PUBLICIDADE

Governo chinês investiga empresa que vendia vacinas falsas contra pólio e tétano

A empresa Changchun Changsheng é suspeita de ter alterado dados sobre fabricação de vacinas para crianças

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Um escândalo envolvendo a indústria farmacêutica Changchun Changsheng, na China, sobre violação de vacinas no país deixou a população extremamente preocupada. A polêmica gira em torno de vacinas defeituosas que podem ter sido aplicadas em bebês com menos de três meses.

De acordo com o jornal The New York Times, a reclamação veio após uma investigação do governo, mostrando que e empresa farmacêutica "violou os padrões ao fazer pelo menos 250.000 doses de vacina contra difteria, tétano e coqueluche". A empresa recebeu uma multa de cerca de 282 mil dólares.

Não foi relatado nenhum caso de morte ou doenças relacionadas às vacinas abaixo do padrão. A notícia impactou a confiança da população no governo, além disso, arruinou os esforços do presidente da China, Xi Jinping, que tentava restaurar a fé na medicina produzida pelo país.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A China passa por um momento em que está tentando se tornar um dos principais produtores de produtos farmacêuticos. Depois de diversos escarcéus envolvendo drogas e alimentos contaminados, os moradores pediram ao governo que fizesse algo a respeito.

A Administração Chinesa de Medicamentos e Alimentos (CFDA), responsável pela autorização da comercialização de alimentos e medicamentos, já havia informado, depois de uma inspeção, a interrupção da produção de uma vacina contra a raiva produzida pela mesma empresa.

Foram detidos para interrogatório, cinco responsáveis da companhia farmacêutica. Além disso, todas as vacinas foram retiradas do mercado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O governo chinês teme que o escândalo possa levar as famílias chinesas a desistirem da vacinação, mesmo que sejam requeridas por lei. Por isso, todas as crianças que receberam vacinas defeituosas deveriam ser levadas a um hospital para receber outra imunização.