PUBLICIDADE

Aprenda a usar o protetor solar no rosto e no corpo corretamente

Quantidade, tipo, aplicação, reaplicação e método: saiba como tirar o máximo proveito da proteção contra os raios do sol

"Mãe e filha passando protetor solar na praia - Foto: Getty Images"
Usar o protetor solar de maneira correta garante a eficácia do produto

O uso do protetor solar é indispensável para proteger a pele dos raios ultravioletas do sol e, assim, evitar o desenvolvimento de câncer de pele, envelhecimento precoce e o surgimento de manchas e rugas, entre outros males que o UVA e o UVB podem causar. Mas não basta ter a consciência dessa necessidade para resguardar a pele, é preciso saber como utilizar o produto para que ele tenha máxima eficácia e cumpra seu papel.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Protetor solar não é passaporte para tomar sol. Se é aplicada uma quantidade menor que a indicada, ou com um fator de proteção solar baixo, a pessoa está mais vulnerável", diz Monica de Melo, dermatologista do Hospital Santa Paula, em São Paulo.

Qual é a dosagem indicada?

No Consenso Brasileiro de Fotoproteção, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) preconiza o uso de protetor solar com FPS mínimo de 30, para a pele não ser atingida pelos raios UVB, e proteção contra os raios UVA, representada por símbolos de "+" ou as frases "Proteção UVA" ou "Proteção de amplo espectro" nos rótulos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No que diz respeito à dosagem de produto a ser aplicada, o Consenso usa colheres de chá como medida e recomenda a seguinte quantidade de protetor solar:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Ela vale para pessoas de estatura mediana e que pesem aproximadamente 70 kg. Variações devido à altura e ao peso são possíveis.

Respeitar essas indicações é crucial para o sucesso da proteção. "Se for usada uma quantidade inferior, a pessoa ficará falsamente protegida. Tanto isso é relevante que no passado, com o advento do filtro solar, notou-se um aumento do índice de câncer de pele", conta a dermatologista Ana Lucia Récio, especialista pela SBD e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da Academia Americana de Dermatologia.

Ela lembra que, após investigação, descobriu-se que a fotoproteção insuficiente pela quantidade errada deixava as pessoas confiantes e expostas por mais tempo.

O tipo de pele

Creme, gel, loção, spray... São vários os tipos de protetores solares disponíveis no mercado, e eles existem para atender os diferentes tipos de pele.

Para a pele oleosa, Ana Lucia sugere o uso de gel, gel-creme, loção ou spray. "São mais finos e não obstruem os poros. A exposição ao sol deixa a camada mais superficial da pele mais grossa, o que colabora para obstruir os poros, levando a uma piora da pele oleosa, com formação de cravos e espinhas", justifica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os produtos com textura de creme, mais comuns, são voltados para a pele normal e para a pele seca.

Além disso, atualmente é muito fácil encontrar produtos específicos para cada parte do corpo. Apesar de não ser proibido usar o mesmo protetor solar do corpo no rosto, o ideal seria procurar um filtro desenvolvido exclusivamente para a pele da face. Consulte um dermatologista pode ajudar a definir essas diferenciações.

Quando aplicar e reaplicar

Não é raro ver o pessoal chegar à praia ou ao clube e passar o protetor solar pela primeira vez no dia ali mesmo. Essas pessoas estão erradas. "O protetor deve ser aplicado em casa, 30 minutos antes da exposição ao sol", ensina Monica.

As reaplicações são obrigatórias a cada duas horas ou sempre que rolar um mergulho no mar ou na piscina. Quem transpira bastante pode reduzir o intervalo para uma hora.

A quantidade de protetor, nestes casos, é a mesma da regra das colheres de chá mencionada anteriormente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De cima para baixo e sem esquecer nenhum cantinho

Eleitos e comprados os protetores, chega a hora de passá-los no corpo. E nada de fazer isso com pressa e de qualquer jeito: há um método mais eficaz.

"O ideal é fazer a aplicação sempre de cima para baixo, e da cabeça aos pés", orienta Monica. Para que as costas fiquem bem cobertas, ela considera melhor pedir o auxílio de outra pessoa.

No rosto, o alerta das dermatologistas é para as orelhas, quase sempre esquecidas quando o protetor solar é usado. Ana Lucia também destaca as entradas do couro cabeludo e a nuca como pontos a se prestar atenção redobrada.

Quanto ao restante do corpo, os pés - peitos, laterais e solas - costumam ser negligenciados, mas não deveriam. Então, nada de preguiça: eles são a última parte a receber o protetor solar e merecem esse cuidado.