Pré-diabetes pode ser combatida com dieta e exercícios

Estudo diz que bons hábitos diminuem em 56% as chances de diabetes

POR MINHA VIDA PUBLICADO EM 12/06/2012

Medidas como redução de peso e prática de atividade física podem diminuir a incidência de diabetes tipo 2 em pessoas com propensão à doença, afirma um estudo feito pelo Grupo de Pesquisa para a Prevenção da Diabetes dos Estados Unidos e publicado na revista Lancet. As pessoas com "pré-diabetes" têm níveis de açúcar acima do normal, mas ainda não podem ser consideradas pacientes da doença. Nesses casos, que muitas vezes ficam sem diagnóstico, também há um alto risco de derrame cerebral ou infarto. 

O estudo envolveu quase duas mil pessoas com pré-diabetes divididas em dois grupos: aquelas que estavam passando por tratamento à base de remédios e mudanças na rotina, como uma dieta rigorosa e a prática de exercícios, e aquelas que não fizeram qualquer mudança. Os autores da pesquisa acompanharam os participantes durante seis anos e descobriram que o grupo que fez dieta e exercícios conseguiu reduzir os níveis de açúcar no sangue, mesmo que por um curto período de tempo, e teve 56% menos chances de desenvolver a diabetes. 

Os pesquisadores afirmam que as conclusões clínicas do estudo são importantes, pois revelam que uma baixa nos níveis de glicose no sangue de pessoas com pré-diabetes pode prevenir efeitos em longo prazo. Segundo eles, identificar a necessidade de regular a glicose pode ser uma maneira importante de alertar as pessoas que têm propensão à doença. 

Entenda os mitos e as verdades sobre o diabetes

Diabetes tipo 2

No Brasil, cerca de sete milhões de pessoas, acima de 18 anos, têm a doença. Um estudo recente da Sociedade Brasileira de Diabetes, porém, aponta que mais de 60% desses brasileiros não sabem que têm a doença. Apesar dos perigos, o diabetes é completamente controlável. Descubra abaixo os mitos e verdades da doença. 

Diabetes é contagioso

Mito: o diabetes não passa de pessoa para pessoa. É preciso acabar com essa discriminação de que a pessoa com diabetes não pode ter emprego, amigos e vida social. O que acontece é que há uma propensão genética para se ter a doença e não uma transmissão comum. "Temos exemplos de mães com diabetes que tem filhos totalmente saudáveis", explica a nutricionista Patrícia Ramos, coordenadora do Hospital Bandeirantes. 

Canela ajuda a controlar o diabetes

Mito: não tem nenhum estudo científico que comprove isso. Existem alguns estudos em relação à canela, porém são estudos preliminares, que merecem mais esclarecimentos para provar esse efeito satisfatório. "É melhor não seguir nada que não seja comprovado, afinal, trata-se de um problema crônico e qualquer descuido pode piorar a situação", diz Patrícia Ramos. 

Quem tem diabetes pode consumir mel, açúcar mascavo e caldo de cana

Mito: apesar de naturais, estes alimentos tem açúcar do tipo sacarose, maior vilã para quem tem a doença. "Hoje, os padrões internacionais já liberam que 10% dos carboidratos ingeridos podem ser sacarose, mas sem o controle e a compensação, os níveis de glicose podem subir e desencadear uma crise", explica Patrícia Ramos. "O paciente com diabetes até pode consumir, mas ele deve ter noção de que não pode abusar e compensar com equilíbrio na dieta."

Alguns alimentos ajudam a controlar os níveis de glicose no sangue auxiliando o tratamento do diabetes

Verdade: Sim. Isso por conta do Índice Glicêmico (IG) dos alimentos. Quando um alimento tem o índice glicêmico baixo, ele retarda a absorção da glicose pelo sangue e, portanto estabiliza a doença. Mas, quando o índice é alto, esta absorção é rápida e acelera o aumento das taxas de glicose no sangue. "Alimentos integrais, iogurtes sem açúcar, maçã, pera, feijão, lentilha e manga, podem ser considerados indutores deste controle, por isso ajudam a amenizar os sintomas da doença, já os de alto índice, como batata e demais carboidratos, aumentam o problema", explica a nutricionista Patrícia. 

Deve-se substituir o açúcar dos alimentos por adoçante

Verdade: os adoçantes foram feitos exatamente para pessoas com diabetes ou para quem está de dieta, porém, para pessoas que não têm nenhuma disfunção, existe um limite para seu uso. "O valor diário recomendado de aspartame, por exemplo, é 40 mg por kg, já no ciclamato, este número é bem menor, 11 mg", diz a nutricionista.  

Quem tem diabetes deve fazer somente exercícios leves

Verdade: pessoas com a doença devem fazer atividades físicas, respeitando contraindicações, se houver. "De uma forma geral, os exercícios melhoram os níveis glicêmicos, porém, quando o gasto calórico é maior do que a reposição de nutrientes após o treino, pode haver um quadro de hipoglicemia e, por isso, deve-se fazer um monitoramento", afirma Patrícia Ramos.  

Estresse ajuda a descontrolar o diabetes

Verdade: quando uma pessoa fica nervosa, a sua taxa de glicose sanguínea sobe, piorando o diabetes. 

Seu peso dos sonhos é ideal para você?

Responda a avaliação e descubra se seu peso atual e sua
meta de emagrecimento são saudáveis.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não