilxantina, encontrado no café e outros estimulantes, seria uma forma de barrar a contaminação do vírus no corpo. Entretanto, o Ministério lembra que não existe nenhuma substância, medicamento ou alimento que possa prevenir a COVID-19.

7- Animais domésticos podem transmitir o vírus?

Até o presente momento, não há evidência de que animais domésticos, como gatos e cachorros, podem transmitir o novo coronavírus.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

8 - Antibióticos podem prevenir ou tratar a infecção de coronavírus?

A OMS responde que não, uma vez que antibióticos não agem contra o vírus, apenas contra bactérias. Portanto, antibióticos não são usados como modo de prevenção ou tratamento para a nova doença.

Além disso, até o momento, não existe nenhuma medicação para prevenir ou tratar o novo coronavírus. A OMS está ajudando a acelerar o desenvolvimento de pesquisas sobre o assunto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

9 - É seguro receber cartas, pacotes e encomendas da China?

Falso. De acordo com a OMS, sim, é seguro. Pessoas recebendo encomendas ou correspondência da China não estão em risco de contrair o vírus, uma vez que medidas de higienização são realizadas para que o sistema de encomendas ocorra de forma segura.

10 - A vacina contra pneumonia protege contra o coronavírus?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Não, vacinas contra pneumonia não protegem contra o novo coronavírus. O vírus é novo e diferente, por isso, precisa de sua própria vacina. Diversos pesquisadores do mundo todo, inclusive, estão unindo forças para desenvolver uma imunização segura contra o patógeno. Porém, ainda não há previsão de comercialização do produto.

11 - Usar ou comer óleo de gergelim impede que o coronavírus entre no corpo?

Não, óleo de gergelim não mata o vírus. Até o momento, não há nenhum medicamento específico, infusão ou vacina que possa evitar a infecção pelo novo coronavírus. Segundo o Ministério da Saúde, medidas de higiene, como lavar as mãos várias vezes ao dia, ajudam na prevenção.

12 - Tomar banho quente pode prevenir contra a COVID-19?

Falso. Tomar banhos quentes não previne a doença causada pelo novo coronavírus, uma vez que a temperatura do corpo permanece entre 36,5ºC a 37ºC, independente da água do banho. Na realidade, tomar banho muito quente pode causar queimaduras em você. O melhor jeito de prevenir a COVID-19 é lavar as mãos frequentemente com sabão.

13 - Clima frio e neve podem matar o novo coronavírus?

Não há razão para acreditar que o clima frio pode matar o novo coronavírus ou qualquer outra doença. A temperatura corporal mantém-se em 36,5°C a 37°C, independente da temperatura externa. A melhor forma de prevenção continua sendo limpar frequentemente as mãos com álcool ou sabão.

14 - O novo coronavírus pode ser transmitido por picada de mosquito?

A principal forma de transmissão do SARS-CoV2 é pelas vias aéreas, por meio de secreções de pessoas infectadas, quando elas tossem ou espirram. Trata-se de um vírus que não precisa de uma picada de mosquito para que a infecção ocorra. Para prevenir a COVID-19, evite contato próximo com qualquer pessoa que esteja espirrando ou tossindo.

15 - Secadores de mãos são eficientes para matar o novo coronavírus?

Não, secadores de mãos não matam o novo coronavírus. A melhor forma de prevenção é a higienização das mãos com álcool ou sabão. Uma vez com as mãos higienizadas, você pode secá-las com papel ou toalhas descartáveis.

16 - Lâmpadas com luz ultravioleta desinfetantes (anti-mosquitos) podem matar o novo coronavírus?

Lâmpadas de luz ultravioleta não devem ser usadas para esterilizar mãos ou outras áreas, já que a radiação UV pode causar irritação da pele.

17 - Câmeras térmicas podem detectar pessoas infectadas com o novo coronavírus?

As câmeras térmicas detectam quando pessoas apresentam febre, ou seja, quando a temperatura corporal aumenta. Entretanto, estes tipos de câmeras não detectam pessoas que foram infectadas e ainda não apresentam os sintomas da doença.

18 - Espalhar álcool e cloro sobre todo o corpo pode matar o novo coronavírus?

Cloro e álcool não matam o vírus que já entrou no corpo. Espalhar essas substâncias pode ser danoso a roupas e mucosas, como olhos e boca. Os dois produtos podem ser usados apenas como desinfetantes de superfícies, porém, sob recomendações apropriadas.

No Irã, 44 pessoas morreram por intoxicação causada por metanol. No país, em que bebidas alcóolicas são proibidas, alguns iranianos tomaram álcool puro para tratar o Covid-19, pois circulava uma falsa notícia de que a substância matava o vírus.

19 - Devemos evitar cumprimentar as pessoas com aperto de mão?

Sim. Doenças respiratórias podem ser transmitidas pelas mãos e ao tocar os olhos, nariz e boca. Cumprimente as pessoas com acenos e evite o contato físico direto.

20 - Usar luvas de borracha protege contra o novo coronavírus?

Não. Lavar regularmente as mãos oferece maior proteção contra o coronavírus do que usar luvas de borracha. Afinal, se você tocar a boca, olhos ou nariz enquanto usa a luva, ainda pode ser infectado.

21 - Teste caseiro de respirar fundo e prender a respiração por mais de 10 segundos detecta infecção do novo coronavírus?

Não. Uma mensagem circulou pelas redes sociais com um teste caseiro que diagnosticava o Covid-19. A notícia dizia que se você conseguir respirar fundo e prender a respiração por mais de 10 segundos sem tossir, não está infectado pelo vírus. Entretanto, a notícia é falsa e o teste não confirma o diagnóstico.

22 - Vinagre previne a contaminação do novo coronavírus?

Falso. Em um vídeo, um suposto ?químico autodidata? afirma que o álcool em gel não é eficaz na prevenção contra o novo coronavírus e indica que o vinagre seria útil. Em resposta, o Conselho Federal de Química (CFQ) liberou uma nota esclarecendo que o álcool em gel 70% é, sim, ideal para a prevenção.

23 - O novo coronavírus foi manipulado geneticamente e tem uma estrutura similar ao do vírus HIV, que causa a Aids?

Mito. O SARS-CoV2, nome oficial do novo coronavírus, não foi manipulado geneticamente e não possui nenhuma semelhança com o HIV. Além disso, o mecanismo de ação destes vírus dentro do organismo humano é totalmente diferente um do outro. O novo coronavírus afeta o sistema respiratório e pode ser totalmente eliminado do corpo, diferente do vírus do HIV, que infecta células de defesa e não desaparece do organismo.

24 - Novo coronavírus causa pneumonia de imediato?

Têm circulado notícias de que a infecção pelo novo coronavírus causa pneumonia de imediato, entretanto, a informação é falsa. Os sintomas da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, são: febre, tosse e dificuldade para respirar, semelhantes a uma gripe. Em casos mais graves, pode também causar pneumonia.

25 - Gargarejo de bicarbonato de sódio com limão e água morna previne a infecção?

Não. A notícia de que um gargarejo com bicarbonato de sódio, limão e água morna poderia prevenir contra a COVID-19 é falsa. A informação surgiu num vídeo compartilhado pelas redes sociais e foi indicada pelo pastor Waldeir de Oliveira, da Praia Grande, litoral de São Paulo, como uma promessa para as pessoas "não pegarem coronavírus".

Segundo uma reportagem do portal G1, Waldeir recebeu a receita de seu irmão, que mora nos Estados Unidos, que teria recebido de um judeu de Israel. Entretanto, ele apagou o vídeo após a repercussão. Em sua teoria, o vírus ficaria alojado na garganta por 4 dias e a mistura seria uma forma de "evitar que o vírus continue no organismo". Porém, a informação não tem qualquer embasamento científico.

26 - Vacina da gripe aumenta risco de coronavírus?

Falso. Ainda não há estudos que correlacionam a vacina de influenza (gripe) e risco de adoecimento ou complicações por COVID-19.

27 - Beber água de 15 em 15 minutos previne coronavírus?

Falso. A água, como método preventivo ao coronavírus, é útil apenas na hora de lavar as mãos com sabão. Até o momento não foi identificado nenhum alimento que seja um método preventivo para a COVID-19.

28- Álcool gel altera o teste do bafômetro?

Falso. Quando inalado, o álcool gel atinge os pulmões, caso o ambiente esteja fechado e com pouca circulação de ar.

Porém, o produto não dura mais do que 2 minutos nas vias respiratórias, sendo inviável a alteração do teste de bafômetro e configuração de infração de trânsito.

É importante destacar, também, que ao entrar em contato com a pele, o álcool em gel não atinge a corrente sanguínea, como é o caso de quem faz uso de bebida alcoólica.

29-Álcool em gel não é eficaz contra o coronavírus?

Falso. O álcool em gel, assim como a água com sabão, tem sido o principal produto de higienização para combater a transmissão do coronavírus.

O que se sabe sobre o novo coronavírus

O que é coronavírus e quanto devemos nos preocupar com ele?

Coronavírus sem pânico: 6 dicas para não pirar com a doença

Coronavírus: veja as medidas de prevenção adotadas no Brasil

30-OMS recomenda hidroxicloroquina para COVID-19?

Falso. A hidroxicloroquina, assim como cloroquina, ivermectina, remdesivir, entre outras substâncias foram estudadas como método de tratamento para a COVID-19. Entretanto, nenhuma delas teve sua eficácia efetivamente comprovada como remédio para a COVID-19.

Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a compra de cloroquina e hidroxicloroquina sem prescrição médica, a fim de evitar que a população se automedique e estoque o produto em casa.