PUBLICIDADE

Anemia hemolítica: o que é, sintomas, causa e como se cura

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Visão Geral

O que é Anemia hemolítica?

A anemia hemolítica é uma doença em que o organismo não possui glóbulos vermelhos, células responsáveis por fornecer oxigênio para os tecidos do corpo, em quantidade suficiente.

Existe a forma autoimune da anemia hemolítica, assim como formas da condição gerada quando a medula óssea não é capaz de repor os glóbulos vermelhos.

Em pessoas saudáveis, os glóbulos vermelhos duram por cerca de 120 dias antes de serem descartados pelo organismo e repostas pela medula.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Na anemia hemolítica, os glóbulos vermelhos no sangue são destruídos antes do tempo normal, sem dar tempo de serem repostos.

Anemia hemolítica x Anemia falciforme

Embora tenham nomes parecidos e dificultem o transporte de oxigênio pelo corpo, a anemia hemolítica e a anemia falciforme são diferentes.

Anemia falciforme é uma doença genética que provoca a deformação dos glóbulos vermelhos do sangue. Consequentemente, essas células não carregam oxigênio de forma correta ao corpo, levando à anemia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Causas

A anemia hemolítica é causada, via de regra, quando a medula óssea não é capaz de repor os glóbulos vermelhos que estão sendo destruídos.

Existe, também, a forma autoimune da anemia hemolítica, em que o sistema imunológico identifica erroneamente seus próprios glóbulos vermelhos como corpos estranhos, desenvolvendo anticorpos que atacam as hemácias, destruindo-as muito prematuramente.

O organismo também pode destruir os glóbulos vermelhos devido a certos defeitos genéticos que fazem com que os glóbulos vermelhos assumam formas anormais (como a anemia de células falciformes e anemia hemolítica devido à deficiência de G6PD).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O que é anemia?

Outras possíveis causas da anemia hemolítica são:

Fatores de risco

Os fatores de risco para anemia hemolítica são, em termos gerais:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Anemia hemolítica

É possível que uma pessoa não apresente sintomas se a anemia hemolítica for branda. Se o problema se desenvolver lentamente, os primeiros sintomas podem ser:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Se a anemia piorar, outros sintomas podem surgir, como:

Diagnóstico e Exames

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar anemia hemolítica são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

Diagnóstico de Anemia hemolítica

Um hemograma completo pode ajudar a diagnosticar a anemia e oferecer algumas dicas do tipo e da causa do problema. As partes importantes de um hemograma completo incluem contagem de glóbulos vermelhos (RBC), hemoglobina e hematócrito (HCT).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os seguintes exames podem identificar o tipo de anemia hemolítica:

Um exame que mede a longevidade dos glóbulos vermelhos utilizando técnicas de rádio marcação também pode ajudar a diagnosticar a anemia hemolítica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Anemia hemolítica

O tratamento depende do tipo e da causa da anemia hemolítica.

Medicamentos para Anemia hemolítica

Os medicamentos mais usados para o tratamento de anemia hemolítica são:

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

O tratamento da causa subjacente à anemia hemolítica é essencial para que o paciente possa conviver bem com a doença. Seguir uma dieta rica em ferro e vitaminas também pode ajudar.

Complicações possíveis

O resultado do tratamento depende do tipo e da causa da anemia hemolítica. Anemia hemolítica grave pode levar a uma doença cardíaca, doença pulmonar ou doença cerebrovascular, colocando a vida do paciente em risco.

Prevenção

Prevenção

Por se tratar de uma doença genética, não há formas conhecidas de se prevenir anemia hemolítica.

Casos ligados à transfusão, pedem o cuidados de acontecerem entre doadores e receptores compatíveis.

Referências

Ministério da Saúde

Mayo Clinic

Manual Merck

American Family Physician

National Heart, Lung ang Blood Institute