Histórico de atleta não ajuda em casos graves de COVID-19

Estudo médico indica que atividade frequente pode não prevenir casos graves provocados pelo novo coronavírus

Algumas análises já indicaram que pessoas que praticam atividades físicas com regularidade podem ter maior resistência a quadros leves do Coronavírus. Um estudo recente publicado na plataforma MedRxiv, entretanto, sugere que o mesmo não vale para quadros graves da condição provocada pela COVID-19.

A pesquisa indica que pacientes de grupos ativos fisicamente não mostraram diferenças no tempo de internação, na necessidade de ventilação mecânica ou de tratamento intensivo. A avaliação foi realizada com 209 pacientes em caso grave da doença internados no Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP) e no Hospital de Campanha do Ibirapuera.

O questionário foi dividido em três sessões: trabalho, atividade física e tempo de lazer. Para cada pergunta, poderia ser dada uma resposta numa escala de 0 a 5. Os resultados finais mostraram que problemas de saúde prévios, como diabetes, hipertensão arterial, neoplasia e obesidade foram muito mais determinantes para esses casos do que atividade física regular.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Exercícios físicos e imunidade

Apesar de não combater casos graves de COVID-19, os exercícios físicos não devem ser dispensados como cuidados importantes durante a pandemia, visto que o impacto da inatividade na manutenção da imunidade já é algo bem estabelecido para a comunidade médica. Baixa respostas a vacinas e maiores riscos a infecções, assim como o risco de obesidade, podem surgir por conta da falta de uma rotina de exercícios.

O que o estudo mostra, portanto, é que, apesar de as atividades físicas serem uma frente importante na manutenção da saúde em larga escala, ela sozinha não é suficiente para evitar os piores casos de COVID-19.

Desse modo, os cuidados e medidas preventivas em combate ao coronavírus ainda são de extrema importância para frear a propagação da doença e proteger os grupos de risco. Isso inclui o uso de máscara, higiene frequente das mãos e o evitar aglomerações.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Prevenção do coronavírus

Coronavírus: fazer exercícios ao ar livre é arriscado?

16 métodos de prevenção contra o coronavírus

Máscara ajuda na prevenção da COVID-19: quais cuidados ter?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)