PUBLICIDADE

Teste de anticoncepcional masculino é interrompido por causa de efeitos colaterais

Os homens precisariam tomar duas injeções a cada dois meses para manter a eficácia

Os contraceptivos masculinos eram limitados apenas em preservativos e a vasectomia, diferente das mulheres que podem escolher diferentes formas para evitar uma gestação. Um estudo publicado no "Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism" revelou que apesar da eficiência de 96% compatível com a de métodos femininos, os efeitos colaterais ainda seriam severos demais para liberar o medicamento.

O estudo foi elaborado e testado por pesquisadores da Organização Mundial de Saúde (OMS), analisando 320 homens de sete países, incluindo os EUA, Austrália, Indonésia, Chile, Alemanha e Índia.

Os participantes tinham idades entre 18 e 45 anos e deviam estar em relações monogâmicas por pelo menos um ano. Antes do início do estudo, os cientistas fizeram a contagem de esperma dos homens para garantir que os índices estavam normais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Eles receberam duas injeções repletas de hormônios como a progesterona e a testosterona, a cada oito semanas, e foram monitorados por até seis meses. Os pesquisadores alertaram os casais a usarem outros métodos contraceptivos não hormonais durante o período da pesquisa.

O anticoncepcional masculino suspendeu a quantidade de espermatozoides para menos de 1 milhão por ml, um nível considerado infértil. No entanto, os especialistas explicam que as injeções precisariam ser tomadas a cada dois meses para manter a eficácia.

Entre os efeitos colaterais registrados estão variações bruscas na libido, maior tendência a desenvolver depressão (3%), dor excessiva no local da aplicação, acne e alterações de humor (3%). Somente 266 homens completaram o estudo, entre eles oito tiveram dificuldades para retomar a produção normal de espermatozóides até 52 semanas após interromper o uso e quatro engravidaram suas parceiras.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Apesar dos efeitos adversos, mais de 75% dos participantes relataram estar dispostos a utilizar este método de contracepção se estivessem disponível no mercado. "É necessário fazer mais pesquisas para avançar esse conceito até o ponto que esse método contraceptivo seja amplamente disponível para os homens. Apesar das injeções serem eficazes em reduzir as taxas de gravidez, a combinação de hormônios precisa ser estudada para se conseguir um avanço entre o equilíbrio de eficácia e segurança" afirmou Mario Philip Reyes Festin, membro do departamento de pesquisas em reprodução humana da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os pesquisadores procuram aperfeiçoar o medicamento para reduzir o risco de efeitos secundários como depressão e outros distúrbios de humor, além de realizar nossos estudos para testar a eficácias do anticoncepcional masculino.